Educadores



Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!Internet e política Popular Versão: PDF
Atualização:  16/8/2013
Descrição:
NICOLÁS, Maria Alejandra

O objetivo deste trabalho é empreender uma avaliação do uso da internet pelas elites parlamentares nos países da América do Sul (Argentina, Brasil, Chile, Paraguai, Uruguai e Venezuela) nos vários níveis em que se dá esse uso. A partir das ideias de modos de concretização da democracia e de “graus de representação” expostas no capítulo 1, buscaremos, nos capítulos seguintes, avaliar as várias dimensões da utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (NTICs) pelas elites parlamentares sul-americanas. Inicialmente, efetuamos um exame do grau de informação sobre o perfil social, a trajetória política e o comportamento parlamentar de tais elites nas casas legislativas examinadas, e elaboramos um indicador para avaliar a quantidade de informações sobre os deputados e senadores disponíveis em cada casa legislativa. Em seguida, efetuamos uma avaliação das modalidades de representação política difundidas através dos websites dos parlamentares “digitalmente incluídos”, e chegamos à conclusão de que os mesmos são empregados pelo parlamentar médio sul-americano para veicular informações “top down” sobre sua atividade parlamentar, ao invés de promover políticas de cunho particularistas ou dinamizar os instrumentos de participação e interação política disponíveis aos cidadãos e potenciais eleitores. Por fim, após a caracterização de um pequeno universo de parlamentares que empregam tais ferramentas de forma mais intensa (que designaremos como “representantes Web 2.0”), faremos um breve estudo de caso de algumas experiências de uso destes recursos nos websites parlamentares. Nossas hipóteses básicas são as seguintes: (i) o grau de informações sobre o perfil social, trajetória política e comportamento parlamentar vigente nas diferentes casas legislativas é bastante desigual; (ii) o tipo predominante de website parlamentar nos países latino-americanos analisados é aquele que caracterizamos como “outdoor virtual” com foco na atividade parlamentar, em detrimento de políticas personalistas e/ou no estímulo à criação de mecanismos de interação e participação políticas; (iii) apenas uma pequena percentagem de deputados e senadores podem ser caracterizados como “representantes Web 2.0” que utilizam alguns recursos destas novas mídias que nos permitem antever padrões mais avançados de representação política passíveis de serem concretizados a partir dos recursos disponibilizados pela internet. Todos estes resultados apontam para uma conclusão mais geral segundo a qual as NTICs dão ensejo a diferentes graus de representação política e níveis de representatividade que vinculam as elites parlamentares observadas com os cidadãos de quem se declaram supostamente representantes.

Palavras-chave: Internet e Política. Elites Parlamentares. Sul-Americanas. Graus de representação política. Modelos de democracia eletrônica.

Downloads 1744  1744  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/21068
Avaliação: 8.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.