Educadores

Ínicio : Filosofia : Artigos : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (Z a A)

Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Utilitarismo Kantiano? Popular Versão: PDF
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
DALL'AGNOL, Darlei

No recente ensaio "Could Kant Have Been a Utilitarian", Hare insistiu, mais uma vez, na compatibilidade entre a ética kantiana e o utilitarismo (cf. 2000: 147s.; ver também: 1963: 124; 1981: 4; 1993: 187). Na comunicação apresentada na última ANPOF, tentei argumentar que a outra sugestão de Hare, feita também naquele artigo, a saber, que Kant poderia ter sido um utilitarista é enganadora (cf. Dall’Agnol 2000b: 39). Uma razão para pensar assim é que mesmo que na ética kantiana exista, como Hare corretamente salientou, uma preocupação com a felicidade alheia, esta é apenas um dever imperfeito, isto é, seu não cumprimento não produz culpa, mas apenas mostra uma deficiência no valor moral do agente (MS: 390).

Palavras-chave: Utilitarismo. Kant. Ética.

Downloads 727  727  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Uma nova condição humana - os extrativos do indivíduo-sujeito Popular Versão: 
Atualização:  26/4/2013
Descrição:
DUFOUR, Dany-Robert

Pierre Bourdieu, em artigo intitulado "A essência do neoliberalismo" (publicado em março de 1998 por Le Monde Diplomatique), descreve o neoliberalismo como programa de "destruição das estruturas coletivas" e de promoção de uma nova ordem fundada no culto do "indivíduo isolado, mas livre". Que o neoliberalismo pretenda a ruína das instâncias coletivas construídas por longo tempo, é mais do que provável, e sob este aspecto a análise de Bourdieu é bastante penetrante. Mas parece necessário dar outro passo mais nesta direção: como pensar que, enquanto destrói as instâncias coletivas, o neoliberalismo possa deixar intacto o indivíduo-sujeito?

Palavras-chave: Extravios. Indivíduo-sujeito. Condição humana.

Downloads 541  541  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Uma nova condição humana Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
ASSMANN, Selvino José

Pierre Bourdieu, em artigo intitulado " A essência do neoliberalismo" (publicado em março de 1998 por Le Monde Diplomatique), descreve o neoliberalismo como programa de "destruição das estruturas coletivas" e de promoção de uma nova ordem fundada no culto do "indivíduo isolado, mas livre". Que o neoliberalismo pretenda a ruína das instâncias coletivas construídas por longo tempo (por exemplo, os sindicatos, as formas políticas e a própria cultura) é mais do que provável, e sob este aspecto a análise de Bourdieu é bastante penetrante. Mas parece necessário dar outro passo mais nesta direção: como pensar que, enquanto destrói as instâncias coletivas, o neoliberalismo possa deixar intacto o indivíduo-sujeito?


Palavras-chave: Condição humana. Neoliberalismo. Ética.

Downloads 793  793  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFSC  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Três elementos preliminares para uma leitura política do pensamento de Nietzsche Popular Versão: 
Atualização:  21/10/2010
Descrição:
OLIVEIRA, Bernardo Carvalho

Tanto as apropriações políticas do pensamento de Nietzsche, como as críticas ao suposto aristocratismo de sua “grande política” conservam uma inflexão comum: ambos avaliaram seu pensamento à contraluz do pensamento político moderno. O presente artigo visa abordar três elementos propedêuticos para uma leitura stricto sensu do problema político em Nietzsche: a relação entre crítica da cultura e a crítica da modernidade política; a análise do díptico moral/valores como expressão dos modos de vida; e a relação entre ação, sensibilidade moral e décadence. Trata-se de observações gerais acerca do pensamento nietzscheano, mas que repercutem de forma especial sobre sua concepção do problema político.

Palavras-chave: Política. Cultura. Moral.

Downloads 785  785  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Ética e Filosofia Política  Site 
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Teoria do Conhecimento Popular Versão: PDF
Atualização:  26/4/2013
Descrição:
CHRISHOLM, Roderick

A reflexão sobre a natureza do nosso conhecimento dá origem a uma série de desconcertantes problemas filosóficos, que constituem o assunto da teoria do conhecimento, ou Epistemologia. A maior parte desses problemas foi debatida pelos gregos antigos e, ainda hoje, a concordância é escassa sobre a maneira como deveriam ser resolvidos ou, no caso de tal não ser possível, abandonados. Descrevendo os temas dos sete capítulos que se seguem, poderemos dar a entender, de modo geral, a natureza desses problemas.

Palavras-chave: Teoria do Conhecimento. Epistemologia. Roderick Chisholm. Razão.

Downloads 762  762  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site 
Avaliação: 2.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Teoria crítica e barbárie. O futuro da sociedade administrada Popular Versão: PDF
Atualização:  26/4/2013
Descrição:
MAGALHÃES, Fernando

No final do século XVIII, Jeremy Bentham, na sua célebre obra O pan-óptico, propõe um sistema de vigilância para as casas de correção que poderia ser estendido a qualquer estabelecimento (instituições, em geral) sem exceção. Se levarmos em consideração a denúncia do filósofo Iztvan Mészáros de que a Microsoft dispõe de mecanismos para controlar todo e qualquer programa através de um dispositivo de acesso a partir da própria empresa, chegamos à conclusão de que a proposta de Bentham, também projetada criticamente por Orwell na primeira metade do século XX, instalou-se entre nós. Câmeras vigiam nossos movimentos, seguem nossos passos, vigiam nossa intimidade – até mesmo no isolamento dos caixas eletrônicos. Essa sociedade controlada, no entanto, não se resume apenas aos aspectos visíveis desse controle. A administração da vida e das coisas, na sociedade capitalista tardia, exerce um controle sobre os indivíduos a partir de uma categoria filosófica muito cara aos intelectuais do Ocidente: o Iluminismo (ou Esclarecimento). A ideia de que o conhecimento e, portanto, a ciência, libertariam o homem das trevas da ignorância e da superstição sempre foi uma crença de filósofos e sociólogos ocidentais. Contudo, essa ciência, e mais precisamente a sua forma avançada – a tecnologia – transformou o projeto emancipador em nova prisão, onde um controle invisível – tanto político quanto econômico (veja-se, por exemplo, a ideologia e o mercado) – acabou por transformar a civilização em barbárie. O objetivo deste trabalho é promover uma análise da presente situação, utilizando o instrumental oferecido pela Teoria Crítica – que faz uma investigação dessa sociedade totalmente administrada – e apontar as vantagens e os limites de uma sociedade em que a “administração” generalizou-se para todo o planeta, com a globalização, inclusive estendendo seus tentáculos para regiões periféricas de forma perversa.

Palavras-chave: Barbárie. Teoria Crítica. Sociedade administrada. Práxis. Esclarecimento.

Downloads 715  715  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Filosofia Unisinos  Site http://www.unisinos.br/publicacoes_cientificas/filosofia/index.php?option=com_content&task=view&id=7
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Tempo e Poder: A Ordenação do Tempo no Calendário Romano Popular Versão: 
Atualização:  19/9/2011
Descrição:
BORGES, Airan dos Santos

Estudo acerca da relação entre tempo e poder no calendário romano republicano.

Palavras-chave: Tempo. Poder. Calendário. Roma republicana.

Downloads 627  627  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFRJ  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Shcopenhauer e a "liberdade de ser o que se é": por uma alegoria de Kafka em um artista da fome Popular Versão: 
Atualização:  26/8/2013
Descrição:
CHEVITARESE, Leandro

Uma alegoria de Kafka é apresentada, a qual pode ser encontrada em uma de suas histórias chamada “Um Artista da Fome”. A intenção desta apresentação é mostrar o conceito filosófico de Schopenhauer na “liberdade de ser o que se é”. Uma pesquisa tem sido feita nos temas de Schopenhauer sobre responsabilidade, arrependimento.

Palavras-chave: Liberdade. Vontade. Responsabilidade.

Downloads 1864  1864  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PUCPR  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Schopenhauer, Wittgensteim e a Recusa da Razão Prática Popular Versão: 
Atualização:  16/9/2011
Descrição:
FAUSTINO, Silvia

Admitindo como ponto de partida que o primeiro Wittgenstein herda de Schopenhauer a radical dissociação entre o campo da representação lógica do mundo e a dimensão da vontade humana, este trabalho tem como objetivo mostrar de que maneira a apropriação, em campo inédito, daquela radical dissociação, termina por produzir, na obra-prima de Wittgenstein, o mesmo resultado originalmente alcançado pelo mestre alemão: a recusa de uma razão prática de feição kantiana.

Palavras-chave: Schopenhauer. Wittgenstein. Vontade. Representação. Razão prática.

Downloads 763  763  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Filosofia  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Filosofia Artigos
Fazer Download agora!Revolução ou revolta? (Um retorno a Albert Camus em seis pontos) Popular Versão: PDF
Atualização:  10/4/2012
Descrição:
LIMA, Raymundo de

Do ponto de vista histórico e existencial, diante das injustiças dos homens e das tragédias do mundo, os movimentos político-sociais se dividem entre duas atitudes de lutas: a revolta e a revolução. Este busca apresentar os significados destas atitudes no pensamento existencialista de Camus.

Palavras-chave: Revolução. Revolta. Camus. Movimento.

Downloads 4176  4176  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Revista Espaço Acadêmico  Site http://www.espacoacademico.com.br/086rea.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


(1) 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 »