Educadores



Categoria: Ciências Dissertações
Fazer Download agora!A ingestão de alimentos e as orientações da escola sobre alimentação, sob o ponto de vista do aluno  Popular Versão: pdf
Atualização:  19/3/2012
Descrição:
MAINARDI, Neuza

Embasada na Constituição da República Federativa do Brasil, entra em vigor em 20/12/96 a Lei Federal 9394/96 que define as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. A seguir, em 1998, são estabelecidos pelo Ministério da Educação e do Desporto (MEC), Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), e propostos Temas Transversais a serem trabalhados em todas as séries e por todos os docentes do Ensino Fundamental. Os temas transversais são: Saúde, Meio Ambiente, Trabalho e Consumo, Orientação Sexual, Ética e Pluralidade Cultural. A Educação Alimentar e Nutricional, de acordo com os PCN, se envolve nos temas Saúde e Consumo e apresenta um vasto espaço de ações educativas para o Ensino Fundamental. Partiu-se da hipótese de que os interesses dos alunos não vêm sendo contemplados na escola, quanto a Educação Alimentar e Nutricional. Pretendeu-se, na presente pesquisa, verificar quais alimentos têm sido preferidos por 1.414 alunos concluintes do ensino fundamental, no dia-a-dia e se a escola os vem atendendo em suas dúvidas, oferecendo-lhes orientações sobre o assunto em todas as séries do ensino fundamental, como prevê a legislação; verificou-se, pelas informações dos alunos, em que série(s) escolar(es) recebem orientações sobre os alimentos; quais professores de quais matérias os têm orientado; se têm noção de um cardápio que seja adequado às suas necessidades; se as cantinas escolares vendem produtos alimentares recomendados pelos professores em sala de aula ou trabalham em dissonância com as recomendações nutricionais. Conclui-se, confirmando nossa hipótese, que, na opinião dos alunos, a contribuição da escola tem sido pequena quanto a Educação Alimentar e Nutricional; alunos de zona urbana e rural, do sexo masculino e feminino, da rede regular e da educação supletiva, do período diurno e noturno, de escolas públicas e particulares apontam a família como a principal formadora de seus hábitos alimentares; os alunos do período noturno, tanto da rede regular quanto da educação supletiva são os que mais demonstram terem sentido a influência da escola, neste particular. Os alunos apresentam sugestões para que a escola atenda melhor os seus interesses quanto à educação alimentar.

Downloads 1181  1181  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/cp002254.pdf
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.