Educadores

Ínicio : História : Teses : 

Produções de Profissionais da Seed: Teses (10)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (Z a A)

Categoria: História Teses
Fazer Download agora!Os monges do Contestado: permanências históricas de longa duração das predições e rituais  Popular Versão: PDF
Atualização:  23/10/2013
Descrição:
TONON, Eloy

Tese de doutorado analisa a constituição, matização e permanência no imaginário social de uma memória dos monges e de uma prática social de rituais, advinda de seus ensinamentos, na região do Movimento do Contestado. A análise trabalha no tempo de longa duração, respectivamente com o surgimento do primeiro monge e a presença de grupos de sujeitos sociais que mantêm e perpetuam os valores da religiosidade popular. Utilizarei como corpus documental um vasto acervo bibliográfico, composto de obras de sociólogos, antropólogos, historiadores, memorialistas, romancista e jornalistas, bem como entrevistas realizadas, segundo a metodologia da história oral. A análise das narrativas elaboradas privilegia uma abordagem focada no cultural, sem desprezar os fatores explicativos circundantes, o político e o econômico.

Palavras-chaves: Movimento do Contestado. Memória. Monges. Sujeitos Sociais.

Downloads 647  647  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFF  Site http://www.historia.uff.br/stricto/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!Os meia-cara: africanos livres em São Paulo no século XIX Popular Versão: PDF
Atualização:  23/10/2013
Descrição:
BERTIN, Enidelce

Este trabalho tem por objeto os africanos livres que estiveram sob custódia do Estado prestando serviços em estabelecimentos públicos da Província de São Paulo. Através deles objetiva-se a análise das vicissitudes das relações entre africanos livres e Estado, percebendo os diferentes significados da tutela para ambas as partes. Sendo conhecedores da singularidade de sua condição, os africanos livres colocaram-se diante das autoridades como indivíduos livres, o que se chocava frontalmente com a prática dos seus tutores. Para os administradores públicos, os africanos livres não deveriam estar à parte da lógica escravista, por isso toda a "proteção" que a tutela guardava relacionava-se com uma perspectiva de manutenção da escravidão.

Palavras-chave: Africanos livres. Emancipação. Escravidão. São Paulo. Tutela.

Downloads 568  568  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHS - USP  Site http://historia.fflch.usp.br/posgraduacao/hs
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!O Teatro da União Operária – Um palco em sintonia com a modernização brasileira Popular Versão: PDF
Atualização:  23/10/2013
Descrição:
COLLAÇO, Vera Regina M.

Na presente tese tenho por objeto de análise o projeto político, cultural e pedagógico colocado em prática pela União Beneficente e Recreativa Operária, no período de 1922 a 1951, em Florianópolis, e suas relações com o projeto modernizador proposto para o Brasil, na primeira metade do século XX. Esta associação, pluriprofissional e de auxílio mútuo, alinhou-se com os dois momentos da modernidade brasileira, construída na primeira metade do século XX. Ao longo da década de 1920 desenvolveu "práticas políticas" na busca de direitos trabalhistas e na reivindicação de intervenção do Estado, em questões como custo de vida e moradia para a classe trabalhadora. Com a Revolução de 1930 e a inauguração de sua sede social, à rua Pedro Soares, em 1o de maio de 1931, a União Operária modifica seus objetivos fundadores. Ao incorporar o paradigma da modernidade conservadora do governo Vargas, esta associação voltou-se, com ênfase, para a formação do trabalhador. Passou a desenvolver, então, práticas culturais e pedagógicas. Criou, para este fim, o primeiro teatro, em Santa Catarina, destinado à classe trabalhadora. Através da arte teatral, a União Operária possibilitava ao seu corpo de associados, e à população trabalhadora de Florianópolis, um espaço de sociabilidade, de confraternização, de solidariedade e, principalmente, um espaço para a internalização de valores, hábitos e comportamentos que julgava pertinente serem assimilados pela classe trabalhadora da cidade, para inseri-la no contexto da modernidade brasileira.

Palavra-chave: Associação beneficente. Classe trabalhadora. História do teatro. Teatro didático. Teatro em Florianópolis.

Downloads 3539  3539  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFSC  Site http://ppghistoria.ufsc.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!O Romper do silêncio: história e memória na trajetória dos docentes afro-descendentes Popular Versão: PDF
Atualização:  23/10/2013
Descrição:
RIBEIRO, Maria Solange Pereira

O presente estudo é uma tentativa de reconstruir a trajetória escolar e profissional dos docentes afro-descendentes das universidades públicas do Estado de São Paulo. Para tanto, procurou responder as seguintes indagações: quais foram as oportunidades de educação disponibilizadas ao negro? De que forma as perspectivas políticas e sociais dos negros se estabeleceram? Como os afrodescendentes chegaram ao espaço docente? Situar o grupo étnico historicamente, nos aspectos sociais e políticos, parecia condição para caminhar no sentido de responder essas questões.

Palavras-chave: Etnocentrismo. Identidade. Negro-educação. Professores negros. Racismo.

Downloads 858  858  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma FE - USP  Site http://www4.fe.usp.br/pos-graduacao/indice-geral-da-pos-graduacao
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!O financiamento do Ensino Médio da Rede Estadual de Mato Grosso do Sul (1996-2006) Popular Versão: PDF
Atualização:  23/10/2013
Descrição:
BRAZ, Terezinha P.

Esta pesquisa tem como objeto o financiamento do Ensino Médio da Rede Estadual de Mato Grosso do Sul, a partir da promulgação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB em 1996 até 2006. O financiamento do Ensino Médio nesse estado advém da fonte Estadual, oriunda dos impostos; de recurso internacional, advinda do Programa de Melhoria e Expansão do Ensino Médio - PROMED/MEC/BID e da Comunidade Escolar. O objetivo foi investigar como se definiram as políticas de financiamento do Ensino Médio em Mato Grosso do Sul e compreender como essas fontes foram organizadas, a partir das políticas mais amplas da educação no Brasil. Sustentado por uma perspectiva marxista, o estudo pautou-se na análise dos determinantes econômicos, sociais e políticos da sociedade capitalista que definiram as políticas de financiamento investigadas. Considerando as peculiaridades do contexto brasileiro, buscou-se o aprofundamento da reflexão por meio da produção acadêmica desde os primórdios até o momento em que, sob as bases do Estado Neoliberal, intensificaram-se as lutas por medidas que assegurem recursos para a educação, conquistados a partir da Lei Calmon e consolidados na Constituição de 1988. Realizou-se o levantamento e estudo dos documentos que traçavam e definiam o financiamento, assim como, dos montantes financeiros aplicados pelo próprio Estado, apresentados nos Balanços Gerais e Demonstrativos de despesas pagas, dos convênios celebrados juntamente com o MEC e organismos internacionais, o que se denominou PROMED/Escola Jovem. A coleta de dados sobre os recursos da comunidade foi realizada em vinte e seis escolas de Ensino Médio de Campo Grande e duas do interior do estado que atendem alunos no Ensino Médio, juntamente com outras etapas e modalidades. Confirmou-se a escassez de recursos para a educação básica e constatou-se, pelos dados educacionais e pela produção dos estudiosos do assunto, que o Ensino Médio sempre esteve presente na história brasileira sem financiamento próprio garantido em legislação até ano de 2006, mas financiado em grande parte e de forma precária pelos recursos do Ensino Fundamental. A forma como são gerenciados os recursos educacionais pelas esferas federal e estadual, com o endosso do Tribunal de Contas e a indiferença da Assembléia Legislativa, expressa uma sociedade em crise, que prioriza a preservação do capitalismo, dentro da lógica da acumulação, chegando a utilizar-se dos recursos educacionais para outros fins que não a educação. Na escassez de recursos e preocupação com a instabilidade econômica em decorrência do aumento da pobreza, o Banco Mundial programa empréstimo e orientações visando a eficiência e ampliação da oferta do Ensino Médio, do qual o Governo de Estado participa. A inclusão de recursos do PROMED e da comunidade aos recursos oficiais advindos dos impostos não muda em quase nada o cenário da escassez, dado os montantes serem irrisórios, mas no movimento educacional se tornam significativos, por se tratarem de recursos novos.

Palavras-chave: Financiamento do Ensino Médio. Recursos Complementares. Políticas Públicas.

Downloads 723  723  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma FE - USP  Site http://www4.fe.usp.br/pos-graduacao/indice-geral-da-pos-graduacao
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!O discurso da contracultura no Brasil: o underground através de Luiz Carlos Maciel (c. 1970) Popular Versão: PDF
Atualização:  23/10/2013
Descrição:
CAPELLARI, Marcos Alexandre

Dos Estados Unidos da América, o movimento denominado "contracultura" se propagou, nos anos sessenta do século XX, para diversos países, entre os quais o Brasil. Em meio à repressão imposta pelo regime militar, sobretudo a partir do AI-5, de dezembro de 1968, o ideário libertário da contracultura foi discutido por Luiz Carlos Maciel na coluna Underground de O Pasquim. Este trabalho analisa as motivações do movimento contracultural internacional e sua introdução no Brasil em um período marcado por fortes rivalidades políticas e ideológicas. Questiona, com base no discurso do autor acima citado, se a concepção de liberdade proposta pelo movimento é, como defende a crítica, mera expressão de escapismo hedonista ou efetivamente revolucionária. Investiga as origens históricas desse ideário, o qual é identificado como uma resposta à emergência do capitalismo e do cientificismo.

Palavras-chave: Contracultura. História da Cultura. História das Idéias. História Moderna. História Contemporânea. História do Brasil.

Downloads 614  614  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHS - USP  Site http://historia.fflch.usp.br/posgraduacao/hs
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!O cinema tricontinental de Glauber Rocha: política, estética e revolução (1969-1974) Popular Versão: PDF
Atualização:  23/10/2013
Descrição:
CARDOSO, Mauricio

Esta tese tem por objetivo analisar três filmes do cineasta brasileiro Glauber Rocha realizados no exterior: O leão de sete cabeças (Congo/Itália/França, 1970), Cabeças cortadas (Espanha, 1970) e História do Brasil (Cuba/Itália, 1972-74, co-dirigido por Marcos Medeiros). Parte-se do entendimento que a produção de significados da obra cinematográfica (as escolhas estéticas e a manipulação da linguagem) expressa as determinações e as influências do processo histórico (das relações sociais e econômicas, da produção da cultura e da experiência pessoal do cineasta). A atuação internacional de Glauber Rocha, entre 1969 e 1974, foi delineada pela realização destes filmes, a publicação de artigos e entrevistas em periódicos europeus e latino-americanos e, finalmente, a participação em festivais, encontros e congressos de cinema.

Palavras-chave: Cinema brasileiro. Cinema tricontinental. Glauber Rocha. Terceiro mundo.

Downloads 1447  1447  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHS - USP  Site http://historia.fflch.usp.br/posgraduacao/hs
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!Nazismo tropical? O partido Nazista no Brasil Popular Versão: PDF
Atualização:  24/10/2013
Descrição:
DIETRICH, Ana Maria

O partido nazista no Brasil (1928-1938) estava inserido em uma rede de filiais deste partido instaladas em 83 países do mundo e comandadas pela Organização do Partido Nazista no Exterior, cuja sede era em Berlim. O grupo instalado no Brasil teve a maior célula fora da Alemanha com 2900 integrantes sendo estruturado de acordo com regras e diretrizes do modelo organizacional do III Reich.

Palavras-chave: Alemanha. Brasil. II Guerra Mundial. Nazismo. Partido Nazista.

Downloads 7711  7711  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHS - USP  Site http://historia.fflch.usp.br/posgraduacao/hs
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!Município, federação e educação: história das instituições e das idéias políticas no Brasil" Popular Versão: PDF
Atualização:  24/10/2013
Descrição:
ARAUJO, Gilda Cardoso de

Trata-se de pesquisa teórica, de natureza histórica e conceitual, que analisa a configuração das instituições políticas municipais e federativas, a forma de assimilação dessas instituições políticas no Brasil e como se articularam à organização da educação nacional. Busca-se analisar como as ideias de município e de federação e a organização da educação foram se configurando no cenário político e institucional brasileiro e como ganharam materialidade a partir da promulgação da Constituição Federal de 1988, que representou o ponto de convergência entre essas instituições políticas e a organização do ensino brasileiro.

Palavras-chave: Autoritarismo. Descentralização do ensino. Direito à educação. Federalismo. Liberalismo. Municipalização. Organização do ensino. Separatismo.

Downloads 633  633  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma FE - USP  Site http://www4.fe.usp.br/pos-graduacao/indice-geral-da-pos-graduacao
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Teses
Fazer Download agora!Moçambique: identidades, colonialismo e libertação Popular Versão: PDF
Atualização:  23/10/2013
Descrição:
CABAÇO, José Luís de O.

A presente tese define-se como uma reflexão acerca das políticas de identidade promovidas pelo estado colonial português e pela Frente de Libertação de Moçambique, com ênfase nos cem anos que antecederam a independência, proclamada em junho de 1975. Procurando uma perspectiva multidisciplinar, a análise é orientada por conceitos que procuram destacar fatores determinantes da concepção de dualismo inerente à situação colonial. A abordagem das várias estratégias culturais a que recorreu a metrópole para sustentar sua “vocação” imperial constitui um dado significativo do trabalho que procurou compreender algumas particularidades do projeto lusitano, com a preocupação de enquadrá-lo num processo mais amplo que não poderia desconsiderar os passos da História no ocidente. Partindo do estudo das duas concepções de assimilação e sua continuidade no luso-tropicalismo (e sua instrumentalização pelo Estado Novo português), a análise focaliza a gênese do nacionalismo e a nova dinâmica que a tática de guerrilha, implementada pela luta de libertação nacional, introduz no território de Moçambique. No que se refere à política de identidade nacional proposta pela FRELIMO, foi privilegiada pela pesquisa a dialética que ela estabelece com as sociedades tradicionais.

Palavras-chave: Moçambique. Identidade. Colonialismo. Assimilação. Libertação.

Downloads 613  613  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGAS - USP  Site http://www.fflch.usp.br/da/ppgas/#&panel1-2
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 (2) 3 4 5 6 7 »