Educadores



Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Interação hidrogeoquímica e geografia da saúde na bacia hidrográfica do Ribeirão Lindóia, zona norte Popular Versão: pdf
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
ARAÚJO, Paulo Rogério de

O presente trabalho pondera sobre os riscos que os elementos químicos, em especial os metais pesados,oferecem para a saúde humana fazendo um estudo socioambiental que leva em consideração as mudanças naturais e tecnógenas, com objetivo de caracterizar a hidrogeoquímica das águas superficiais na Bacia Hidrográfica do Ribeirão Lindóia (BRL), Zona Norte de Londrina-Pr. Para tanto foram realizados levantamentos da área de estudo através de trabalhos de campo, de imagens de satélite, de mapas e cartas topográficas da Região Norte do Paraná. Para elaboração da vetorização cartográfica e georreferenciamento foi utilizado o software AutoCad Map 2006 da Autodesk e foram utilizadas a Carta topográfica Londrina e Carta topográfica Sertanópolis, ambas de orientação SAD69 Datum, UTM Zona 22 Sul, 54 a 48 Oeste. Para caracterizar a hidrogeoquímica, determinar possíveis fontes de poluição e ponderar sobre os riscos para a saúde humana através da correlação com diversos íons foram mensurados os parâmetros físico-químicos (pH [6,1 a 8,3], Temperatura [20 a 24 ºC] e Condutividade Elétrica [0 a 0,24 μS/cm]) e geoquímicos de qualidade da água através do uso do ICP-AES – Espectrometria de Emissão Atômica com Plasma de Argônio Indutivamente Acoplado [SiO-44 (7,94 a 15,02 mg/L), Mg2+ (1,08 a 12,59 mg/L), Ca2+ (2,19 a 26,44 mg/L), Sr2+ (0,012 a 0,14 mg/L), Ni2+ (< 0,005 mg/L) , Mn2+ (0,10 a 0,16 mg/L), Fe3+ (0,011 a 1,28 mg/L), Zn2+ (0,001 a 0,012 mg/L), Pb2+ (< 0,001 mg/L), Cd2+ (< 0,002 mg/L), PO3-4 (0,012 a 1,32 mg/L), Cr2+ (< 0,005 mg/L), Al3+ (0,10 a 0,99 mg/L), Ba2+ (0,014 a 0,074 mg/L), Co2+ (< 0,005 mg/L) e Cu2+ ( < 0,005 mg/L)] e da AAS – Espectrometria de Absorção Atômica [Na+ (1,30 a 26,20 mg/L) e K+ (0,2 a 4,9 mg/L)]. Para os cruzamentos de informações de saúde (Datasus), organização e espacialização dos dados foi utilizado o software Philcarto, destacando-se os atendimentos Antirrábico humano, da Dengue, da Hepatite Viral e da Meningite, no período de 2000 a 2004. No campo foram coletadas amostras da água de drenagem da BRL, onde foram numerados 25 pontos de coleta. Para a análise espacial de dados regionalizados foi utilizado o software Surfer 8.0 que trabalha com o método geoestatístico de Krigagem. Perecebendo-se que as Anomalias Hidrogeoquímicas Negativas e Positivas distribuíram-se por toda Bacia Hidrográfica do Ribeirão Lindóia, sendo na sua maioria de origem antrópica (provocadas pelo homem), ligadas as atividades econômicas desenvolvidas na área. Com relação aos elementos físico-químicos analisados percebe-se que apresentam anomalias distribuídas por toda BRL.

Palavras-chave: Geoquímica. Química do solo. Bacias hidrográficas. Sistemas de informação geográfica.

Downloads 4339  4339  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL - Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.