Educadores

Ínicio : Ensino Religioso : Artigos : 

santo daime (0)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do menos para o mais procurado)

Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!Ensino Religioso: um perfil pedagógico Popular Versão: 
Atualização:  30/5/2008
Descrição:
Junqueira, Sérgio Rogério Azevedo

Na sua construção, o Ensino Religioso, assim como as demais áreas do conhecimento, é um marco estruturado de leitura e interpretação da realidade, essencial para garantir a possibilidade de participação do cidadão na sociedade de forma autônoma. Para tal, possui uma linguagem própria, favorece a compreensão do fenômeno religioso na sociedade, deverá possibilitar ao estudante enfrentar situações em seu cotidiano, a partir da construção de argumentações elaborando propostas para sua comunidade, seja família, escola, associações e outras da qual participe.

Palavras-chave: Ensino Religioso. Sociedade. Família.

Downloads 1932  1932  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma GPER  Site http://www.gper.com.br/
Avaliação: 7.00 (2 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!Bourdieu e a Religião: Aportes para (re)discussão do conceito de campo religioso Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
NERIS, Wheriston Silva

O presente trabalho tem como objetivo problematizar o lugar da religião nos trabalhos sociológicos de Bourdieu e, de maneira mais precisa, as contribuições e os limites da concepção de campo religioso para o projeto de compreensão da dinâmica religiosa contemporânea. Organizamos o trabalho de maneira a propor três reflexões bem sucintas. A primeira diz respeito ao questionamento da forma de apropriação do legado weberiano por Bourdieu e quem sabe, da defesa de um necessário reencontro com Weber; a segunda, se refere às relações entre campo religioso e campo do poder (um dos princípios metodológicos básicos na constituição do campo religioso) e a terceira, às limitações da noção de campo para pensar nossas especificidades sócio-históricas. Concebemos, por fim, que ao debruçar-se sobre a herança sociológica de Bourdieu é preciso aceitar o triplo de pensar com Bourdieu, o que implica uma apropriação séria de seu legado; pensar contra Bourdieu, o que significa uma avaliação rigorosa dos seus conceitos, e não simplesmente uma repetição sem fim e despropositada de seus tiques de linguagem, seu estilo de escrita e seus raciocínios pré-estabelecidos e, por fim, pensar diferente de Bourdieu, o que significa prolongar o seu pensamento de maneira crítica e liberando a imaginação sociológica.

Palavras-chave: Campo Religioso. Religião. Imaginação sociológica.

Downloads 1985  1985  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma ABHR  Site http://www.abhr.org.br/?page_id=57
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!"A Concepção Vitalista da Salvação" no Brasil: As Novas Religiões Japonesas e o Pentecostalismo Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
YAMADA, Masanobu

A Concepção Vitalista da Salvação tem sido apontada como um caráter distinto das novas religiões japonesas. No entanto, não se tem discutido como seria o desenvolvimento dessa concepção em um contexto cultural diferente. Este artigo investigará os brasileiros convertidos às novas religiões japonesas (Seicho-no-ie, Perfect Liberty e Tenrikyo) e as comparará com religiões pentescostais (Movimento de Renovação Carismática e Igreja Universal do Reino de Deus). Os brasileiros que se converteram às novas religiões japonesas apresentam quatro pontos dessas que diferem de suas religiões anteriores: a) inovação de ritual e oração; b) mais amabilidade do que a igreja católica; c) mudança da imagem de Deus; d) liberação do pecado. Embora não possuam a Concepção Vitalista da Salvação, esses pontos também podem ser encontrados nos casos do pentecostalismo.

Downloads 1988  1988  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma REVER  Site http://www.pucsp.br/rever/rv3_2004/t_yamada.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!A Igreja Católica no século XIX e as missões no Norte do Brasil Popular Versão: PDF
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
LIMA, Danielle Ventura Bandeira de

O catolicismo no Brasil, durante o século XIX, possui posturas bastante diversificadas, pois parte dos clérigos defendiam que a Igreja deveria permanecer vinculada ao Estado tal qual era durante sua colonização, outra parte reivindicava que esta precisava se adaptar as idéias iluministas a fim de fazer com que esta se adequasse a situação do Brasil que em seu ver não poderia mais sofrer com a dependência da coroa portuguesa e, por fim, a população nada entendia sobre tais conflitos e continuava se apegando aos santos e aqueles que lhe trouxessem melhores condições de vida. Diante dessa situação, há uma preocupação pelo Clero Romano em fazer com que o Brasil pudesse obedecer a hierarquia clerical e evitasse esta desvinculação proposta pelos ideais iluministas que tentavam nacionalizar a Igreja Católica no país. Criticando ainda, a presença de pessoas que não faziam parte do clero nas missões.

Downloads 1991  1991  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma ABHR  Site http://www.abhr.org.br/?page_id=57
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!Considerações Acerca da Escatologia Contemporânea Segundo o Fundamentalismo Cristão - Movimento dos  Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
SANTOS, Marcelo Silva dos

O conceito escatológico está presente tanto no imaginário leigo cristão quanto na estruturação teológica desde os primórdios originários desta religião e pode ser retrocedido à construção dos fundamentos da religião judaica. Entretanto, a partir do século XIX e primordialmente no século XX, a escatologia tomou certa forma secular. Esta secularização da escatologia é também produto de efeitos contraditórios, pois, como em primeiro momento os frutos humanísticos advindos da ilustração, do positivismo, da filosofia de Nietzsche e Sartre, entre outros, são percebidos sob a forma de distanciamento dos preceitos e preconceitos religiosos e seus efeitos práticos são claramente percebidos no cotidiano destes últimos séculos. O sentimento religioso, por sua vez, revestido de aparatos teóricos científicos e humanísticos, em nenhum momento perdeu sua penetração no seio da sociedade, proporcionando alento diante dos paradigmas impostos especialmente pelas estruturas capitalistas ocidentais. A intercessão entre estes opostos produzem nos grupos sociais (através de tradições, conceitos, sentimentos coletivos) percepções religiosas encapsuladas sob a forma de senso comum. Sendo assim, a escatologia contemporânea é um misto de sentimentos puramente religiosos que são percebidos de forma consciente, como também sentimento secular inconsciente que aflora diante da perplexidade dos fatos do cotidiano e da fragilidade humana. Esta contradição humana reveste-se de caráter dialético, se de fato percebermos que “na crença e na prática religiosa, o ethos de um grupo torna-se intelectualmente razoável porque demonstra representar um tipo de vida idealmente adaptado ao estado de coisas atual que a visão de mundo descreve”. Portanto, os conceitos religiosos, ainda que só estes, sem a necessidade de engajamento, são alicerces sociais que permeiam as mentalidades, ainda que não necessariamente produzam efetivamente partidários dos sistemas de religião.

Downloads 2027  2027  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma ABHR  Site http://www.abhr.org.br/?page_id=57
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!A lógica do dom e a teologia da retribuição – reflexões sobre a religiosidade midiática na pós-moder Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
OLIVEIRA, Adelino Francisco de

O termo “dom”, não obstante a imprecisão e obscuridade de sua origem etimológica1, vincula-se à noção de dádiva, de doação natural a priori, desprovida de qualquer merecimento explicito. Assim, como dádiva, o dom assume a condição de presente, aquilo que é dado (e recebido) a alguém. Neste sentido, dom é algo que se recebe ou mesmo se dá, independente de qualquer ato meritório. É neste ponto que o dom se desvela como dádiva. Pois, o dom doado (ou recebido) não é afetado por condicionantes inerentes ao donatário. Não obstante os limites de uma definição conceitual que possamos vislumbrar neste incipiente artigo sobre o dom, talvez o que demais relevante e fundamental a ser dito foi explicitado por Jean-Luc Marion, ao argumentar que “o dom explica-se por si”.

Downloads 2028  2028  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site http://www.dhi.uem.br/gtreligiao/st4.html
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!O ensino religioso em face do Projeto Político-Pedagógico Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
POLIDORO, Lurdes Fátima; STIGAR, Robson

Este artigo objetiva analisar a relação do Ensino Religioso junto ao Projeto Político-Pedagógico, destacando a relevância de a disciplina estar incluída na grade curricular, apontando a sua identidade, o seu conteúdo e, por fim, a importância da disciplina como área de conhecimento e não apenas um momento de formação humana, pastoral ou catequese.

Palavras-chave: Educação. Ensino Religioso. Fenomenológico. Projeto Político-Pedagógico.

Downloads 2046  2046  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ciberteologia.org.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!Fundamentalismo Religioso: História e Presença no Cristianismo Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
PANASIEWICZ, Roberlei

O termo fundamentalismo tem perpassado a reflexão de distintos pensadores nas últimas décadas. Sua utilização tem servido para justificar atitudes religiosas fanáticas, um retorno à sociedade pré-moderna ou mesmo práticas violentas. É imprescindível que esse termo seja usado no plural, porque existem diferentes fundamentalismos. Sua origem histórica encontra-se no universo religioso, entretanto, a sua abrangência na sociedade atual ultrapassa esse universo e ocupa o espaço da política e da economia, carregando consigo
um traço claramente ideológico. Ter consciência de sua pluralidade é resguardar as várias especificidades que o fenômeno vem produzindo. A proposta desta reflexão é pensar sobre o fenômeno “fundamentalismo religioso”. Como entender que grupos humanos possam se dispor contrários ao rumo da história? Os fundamentalistas seriam caracterizados como profetas ou como conservadores e tradicionalistas? Entretanto, é preciso pensar para além de um “cabo de guerra” onde há dois grupos puxando para lados opostos. As redes de conexões atuais impediriam pensar em medir forças somente entre dois grupos. A realidade é mais complexa e as articulações muito desafiantes. Acredita-se que conhecendo suas origens históricas torna-se mais compreensível sua presença e força na atualidade.

Downloads 2075  2075  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma ABHR  Site http://www.abhr.org.br/?page_id=57
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!Ensino religioso na escola pública: o retorno de uma polêmica recorrente Popular Versão: 
Atualização:  18/4/2008
Descrição:
Cury, Carlos Roberto Jamil.

O texto objetiva refletir sobre a rumorosa questão que envolve o Ensino Religioso em escolas públicas. Esse ensino religioso, ainda que facultativo, vem revelando-se problemático em Estados laicos, perante o particularismo e a diversidade dos credos religiosos. Cada vez que tal proposta compareceu à cena dos projetos educacionais, veio carregada de uma discussão intensa em torno de sua presença e factibilidade em um país laico e multicultural. No caso do Brasil, o conjunto de princípios, fundamentos e objetivos constitucionais, por si só, garante amplas condições para que, com a toda a liberdade e respeitadas todas as opções, as igrejas, os cultos, os sistemas filosófico-transcendentais possam, legitimamente, recrutar fiéis, manter crentes, manifestar convicções, ensinar seus princípios, fundamentos e objetivos e estimular práticas em seus próprios ambientes e locais. Além disso, hoje mais do que ontem, as igrejas dispõem de meios de comunicação de massa, em especial as redes de televisão ou programas religiosos em canais de difusão, para o ensinamento de seus princípios.
Rev. Bras. Educ., set./dez. 2004, no.27, p.183-191. ISSN 1413-2478.

Palavras-chave: Ensino religioso. Cultura. Ensino público.

Downloads 2087  2087  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Scielo  Site http://www.scielo.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Ensino Religioso Artigos
Fazer Download agora!A barquinha e suas interfaces - cartografia das influências e mutações religiosas Popular Versão: pdf
Atualização:  27/4/2012
Descrição:
SOUZA, Mônica Dias de

Este trabalho tem por objetivo investigar a composição religiosa da barquinha, fundada na década de 1940 no Acre. Ela é fundada por Daniel Pereira de Mattos, originário do Maranhão. Sua liturgia é orientada pela crença na comunicação com o mundo dos mortos intermediada por um panteão de entidades cristãs, como santos, Jesus Cristo e a Virgem Maria; também por encantos, pretos-velhos e caboclos. O uso da ayahuasca bebida tradicionalmente utilizada por diferentes tribos indígenas amazônicas, denominada pelo grupo como “Daime”, é também veículo de comunicação metafísica. O interesse é compreender os arranjos religiosos historicamente instituídos pelo grupo ao longo de sua trajetória que resultou em divisões e recriações de novos paradigmas doutrinários. Aqui a reflexão baseia-se, principalmente, no grupo fundado por Francisca Gabriel, que participou do grupo original fundado por Daniel durante 34 anos e fundou seu próprio grupo em 1996. A escolha 2 reflete, sobretudo, o interesse em observar a nuance religiosa umbandista que determina em parte a ruptura com o grupo de origem e institui sua distinção.

Downloads 2089  2089  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma ABHR  Site http://www.abhr.org.br/?page_id=57
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 (35) 36 37 38 39 40 41 »