Educadores

Ínicio : Sociologia : Teses : 

Produções de Profissionais da Seed: Teses (6)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!Páginas de resistência : intelectuais e cultura na Revista Civilização Brasileira Popular Versão: 
Atualização:  20/8/2013
Descrição:
Em meio às transformações políticas e culturais, à mudança estrutural decorrente das novas possibilidades de se conceber a produção cultural e a sua incipiência a partir de um mercado de bens culturais – concomitantemente à atividade política exercida, sobretudo, pelas forças de oposição ao regime militar – a década de 1960 representa um momento particular no entrecruzamento dessas questões. Assim, cultura e política não se distinguem quando assumidas como pressupostos de uma esfera pública ou de um espaço de debates sobre os inúmeros projetos nacionais. E como elemento representativo dessas preocupações, a Revista Civilização Brasileira (1965-1968) aparece como um momento importante na afirmação desse espaço, proporcionando um grande número de discussões acerca da literatura, do teatro, do cinema, das artes plásticas e da música produzidos no Brasil. Nesse sentido, tratou-se da produção cultural não apenas pela sua representatividade estética e artística, mas da vinculação da cultura à atividade política e à sua capacidade real de interferência nas estruturas de produção e recepção social de bens culturais. A Revista Civilização Brasileira representa, com seu grupo de colaboradores – entre eles, escritores, jornalistas, cientistas sociais e músicos – este espaço importante a partir do qual se reviram teorias e reformularam-se ideologias que orientaram essa nova condição. Mais que uma revista de ideias, a Revista Civilização Brasileira propiciou debates entre intelectuais e artistas acerca de projetos políticos-culturais e, em nome disso, fez frente ao regime militar e aos seus mecanismos de censura ideológica.

Downloads 1330  1330  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000349766
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!Formação e qualificaçăo profissional em espaços alternativos : desafios do pedagogo nos es Popular Versão: 
Atualização:  19/8/2013
Descrição:
LENZI, Motim, Benilde Maria

Resumo: Apresentação dos resultados da pesquisa: “Formação e Qualificação Profissional em Espaços Alternativos: desafios do pedagogo nos espaços fora da escola. Nas análises, partiu-se do pressuposto de que o último quartel do século XX e o primeiro do século XXI passaram por profundas transformações, jamais vistas, nas diferentes fases de desenvolvimento do processo produtivo e nas relações sociais de produção. Essas profundas transformações impuseram diferentes desafios em todos os setores sociais e determinaram uma flexibilidade no mundo do trabalho, assim como redefiniram novos conteúdos do trabalho e novo significado para a qualificação profissional. As exigências e os novos contornos (perfis) que assumem hoje as qualificações profissionais constituem-se um desafio, não só para a escola, mas também para a empresa, que acredita que o conhecimento fará o grande diferencial no mercado competitivo. Nesse contexto, as organizações, em todas as esferas da sociedade, estão investindo cada vez mais na qualificação de seus trabalhadores. É a partir desse reconhecimento que este estudo acredita na ampliação de espaços de atuação do pedagogo, tanto nas esferas públicas como nas privadas. Para apreender esses espaços, optou-se por esta pesquisa que se desenvolveu através da pesquisa bibliográfica e de campo. Concluiu-se que os programas de formação e qualificação profissional que se dão nas esferas públicas e privadas é mais um espaço de atuação do pedagogo, uma alternativa viável em tempos de desemprego estrutural. Para ter acesso a esses tipos de programas de formação, é necessário um perfil profissional baseado em competências técnicas e comportamentais.

Palavras-Chave: Reestruturação do mundo do trabalho. Formação/qualificação profissional. Pedagogo. Competência.

Downloads 1270  1270  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!Florestan Fernandes e a sociologia como crítica dos processos sociais Popular Versão: 
Atualização:  19/8/2013
Descrição:
MARIOSA, Duarcides Ferreira

Resumo: Muitos erros no uso do conceito de crítica poderiam ser evitados se a base teórica e metodológica do trabalho de Florestan Fernandes fosse levada em consideração. Buscando fornecer uma melhor compreensão de sua sociologia, a pesquisa se fundamenta na discussão deste conceito e sua aplicação em seus trabalhos teóricos e de pesquisa empírica como, também, na análise da literatura que cuida de sua recepção. A conclusão é que o termo 'crítica' pode ser observado na atitude crítica de Florestan Fernandes em relação tanto ao objeto do conhecimento quanto aos métodos da disciplina sociológica.

Palavras-chave: Sociologia. Teoria social. Metodologia. Teoria da mudança

Observação - Para baixar artigos, teses e monografias da Unicamp é necessário fazer um cadastro simples com e-mail e senha.

Downloads 1230  1230  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000431329
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!O adolescente e a TV: o caso da telenovela malhação Popular Versão: PDF
Atualização:  20/8/2013
Descrição:
ALVES, Maria Inez Masaro

O objetivo deste trabalho é fazer uma reflexão sobre o papel da mídia televisiva, particularmente da telenovela Malhação, enquanto possível fonte de modelo para o adolescente, no que se refere às representações dos papéis do homem e da mulher como: virgindade, namoro, gravidez, aborto, casamento formal, na perspectiva de arranjos familiares. Dentro de tais representações, procura encontrar os elementos comportamentais característicos dos papéis masculinos e femininos que estão permanecendo como dominantes, que estão ficando como residuais e os que se revelam como emergentes.

Palavras-chave: Adolescência. Feminismo. Masculinidade. Família. Televisão. Telenovelas.

Downloads 1185  1185  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000205780
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!Horror, honra e direitos. Violência sexual contra crianças e adolescentes no século XX Popular Versão: 
Atualização:  15/5/2008
Descrição:
Horror, honra e direitos. Violência sexual contra crianças e adolescentes no século XX

Nesta tese, traço as principais transformações ocorridas na percepção e sensibilidade sociais a respeito da violência sexual contra crianças e adolescentes ao longo do século XX no Brasil. Em primeiro lugar, apresento a legislação nacional e os principais acordos internacionais (Convenções). Em seguida, discuto o contexto intelectual que reflete a sensibilidade dos diferentes períodos e que, de algum modo, acabou por influenciar as definições legais. Para tanto, analisarei algumas decorrências do positivismo na área médica e jurídica, as discussões em torno da prostituição e da polícia de costumes, sua atuação em conjunto com assistentes sociais e, por fim, a visão das organizações não governamentais e dos psicólogos. No capítulo seguinte, analiso alguns movimentos sociais internacionais – ou ofensivas civilizatórias –, cujo objetivo era combater a violência sexual, e seus desdobramentos no país. Por fim, resgato o que foi publicado em um jornal de grande circulação, O Estado de S. Paulo, a fim de identificar mudanças nas informações transmitidas ao público leigo (leitores), nos tipos de crimes sexuais noticiados e na abordagem ao tema. O argumento defendido é que a violência sexual contra crianças e adolescentes não era um problema desconhecido do público leigo, tampouco de especialistas como médicos, juristas, policiais e assistentes sociais. Era, entretanto, entendido como um problema esporádico e relacionado a questões morais. Aproximando-se o final do século, nas mãos das organizações não governamentais nacionais e internacionais, a violência sexual passou a ser entendida como um “fenômeno”, algo recorrente e que deveria ser estudado, quantificado e analisado cientificamente. O que era noticiado casualmente passou a sê-lo recorrentemente, chegando às manchetes dos jornais. A dinâmica que engendrou essas mudanças é encontrada na diminuição da desigualdade na balança de poder entre os sexos e em um aumento na distância social entre adultos e crianças – cada vez mais entendidas como pessoas com necessidades específicas e que devem ser protegidas e cuidadas. A abordagem teórica é a sociologia processual de Norbert Elias. A tese contém ainda um excurso referente às transformações no tocante à violência sexual na Irlanda. As diferenças e semelhanças entre as transformações ocorridas na Irlanda e no Brasil são utilizadas para elucidar os processos sociais que levaram o tema da violência sexual ao centro das atenções no último quartel do Século XX.

Palavras-chave: Crimes contra a honra. Norbert Elias. Pedofilia. Sexualidade. Violência sexual.

Downloads 1169  1169  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!Tempos de trabalho, tempos de não trabalho: vivências cotidianas de trabalhadores Popular Versão: 
Atualização:  20/8/2013
Descrição:
CARDOSO, Ana Claudia Moreira

Esta tese é um estudo das vivências cotidianas de trabalhadores em relação ao tempo de trabalho e ao tempo de não trabalho. O locus de análise privilegiado é o espaço do local de trabalho. A pesquisa tomou como caso para estudo a Volkswagen do Brasil, em sua unidade de produção do ABC-São Paulo, exemplo emblemático de iniciativas e negociações dirigidas a flexibilizar a jornada de trabalho. A análise se concentra no período compreendido entre 1995 e 2005, quando foram intensas as mudanças com respeito à organização e gestão do tempo de trabalho. A tese se divide em duas partes. Na primeira, constante de três capítulos, revisa-se a literatura internacional sobre os modos de construção social do tempo e do tempo de trabalho, e apresenta-se o debate recente sobre duas experiências contrastantes, a da França e a do Brasil. Na segunda parte, formada por sete outros capítulos, apresenta-se inicialmente o contexto da Volkswagen do Brasil, com base na análise de material documental e de entrevistas com trabalhadores, dirigentes sindicais e gerentes da empresa; em seguida, analisam-se as vivências temporais cotidianas dos trabalhadores, com base em entrevistas semidiretivas e diários de usos do tempo.

Palavras-chave: Flexibilidade. Jornada de trabalho. Sindicato.Tempo. Volkswagen-Brasil.

Downloads 1151  1151  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma USP  Site http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-20032008-101721/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!Juventude em tempo de incertezas : enfrentando desafios na educação e no trabalho Popular Versão: 
Atualização:  20/8/2013
Descrição:
Garcia, Dirce Maria Falcone

Esta pesquisa procurou apreender, de forma relacional, os aspectos preponderantes das práticas e representações dos jovens trabalhadores e estudantes, quanto à educação escolar e o trabalho, em sua transição para a vida adulta, na atualidade. São provenientes das camadas populares e das frações mais baixas das camadas médias e freqüentam o Ensino Médio regular, no período noturno. Encontrou-se uma realidade complexa, em que o traço marcante é a heterogeneidade nas trajetórias escolares e no mundo do trabalho, nos projetos de futuro, nas representações da educação e dos sentidos do trabalho, nas práticas de sociabilidade, a despeito das origens sociais semelhantes. Tal constatação sugere que as trajetórias dos jovens decorrem da combinação de fatores sociais e individuais, envolvendo estratégias familiares, fatores intra-escolares, do trabalho e
também, fatores próprios da conjuntura social mais ampla. Procuramos analisar os reflexos da imprevisibilidade do mercado de trabalho e das condições do ensino público nos seus projetos de futuro. Esta pesquisa foi desenvolvida numa abordagem qualitativa, tendo sido utilizados questionários e entrevistas, semi-estruturadas e informais, além de documentos oficiais e bibliografia pertinentes.

Palavras-chave: Juventude. Trabalho. Ensino de segundo grau. Política e educação. Educação. Estado. Sociologia educacional.

Downloads 1110  1110  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!O mundo como catástrofe e representação : testemunho, trauma e violência na literatura do sobreviven Popular Versão: 
Atualização:  20/8/2013
Descrição:
SILVA, Pablo Augusto

Este trabalho é uma análise de obras autobiográficas de indivíduos que tiveram uma experiência traumática com a realidade, vivenciada nas instituições carcerárias do Brasil contemporâneo (1970-2000). Há nestas narrativas, enquanto exercícios de rememoração, uma grande riqueza que nos permite compreender a trajetória social de indivíduos que sofreram a experiência - única - do trauma. O encarceramento como o centro de suas vidas, o evento que no bem e no mal marcou toda a sua existência. Esse novo modo de fazer literatura - que pode ser chamado de literatura carcerária e/ou das prisões - emerge nos anos 1980, ganhando visibilidade principalmente no início dos anos 1990. Atualmente, vem tendo êxito no mercado editorial, despertando e dividindo o interesse da crítica cultural pelo tema. Portadoras de um teor testemunhal - como as obras de escritores que tratam da experiência judaica nos campos de concentração (Lagers) durante a 11 Guerra Mundial, e de escritores latino-americanos que narram a violência sofrida durante as ditaduras nos anos 1950/60/70 -, tais autobiografias são, antes de tudo, o testemunho do Sobrevivente da Era da Catástrofe, como pode ser resumido o breve século xx

Palavras-chave: Neurose traumática. Ciências sociais. Ambivalência. Psicanálise e literatura. Prisioneiros - Relatos pessoais. Autobiografia.

Downloads 1071  1071  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000389665
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!Sindicalismo e trabalho em transiçăo e o redimensionamento da crise sindical Popular Versão: pdf
Atualização:  23/3/2012
Descrição:
BRIDI, Maria Aparecida da Cruz

Resumo: As transformações no mundo do trabalho vêm acompanhadas também de uma leitura de crise generalizante e apocalíptica para o trabalho e as organizações dos trabalhadores. Essa tendência teórica instigou o redimensionamento do conceito de crise a partir da realidade dos metalúrgicos ligados à indústria automobilística no Paraná. As manifestações de crise tais como: de representatividade e fragmentação; de identidade; de mobilização; da relação salarial, na perspectiva local/global, são analisadas de maneira contextualizada. As novas formatações das indústrias desconcentram o trabalhador no espaço produtivo e tornam mais heterogêneas as condições no processo de trabalho. A diversificação das formas contratuais – por tempo determinado, parcial, subcontratado, terceirizado – num mesmo espaço de produção, traz dificuldade ao sindicato em representar o conjunto dos trabalhadores, uma vez que, historicamente, constituiu-se como representante dos trabalhadores formais. A pulverização da classe trabalhadora e o sentido de polivalência ou multifuncionalidade no contexto da reestruturação das empresas implicam crise do sentimento de pertença a uma categoria. Atinge assim, a construção de identidade dos trabalhadores, pois estes vivem um processo de descontinuidade permanente. Os sindicatos perdem força na confrontação com um Estado mais hostil à organização classista, característico dos Estados neoliberais, que tendem para o desmonte do quadro regulatório que ampara os trabalhadores no plano institucional/legal. As transformações da relação salarial em curso ameaçam desintegrar os vínculos sociais que possibilitam a reprodução social. Esse cenário implica crises para os trabalhadores, no entanto, estas não têm a mesma extensão, forma, conteúdo e significado nos vários espaços. A abordagem de crise, nesta dissertação, enquanto transição e não declínio ou fim do sindicalismo, imbui-se da perspectiva de que este se encontra em processo de mudança nas suas formas de ação.

Palavras-chave: Crise. Trabalho. Reestruturação. Representatividade. Fragmentação. Identidade. Relação salarial. Transição. Sindicalismo. Neoliberalismo.

Downloads 1062  1062  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://dspace.c3sl.ufpr.br/dspace/handle/1884/2545
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A filosofia da práxis nos Cadernos do cárcere Popular Versão: 
Atualização:  19/8/2013
Descrição:
OLIVEIRA, Tatiana Fonseca

Resumo: Analisamos o contexto histórico em que nasceu a “filosofia da práxis” de Antonio Gramsci, nos Cadernos do cárcere e a própria compreensão, na sua dimensão atual e nos seus limites, sobre história, economia, ciência, ideologia e política, intrínseca a sua concepção de mundo, ao seu marxismo. Consideramos para esse fim a importante influência científico-filosófica de Antonio Labriola, Georges Sorel, Benedetto Croce e Giovanni Gentile. Não isentamos da totalidade da discussão sobre o pensamento do autor sardo, e da construção de sua ética-política, a fundamental ascendência teórica de Nicolai Lênin e Rosa Luxemburgo, dentre outros autores. Conferimos também a oposição gramsciana ao materialismo vulgar, mecanicista, da II Internacional e, especialmente, ao marxismo de Nicolai Bukhárin, um movimento de ideias, que tem como epicentro o conceito de hegemonia, determinante para a configuração geral da teoria do comunista italiano.

Palavras-chave: Marxismo. Materialismo. Práxis (Filosofia).

OBSERVAÇÃO - Para baixar artigos, teses e monografias da Unicamp é necessário fazer um cadastro simples com e-mail e senha.

Downloads 973  973  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://libdigi.unicamp.br/document/?did=31248
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 (4) 5 6 7 8 9 10 11 12 13 »