Educadores



Categoria: Sociologia Dissertações
Fazer Download agora!A relação sindicato/Estado : ação sindical dos bancários de Curitiba nas negociações coletivas (200 Popular Versão: pdf
Atualização:  23/3/2012
Descrição:
CARVALHO, Guilherme de

Resumo: As transformações desencadeadas pelo processo de reestruturação produtiva e pelainternacionalização financeira têm provocado mudanças sobre as formas de trabalho, o perfil de trabalhador e na atividade de seus instrumentos coletivos representantes: os sindicatos. Os aspectos a partir dos quais se constituem fenômenos sociais, podem ser percebidos em diversas áreas de estudo. O presente trabalho propõe o estudo da relação sindicato/Estado e uma tentativa de pontuar aquilo que caracteriza essa relação a partir do ano 2000. O estudo toma a organização e a estrutura como elementos fundamentais para o debate, entendendo o sindicalismo cutista como uma práxis predominante no meio sindical brasileiro, marcado pela defesa de um projeto pautado pela reforma de Estado, que visa também modificar a estrutura sindical do país. Diante do quadro de mudanças, o sindicalismo cutista procura elaborar novas formas de ação que resultam em novidades na relação sindicato/Estado. Na tentativa de desenvolver elementos concretos a respeito da problemática, realizou-se o estudo de caso do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Curitiba e Região (SEEB/Ctba), tomando a ação sindical nos períodos de negociação coletiva entre os anos 2000 e 2005, como objeto de estudo. Os procedimentos metodológicos utilizados mesclaram-se na análise da imprensa sindical (Foha Bancária e Revista dos Bancários), de relatos de entrevistados, de documentos e dados estatísticos.

Palavras-chave: Ação sindical. Estado. Sindicalismo cutista. Mercado. Negociação coletiva. Bancários

Downloads 1207  1207  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/10685
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.