Educadores

Ínicio : Geografia : Artigos : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do menos para o mais procurado)

Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Mangue, homens e caranguejos em Josué de Castro: significados e ressonâncias Popular Versão: pdf
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
VITTE, Antonio Carlos e SILVEIRA, Roberison Wittgenstein Dias da

Discute a formação dos conceitos de natureza, espaço e morfologia na obra de Alexander von Humboldt e seus impactos na formação da geografia física moderna. Influenciado pelas reflexões de Kant, em Crítica do juízo e pelos trabalhos de Goethe e Schelling, Humboldt desenvolveu nova interpretação e representação para a natureza na superfície da Terra, em que o conceito de espacialidade é fundamental para a explicação dos fenômenos da natureza. A geografia física moderna estrutura-se a partir de complexo cruzamento de influências estéticas e instrumentais desenvolvidas por Humboldt, nas quais o princípio da conexão é importante para a invenção artística e científica do conceito de paisagem geográfica.

Palavras-chave: Alexander Von Humboldt (1769-1859). Filosofia kantiana. Goethe. Morfologia. Geografia física.

Downloads 726  726  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFBA - Universidade Federal da Bahia  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Considerações sobre os conceitos de natureza, espaço e morfologia em Alexander von Humboldt e a gêne Popular Versão: pdf
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
VITTE, Antonio Carlos e SILVEIRA, Roberison Wittgenstein Dias da

Discute a formação dos conceitos de natureza, espaço e morfologia na obra de Alexander von Humboldt e seus impactos na formação da geografia física moderna. Influenciado pelas reflexões de Kant em Crítica do juízo e pelos trabalhos de Goethe e Schelling, Humboldt desenvolveu nova interpretação e representação para a natureza na superfície da Terra, em que o conceito de espacialidade é fundamental para a explicação dos fenômenos da natureza. A geografia física moderna estrutura-se a partir de complexo cruzamento de influências estéticas e instrumentais desenvolvidas por Humboldt, nas quais o princípio da conexão é importante para a invenção artística e científica do conceito de paisagem geográfica.

Palavras-chave: Alexander Von Humboldt (1769-1859). Filosofia Kantiana. Goethe. Morfologia. Geografia física.

Downloads 732  732  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp - Universdade Estadual de Campinas  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Tutorial sobre o uso de Geotecnologias no estudo de Bacias Hidrográficas na Educação Básica Popular Versão: 
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
FLORENZANO, Teresa Gallotti; MELLO, Eliana Maria Kalil; LIMAL, Suely Franco Siqueira

O uso de sensoriamento remoto e geoprocessamento como ferramenta para estudo de bacias hidrográficas, trazem a possibilidade de análise temporal e visão espacial da problemática ambiental dessas bacias. Neste contexto, desenvolveu-se um tutorial com o objetivo de orientar professores da educação básica na utilização de geotecnologias, para levantamento e análise de informações que evidenciem a degradação das bacias hidrográficas pelo homem, contribuindo com a educação ambiental. O tutorial possibilita gerar banco de dados, carta-imagem, mapa cadastral, mapa temático e fazer análise temporal, propiciando aos educadores e seus alunos a construção de conhecimentos e habilidades que contribuem para a conservação e preservação das bacias hidrográficas. Além disso, ele permite ao educador tornar-se independente na utilização de geotecnologias em outros conteúdos programáticos e ou projetos interdisciplinares de educação ambiental. O material foi testado e avaliado durante o 7° EATUS (Encontro dos ATUS - Atendimento aos Usuários), oferecido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) a funcionários dessa seção. Os resultados desta avaliação serão incorporados à nova versão do tutorial. Este tutorial será utilizado em 2007 pela Diretoria de Ensino da Região de São José dos Campos, no treinamento para professores do ensino básico, com o objetivo de implementar o uso da geotecnologia na educação pública, buscando gerar mudanças de atitudes em educadores e educandos, contribuindo, assim, na formação de pessoas conscientes e preparadas para exercer sua cidadania.

Palavras-chave: Educação. Meio ambiente. Bacias hidrográficas. Geotecnologias. Tutorial. Mapas.

Downloads 743  743  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://marte.dpi.inpe.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Breve síntese geológica e geomorfológica da área do Parque Estadual do Guartelá no Estado do Paraná Popular Versão: 
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
RETZLAF,Jully Gabriela; STIPP, Nilza Ap. Freres; ARCHELA,Edison

O Parque Estadual do Guartelá ocorre em meio aos depósitos paleozóicos pertencentes à Bacia Sedimentar do Paraná. O material aflorante, na área em estudo, pertence ao Grupo Paraná, sendo composto por sedimentos devonianos da Formação Furnas (Devoniano inferior). A região do canyon Guartelá está inserida totalmente no Segundo Planalto Paranaense, em zona de paisagem suavemente ondulada, constituída por sedimentos paleozóicos do período Devoniano, Carbonífero e Permiano. O segundo planalto declina suavemente como encosta para W, SW e NW até o limite com o terceiro planalto, alcançando altitudes em torno de 1.000 metros, na borda do Escarpamento Furnas, e cotas entre 740 e 800 metros na cuesta Serra Geral; e mais ao norte, entre os rios Laranjinha e Itararé, altitudes entre 350 e 560 metros. O parque está inserido na porção leste do Segundo Planalto Paranaense, no reverso do escarpamento, caracterizado por relevo de cuesta, formada por erosão diferencial. O Escarpamento Estrutural Furnas é caracterizado por imponente ressalto topográfico que se estende por cerca de 260 km, entre os estados de São Paulo e Paraná, apresentando amplitudes entre 100 e 200 metros, com altitudes médias em torno de 1.100 a 1.200 metros. A origem e evolução do escarpamento estão associadas a um conjunto de processos geodinâmicos ocorridos no sul e sudeste do Brasil com início na ruptura da Gondwana (180 a 170 M.a.), seguidos de processos de magmatismo básico continental (140 a 130 M.a.) e deriva continental acompanhada de soerguimento marginal.

Palavras-chave: Parque Estadual do Guartelá. Bacia Sedimentar do Paraná. Grupo Paraná. Formação Furnas.

Downloads 755  755  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site http://www.uel.br/revistas
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Geonimia e cartografia da pesquisa histórica ao geoprocessamento Popular Versão: 
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
MENEZES, Paulo Márcio Leal de; Cláudio João Barreto dos Santos

Os nomes geográficos singularizam lugares, identificando-os e claramente mostra que são os testemunhos históricos do Povoamento, descobrimento, conhecimento, presença, permanência entre outros, sobre e do espaço geográfico. Através deles é marcada a passagem de gerações, raças, povos e grupos linguísticos, na sucessão da ocupação de um território. Existe uma dinâmica clara na denominação dos lugares através das injunções políticas, econômicas, ou outras quaisquer, fazendo-os evoluir, transformar ou corromper-se, tornando-os capazes de revelar tendências sociais, religiosas, políticas, entre outras. Este trabalho se propõe a mostrar os principais conceitos teóricos sobre nomes geográficos, bem como sua importância para a pesquisa histórica-geográfica-cartográfica. Também será apresentada como é possível a inserção do Geoprocessamento e Gestão Territorial, trabalhando com uma base de dados abordando o aspecto toponímico.

Palavras-chave: Nomes geográficos. Aspecto toponímico.

Downloads 756  756  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uel.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Mapeamento das paisagens em nível de geossistema de três áreas representativas do bioma Caatinga Popular Versão: 
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
CARVALHO, Vitor Celso de; FREITAS, Marcos Wellausen Dias de

O bioma Caatinga caracteriza-se por apresentar uma grande diversidade de paisagens. O estudo dessas paisagens vem se aprimorando, mas ainda carece de maior detalhamento.

Palavras-chave: Remote sensing. Geoprocessing. Geosystems. Sensoriamento remoto. Geoprocessamento. Geossistemas.

Downloads 774  774  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Wbquest como metodologia em aulas práticas de cartografia Popular Versão: 
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
ARCHELA, Rosely Sampaio; Mariza Cleonice Pissinati

Há várias formas de utilização das novas tecnologias em sala de aula, mas as propostas publicadas, especialmente voltadas ao ensino da cartografia, ainda são escassas no Brasil. Neste artigo propomos a utilização da webquest como metodologia para aulas práticas de cartografia no ensino superior, na qual os alunos serão orientados a construir mapas temáticos com a utilização do software Philcarto e a analisar os mapas construídos.

Palavras-chave: Cartografia temática. Webquest. Geografia. Philcarto.

Downloads 783  783  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.uel.br/revistas/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!A utilização de produtos do sensoriamento remoto no ensino de Geografia: um relato de experiência Popular Versão: 
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
SPRINGERL,Kalina Salaib; SOARESL, Edimara Gonçalves; RAKSSA, Marcelo Luis

O dinamismo da sociedade interfere em várias áreas do conhecimento, tornando-se necessário um repensar sobre as práticas teórico-metodológicas no ensino geográfico, que tem como propósito relacionar e compreender as diversas esferas da sociedade com a paisagem natural. Nessa perspectiva, a utilização de produtos do sensoriamento remoto como as fotografias horizontais (obtidas junto a superfície), fotografias aéreas e imagens de satélite no ensino da Geografia visam a construção de uma alternativa no intuito de incluir e articular as informações de cunho geográfico com a escola. Bem como outros referentes da sociedade que podem e devem serem vinculados a geografia, pois a tradicional memorização tanto dos elementos físicos quanto dos artificiais numa lógica sequencial e padronizada necessita ser substituída por um caminho de investigações e construções de saberes que contextualizem realidades próximas e distantes. O interesse em abordar alguns produtos do sensoriamento remoto já mencionados, é por entender que as imagens despertam e estimulam a curiosidade dos alunos, possibilitando a construção de um novo olhar geográfico e uma releitura da paisagem geográfica presenciada por eles no dia a dia.


Palavras-chave: Geografia. Sensoriamento remoto. Fotografias. Paisagem. Sociedade.

Downloads 797  797  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.inpe.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!O Tratado da Antártica: Perspectivas Territorialista e Internacionalista Popular Versão: 
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
Vieira, Friederick Brum

Enquanto fenômeno das relações internacionais, o Tratado da Antártica pode ser explicitado por dois grandes vieses: o geopolítico e o jurídico. Argumenta-se que o continente antártico expressa interesses geopolíticos de Estados que reivindicam fatias de seu território, numa perspectiva chamada de “territorialista’’, mas que tais interesses são condicionados juridicamente por norma internacional através de uma outra perspectiva, denominada de ‘’internacionalista’’. Assim, o Tratado da Antártica agiria como um aliviador de tensões que, sem negar as reivindicações territoriais sobre o território antártico, as eclipsaria ao traduzir a questão num contexto marcado pela paz, pela ciência e pela cooperação internacional. Este trabalho busca refletir sobre essa hipótese e antecipar algumas das premissas sobre as quais se baseia o projeto de pesquisa de doutorado do autor, cujo objeto são as demandas de Estados latino-americanos sobre a Antártica.

Palavras-chave:Tratado da Antártica. Territorialismo. Internacionalismo. Geopolítica. Direito Internacional.

Downloads 801  801  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Artigos
Fazer Download agora!Uma abordagem sistêmica para o desenvilvimento de projeto cartográfico como parte do processo de com Popular Versão: 
Atualização:  4/9/2013
Descrição:
SLUTER, Claudia Robbi

Este trabalho apresenta uma abordagem sistêmica para o desenvolvimento de projetos cartográficos, na qual todas as etapas estão concretamente inseridas no processo de comunicação cartográfica. Esta abordagem se diferencia das proposições encontradas na literatura por iniciar o desenvolvimento do projeto pela construção da sobreposição de conhecimento entre o cartógrafo e o usuário dos mapas. O resultado esperado é a própria comunicação cartográfica, ao invés de mapas para os quais seus usos possam resultar numa comunicação eficiente. Assim, a eficiência da comunicação cartográfica não é entendida como uma possibilidade, mas sim como uma condicionante das decisões de projeto. Para que isto ocorra o projeto tem início com o estudo do desenvolvimento intelectual e da formação profissional do usuário, e das tarefas que ele ou ela realizará para as quais necessita de mapas. O conhecimento adquirido nesta primeira etapa do projeto é utilizado para estabelecer os conteúdos a serem mapeados, e, portanto os mapas a serem construídos são definidos durante o processo do projeto. Esta abordagem se diferencia das proposições encontradas na literatura especializada em Cartografia porque considera que o conhecimento sobre o usuário e de suas demandas ou necessidades é a primeira tarefa a ser realizada, e não simplesmente uma condicionante do projeto.

Palavras-chave: Projeto cartográfico. Mapa temático. Comunicação cartográfica.

Downloads 813  813  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.agrarias.ufpr.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 (6) 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 »