Educadores



Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!De Isidoro a Ildefonso: Teologia Política e Política Eclesiástica na Hispania Visgoda do século VII Popular Versão: PDF
Atualização:  14/10/2013
Descrição:
ROMÃO, Paôla M.

Essa dissertação ambiciona estudar os aspectos que envolvem a disputa pelo poder político, econômico e social entre a instituição régia visigoda e o setor eclesiástico do Reino Visigodo Católico de Toledo, entidade política de maior expressão sobre o território ibérico, constituído e consolidado durante os séculos VI/VII, um período histórico denominado Antiguidade Tardia. A metodologia utilizada está centrada na análise de fontes primárias, de natureza bilíngüe – latim e espanhol – das quais tem caráter relevante a obra "De Viris Illustribus", de Ildefonso de Toledo, bem como os "Concílios Visigóticos de Toledo do IV ao VIII", instrumentos legais convocados pelo rei que exemplificam o comportamento adotado entre a instituição régia e episcopado e algumas cartas advindas "Epistolario" de Braulio de Zaragoza intercambiadas entre diversos bispos e reis, que clarificam o relacionamento inter- pessoal entre as instituições. Também é analisada, a obra "Etimologías" de Isidoro de Sevilha – em latim e espanhol -, por fornecer de forma clara e objetiva o conceito de "rei" e "reino" neste período. Ildefonso nasceu entre 605 e 607 como membro de uma poderosa família toledana, entrando muito jovem no mosteiro de Agalí, do qual chegou a ser abade. Em 657 por exigência do então monarca Rescesvinto - com quem manteve uma difícil relação -, foi consagrado bispo metropolitano de Toledo, posto que ocupou até sua morte em 667. A natureza da obra de Ildefonso é específica, de cunho até mesmo pedagógico. Pode ser considerada como um exemplum, pois ao compilar a vida de 13 viris eclesiásticos considerados "bons", ele pretende transmitir uma moral, uma concepção de mundo, enfim, um "modelo" a ser seguido. A partir de uma valorização do Mosteiro de Agalí, do primado de Toledo e seus prelados, é que Ildefonso pretende demonstrar a força da sua Igreja em contraposição ao monarca. Portanto, analisar as relações da Igreja Católica Visigoda frente à instituição régia e compreender a importância da figura de Ildefonso perante à instituição do Episcopado, através da questão se foi um autor inovador ou mero reprodutor do pensamento eclesiástico da época dominado por Isidoro de Sevilha, bem como, perante à instituição da Monarquia com firmes representantes, partindo do fato de não ter sido convocado nenhum concílio durante o seu bispado, são objetivos desta dissertação.

Palavras-chave: Antiguidade Tardia. Visigodos. Episcopado. Monarquia.

Downloads 1298  1298  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.