Educadores

Ínicio : Ensino Religioso : Artigos : 

santo daime (0)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do menos para o mais procurado)

Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!"A Concepção Vitalista da Salvação" no Brasil: As Novas Religiões Japonesas e o Pentecostalismo Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
YAMADA, Masanobu

A Concepção Vitalista da Salvação tem sido apontada como um caráter distinto das novas religiões japonesas. No entanto, não se tem discutido como seria o desenvolvimento dessa concepção em um contexto cultural diferente. Este artigo investigará os brasileiros convertidos às novas religiões japonesas (Seicho-no-ie, Perfect Liberty e Tenrikyo) e as comparará com religiões pentescostais (Movimento de Renovação Carismática e Igreja Universal do Reino de Deus). Os brasileiros que se converteram às novas religiões japonesas apresentam quatro pontos dessas que diferem de suas religiões anteriores: a) inovação de ritual e oração; b) mais amabilidade do que a igreja católica; c) mudança da imagem de Deus; d) liberação do pecado. Embora não possuam a Concepção Vitalista da Salvação, esses pontos também podem ser encontrados nos casos do pentecostalismo.

Downloads 2015  2015  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma REVER  Site http://www.pucsp.br/rever/rv3_2004/t_yamada.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!Bom Jesus da Cana Verde e Santo Inocêncio: A Formação de Dois Santuários no Norte do Paraná Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
NOGUEIRA, Alex de Oliveira

Quando se estuda o catolicismo, deve ficar clara a multiplicidade existente dentro dele mesmo, uma vez que podemos classificar como “catolicismos” as diversas posições assumidas por facções internas da própria Igreja. Scott Mainwaring (1985) deixa bem representadas algumas formas de catolicismos presentes no Brasil por volta da década de 1950. Segundo ele tínhamos um grupo da Igreja classificado como tradicionalistas, os quais combatiam a secularização e impulsionavam o fortalecimento da instituição na sociedade. Outro grupo era dos modernizadores conservadores, acreditando que a Igreja precisava mudar para cumprir sua missão no mundo moderno com maior eficácia. E também havia um núcleo reformista, que possuía posições sociais mais progressistas e um trabalho pastoral mais intenso.

Downloads 2031  2031  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma ABHR  Site http://www.abhr.org.br/?page_id=57
Avaliação: 9.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!A lógica do dom e a teologia da retribuição – reflexões sobre a religiosidade midiática na pós-moder Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
OLIVEIRA, Adelino Francisco de

O termo “dom”, não obstante a imprecisão e obscuridade de sua origem etimológica1, vincula-se à noção de dádiva, de doação natural a priori, desprovida de qualquer merecimento explicito. Assim, como dádiva, o dom assume a condição de presente, aquilo que é dado (e recebido) a alguém. Neste sentido, dom é algo que se recebe ou mesmo se dá, independente de qualquer ato meritório. É neste ponto que o dom se desvela como dádiva. Pois, o dom doado (ou recebido) não é afetado por condicionantes inerentes ao donatário. Não obstante os limites de uma definição conceitual que possamos vislumbrar neste incipiente artigo sobre o dom, talvez o que demais relevante e fundamental a ser dito foi explicitado por Jean-Luc Marion, ao argumentar que “o dom explica-se por si”.

Downloads 2044  2044  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site http://www.dhi.uem.br/gtreligiao/st4.html
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!Fundamentalismo Religioso: História e Presença no Cristianismo Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
PANASIEWICZ, Roberlei

O termo fundamentalismo tem perpassado a reflexão de distintos pensadores nas últimas décadas. Sua utilização tem servido para justificar atitudes religiosas fanáticas, um retorno à sociedade pré-moderna ou mesmo práticas violentas. É imprescindível que esse termo seja usado no plural, porque existem diferentes fundamentalismos. Sua origem histórica encontra-se no universo religioso, entretanto, a sua abrangência na sociedade atual ultrapassa esse universo e ocupa o espaço da política e da economia, carregando consigo
um traço claramente ideológico. Ter consciência de sua pluralidade é resguardar as várias especificidades que o fenômeno vem produzindo. A proposta desta reflexão é pensar sobre o fenômeno “fundamentalismo religioso”. Como entender que grupos humanos possam se dispor contrários ao rumo da história? Os fundamentalistas seriam caracterizados como profetas ou como conservadores e tradicionalistas? Entretanto, é preciso pensar para além de um “cabo de guerra” onde há dois grupos puxando para lados opostos. As redes de conexões atuais impediriam pensar em medir forças somente entre dois grupos. A realidade é mais complexa e as articulações muito desafiantes. Acredita-se que conhecendo suas origens históricas torna-se mais compreensível sua presença e força na atualidade.

Downloads 2094  2094  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma ABHR  Site http://www.abhr.org.br/?page_id=57
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!Bourdieu e a Religião: Aportes para (re)discussão do conceito de campo religioso Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
NERIS, Wheriston Silva

O presente trabalho tem como objetivo problematizar o lugar da religião nos trabalhos sociológicos de Bourdieu e, de maneira mais precisa, as contribuições e os limites da concepção de campo religioso para o projeto de compreensão da dinâmica religiosa contemporânea. Organizamos o trabalho de maneira a propor três reflexões bem sucintas. A primeira diz respeito ao questionamento da forma de apropriação do legado weberiano por Bourdieu e quem sabe, da defesa de um necessário reencontro com Weber; a segunda, se refere às relações entre campo religioso e campo do poder (um dos princípios metodológicos básicos na constituição do campo religioso) e a terceira, às limitações da noção de campo para pensar nossas especificidades sócio-históricas. Concebemos, por fim, que ao debruçar-se sobre a herança sociológica de Bourdieu é preciso aceitar o triplo de pensar com Bourdieu, o que implica uma apropriação séria de seu legado; pensar contra Bourdieu, o que significa uma avaliação rigorosa dos seus conceitos, e não simplesmente uma repetição sem fim e despropositada de seus tiques de linguagem, seu estilo de escrita e seus raciocínios pré-estabelecidos e, por fim, pensar diferente de Bourdieu, o que significa prolongar o seu pensamento de maneira crítica e liberando a imaginação sociológica.

Palavras-chave: Campo Religioso. Religião. Imaginação sociológica.

Downloads 2120  2120  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma ABHR  Site http://www.abhr.org.br/?page_id=57
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!A coleção “Redescobrindo o universo religioso”: “O quê?” e o “Para quê?” do ensino de religião na es Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
GILZ, Claudino; JUNQUEIRA, Sérgio Rogério Azevedo

O presente artigo tem como objetivo discutir “o quê?” e o “para quê?” do ensino de religião na escola e na formação do professor por meio de elementos colhidos de uma pesquisa realizada recentemente com professores escritores e não-escritores da Coleção “Redescobrindo o Universo Religioso”. Não obstante às manifestações favoráveis e contrárias à presença do Ensino Religioso no currículo escolar por ocasião da promulgação da nova LDB/96, “o quê?” e o “para quê?” ensinar religião trazem consigo questionamentos pertinentes e atuais.

Downloads 2124  2124  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site http://www.dhi.uem.br/gtreligiao/st6.html
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!Ensino religioso na escola pública: o retorno de uma polêmica recorrente Popular Versão: 
Atualização:  18/4/2008
Descrição:
Cury, Carlos Roberto Jamil.

O texto objetiva refletir sobre a rumorosa questão que envolve o Ensino Religioso em escolas públicas. Esse ensino religioso, ainda que facultativo, vem revelando-se problemático em Estados laicos, perante o particularismo e a diversidade dos credos religiosos. Cada vez que tal proposta compareceu à cena dos projetos educacionais, veio carregada de uma discussão intensa em torno de sua presença e factibilidade em um país laico e multicultural. No caso do Brasil, o conjunto de princípios, fundamentos e objetivos constitucionais, por si só, garante amplas condições para que, com a toda a liberdade e respeitadas todas as opções, as igrejas, os cultos, os sistemas filosófico-transcendentais possam, legitimamente, recrutar fiéis, manter crentes, manifestar convicções, ensinar seus princípios, fundamentos e objetivos e estimular práticas em seus próprios ambientes e locais. Além disso, hoje mais do que ontem, as igrejas dispõem de meios de comunicação de massa, em especial as redes de televisão ou programas religiosos em canais de difusão, para o ensinamento de seus princípios.
Rev. Bras. Educ., set./dez. 2004, no.27, p.183-191. ISSN 1413-2478.

Palavras-chave: Ensino religioso. Cultura. Ensino público.

Downloads 2126  2126  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Scielo  Site http://www.scielo.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!A teologia, o feminino Popular Versão: 
Atualização:  18/4/2008
Descrição:
Valerio, Adriana

O artigo retrata exemplos de mulheres e místicas que leram a Bíblia de uma forma nova e diferente de como a secular tradição masculina fez. Elas conseguiram reinterpretar sua experiência de fé com palavras originais e manifestam uma subjetividade cheia de dúvidas expressa sabiamente pelo uso da ironia. São elas: Domenica Narducci da Paradiso (+1553), que comenta com grande coragem a famosa proibição paulina "As mulheres calem em assembléia" (1Cor 14,34); Arcangela Tarabotti (+1652), que sem temor denuncia o escândalo dos enclausuramentos forçados; Sarah Grimké (+1873), que leva adiante uma leitura emancipacionista e igualitária das Sagradas Escrituras; Elisa Salerno (+1957), que encontra na má interpretação da Bíblia os fundamentos da exclusão feminina e acusa a Igreja Católica de "heresia antifeminista". O rastro de pensadoras nunca se exauriu e retoma vigor nos dias atuais com os estudos e as reflexões de teólogas que impulsionam suas igrejas a buscar novos modos de viver a igualdade e a diversidade, com o intuito de reconhecer na diversidade um valor imprescindível para a fé no Deus Uno e Trino.
Rev. Estud. Fem., maio/ago. 2005, vol.13, no.2, p.367-376. ISSN 0104-026X.

Palavras-chave: Mulheres e Sagradas Escrituras. Mulheres e mística. Deus no feminino.

Downloads 2130  2130  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Scielo  Site http://www.scielo.br
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!O ser e o fazer no Ensino Religioso Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
SCUSSEL, Marcos André

Ao refletirmos sobre o Ensino Religioso, precisamos fazer um breve retorno no tempo e conhecê-lo na História da educação brasileira, a qual sempre esteve ligada à história política, cultural e da Igreja. Educação, Estado e Religião estiveram profundamente ligados ao longo da história do nosso país, numa relação nem sempre harmoniosa, mas que influenciou os rumos da educação e da cultura. Este país, influenciado pelo pluralismo cultural e religioso por causa da imigração, teve influências de matriz indígena, européia, e africana, inicialmente, e mais tarde também de matriz oriental. Um pluralismo que necessita ser compreendido, estudado, respeitado e celebrado. Uma realidade singular que ainda não está plenamente incluída em nossas propostas educativas.

Downloads 2160  2160  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site http://www.dhi.uem.br/gtreligiao/st6.html
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!Práxis educativa no Ensino Religioso - confluência entre epistemologia e didática Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
BRANDENBURG, Laude Erandi

O trabalho enfoca a área do Ensino Religioso na perspectiva da relação entre a epistemologia e a didática que se concretiza na prática do currículo escolar na escola pública. Apresenta resultados de uma pesquisa sobre concepções epistemológicas e práticas no Ensino Religioso na rede estadual de escolas do Rio Grande do Sul, já concluída, e de uma pesquisa em andamento que faz um olhar para a mesma temática no âmbito municipal. Enfoca a problemática do Ensino Religioso e não ignora a polêmica que envolve seu reconhecimento como área de conhecimento, mas aponta possibilidades de práticas no cotidiano escolar, a partir de concepções epistemológicas a ela pertinentes. O respeito à diversidade religiosa, a articulação entre identidade e diferença, a convivência respeitosa e alteridade e o desenvolvimento da tolerância e resolução de conflitos evidenciam-se como concepções fundamentais. Esses princípios são resultados da manifestação de estudantes, docentes, direções de escola, setores de apoio como Conselho do Ensino Religioso - CONER, Coordenadorias de educação e Secretaria de Educação em consonância com o referencial bibliográfico da pesquisa. Inicialmente é feita a contextualização do assunto e caracteriza-se o Ensino Religioso como área de conhecimento. Em seguida aborda-se o lugar do Ensino Religioso no currículo e sua abordagem no cotidiano escolar através de uma didática específica conectada com os princípios epistemológicos que orientam a área do Ensino Religioso.

Palavras-chave: Ensino Religioso. Práxis educativa. Concepções epistemológicas. Práticas no Ensino Religioso.

Downloads 2179  2179  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma GPER  Site http://www.gper.com.br/er_artigos.php
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 (35) 36 37 38 39 40 41 »