Educadores

Ínicio : História : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (26)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do melhor para o pior avaliado)

Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!"Por Deus e pelo Brasil": a juventude brasileira em Curitiba (1938-1945) Popular Versão: PDF
Atualização:  2/10/2013
Descrição:
STEIN, Cristiane Antunes

O objetivo dessa pesquisa é investigar a ação da "Juventude Brasileira" na capital do Paraná, utilizando explicações históricas acerca dos caminhos percorridos pela cultura cívica que se manifestou na escola curitibana ao ser instrumentalizada por valores patrióticos construídos pela Ditadura Vargas. Apesar do recorte residir em um momento de importância da história política: o Estado Novo, este estudo opta por entender e interpretar os traços culturais escolares e cívicos da Juventude Brasileira desde os anos que se iniciam os debates sobre a necessidade de organizar os jovens brasileiros até a extinção oficial do movimento, qual seja, 1938-1945. Com o lema: "Por Deus e Pelo Brasil", a organização desse movimento passou por diversas e até mesmo, divergentes modificações ao longo de seu processo de criação. Se em 1938, Francisco Campos, Ministro da Justiça do Governo Vargas, irá propor a criação da Organização Nacional da Juventude (ONJ), será somente após várias mudanças no projeto inicial, resultantes das discussões em torno do caráter militar do movimento, que o novo titular da pasta da Educação, Gustavo Capanema, assume a responsabilidade pela criação da ONJ, fundando em 1942, a Juventude Brasileira. Com a missão de inculcar valores cívicos-patrióticos nas crianças e jovens, formar um corpo militar de elite, promover um meio de extensão escolar e auxiliar na manutenção do regime político do país, esse movimento extra-escolar marcou a educação e o imaginário social da época. Para compreender melhor esse objeto, se fez necessário aprofundar discussões em torno das aproximações da "Juventude Brasileira" com as juventudes da Europa, em especial a "Hitlerista" já que ambas tinham estratégias semelhantes de inculcação do sentimento de raça, uma extrema preocupação com a preparação física e o culto ao corpo. Este movimento esteve presente dentro do universo escolar e utilizou a escola como principal veículo da propagação de seus ideais. Participava de desfiles em datas comemorativas, tinha uniforme e distintivos próprios, calendário previamente definido e imprimia uma grande importância à preparação do corpo e exercícios físicos, delegando grande destaque à questão da eugenia, mais especificamente da raça. Também no Paraná, a "Juventude Brasileira" teve razoável expressão representada pelos vários desfiles, campanhas e cerimônias, que contavam com a participação de milhares de jovens. Diante disso, essa pesquisa suscita questionamentos que permitem refletir sobre as implicações de tal movimento no universo escolar, social, cultural do país no Estado Novo: Qual foi a intensidade da atuação da "Juventude Brasileira" no Paraná? De que forma este movimento influenciou na educação escolar? Como o movimento e sua atuação contribuíram para a construção de um imaginário coletivo nos jovens escolares que dele participaram? Até que ponto a "Juventude Brasileira" buscou inspiração na "Juventude Hitlerista", da Alemanha? Para o trabalho de análise, esta pesquisa utiliza referências bibliográficas sobre o período, e fontes como os jornais curitibanos Gazeta do Povo e Diário da Tarde, e a Imprensa Escolar, que consiste em um conjunto jornais escolares financiados para enaltecer o regime. Além destes, um conjunto de livros, revistas, fotografias, legislação que estão depositados no CPDOC (Centro de Pesquisa e Documentação Contemporânea).

Palavras-chave: Juventude. Curitiba. Educação. História. Movimento da juventude.

Downloads 2600  2600  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Para descanso do 'espírito' e proveito do 'vigor physico' Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
MEURER, Sidmar dos Santos

O presente trabalho analisa o processo de organização do ensino primário no Estado do Paraná a partir do início do século XX, na perspectiva de localizar a construção de um lugar sócio-cultural para a escola naquela sociedade paranaense. A partir de uma perspectiva da história do currículo a investigação centra esforços na análise dos recreios escolares, principalmente no processo pelo qual se firmaram no currículo da escola primária paranaense. O recorte temporal (1901-1924) corresponde ao intervalo de tempo em que ocorre o processo de institucionalização do recreio. As fontes sobre as quais se investe prioritariamente para o desenvolvimento do trabalho são: a legislação escolar, relatórios produzidos por autoridades do ensino, e um grande número de documentos diversos produzidos por diferentes agentes da escolarização como professores e inspetores escolares. O tema dos recreios emerge no interior de uma discussão sobre a modernização do ensino, em estreita relação com os princípios pedagógicos de interesse, intuição, atividade e disciplina da criança, na defesa pela organização de uma escola útil, ativa e produtiva. A identificação desses pressupostos permite compreender o conjunto de 'finalidades sociais' que se quis imputar a escola no interior dos encaminhamentos que se pretendeu dar a reforma do ensino paranaense. Em um segundo momento, dirige-se um olhar mais internamente à escola, privilegiando o tratamento escolar dispensado a oferta do recreio, cotejando as tópicas da conformação dos espaços, da organização dos tempos e do esquadrinhamento das atividades ou dos modos de proceder. Constata-se, a partir disso, como o recreio este inscrito em um sentido de formação escolar com acento na interiorização de uma moralidade, principalmente em relação aos hábitos de trabalho. Além disso, percebe-se como se procurou inscrever a escola num projeto de organização da sociedade paranaense profundamente marcado pelo autoritarismo, com alento no fortalecimento do Estado demiurgo.

Palavras-chave: História da educação. História da escolarização. História do currículo. História da educação do corpo. Recreios escolares.

Downloads 838  838  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Professoras negras e o combate ao racismo na escola Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
LOPES, Tania Aparecida

O tema de análise deste estudo versa sobre a auto-percepção de professoras negras da rede pública de educação do Estado do Paraná, nos níveis de Ensino Fundamental e Médio, de escolas localizadas no bairro do Boqueirão, município de Curitiba, acerca de suas práticas de combate ao preconceito e a discriminação racial no interior da Escola. O trabalho foi desenvolvido a partir de análises das repostas dadas por essas professoras negras, com a aplicação de questionários e entrevistas, onde se buscou investigar a existência de uma possível relação entre o preconceito e a discriminação racial vividos por parte dessas professoras negras no decurso de suas vidas, tanto fora quanto no espaço escolar, com uma prática de combate ao racismo por elas construído na práxis pedagógica, de forma intencional ou não. Assim, também se buscou um diálogo com teorias que proporcionassem a possibilidade de ampliar e conferir um outro olhar às relações raciais no interior do espaço escolar, quebrando com "verdades" preestabelecidas, com base no "mito" da democracia racial, em nossa realidade social. Para as análises dos dados coletados, a partir dos questionários e das entrevistas, as professoras negras foram divididas em dois grupos distintos: (i) as que referem ter sido vítimas de algum tipo de discriminação na escola, e (ii) as que dizem nunca terem sofrido discriminação devido ao seu pertencimento racial. A partir das análises, foi possível constatar a existência de diferenças na práxis pedagógica de profilaxia e combate ao preconceito entre as professoras negras, que se referem sendo vítimas de algum tipo de discriminação na escola e/ou na vida em geral e, aquelas professoras que dizem nunca terem sofrido discriminação no interior da escola.

Palavras-chave: Professora negra. Preconceito. Discriminação racial. Escola. Práxis pedagógica de anti-preconceito.

Downloads 928  928  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!O conceito substantivo ditadura militar brasileira (1964-1984) na perspectiva de jovens brasileiro Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
CASTEX, Lilian Costa

Este estudo insere-se na área de pesquisa em ensino de História, mais especificamente no campo de investigações da Educação Histórica, e tem por objeto investigar como jovens alunos entendem os conceitos históricos, aqui denominados de conceitos substantivos (LEE, 2001). Neste trabalho, destaca-se o conceito substantivo Ditadura Militar Brasileira (1964-1984), presente no contexto da sociedade brasileira na segunda metade do século XX. A questão principal desta investigação é: até que ponto o processo de escolarização pode ser referência para os jovens nas relações que eles estabelecem com o conceito substantivo Ditadura Militar Brasileira? Constata-se a presença desse conceito substantivo na historiografia brasileira, com ideias de ação política e conjuntural e/ou a falta de compromisso com a democracia; na memória, com as ideias de vitimização, assim como, no caso em estudo, nas narrativas dos professores, dos jovens e dos manuais didáticos. A análise teórica, construída a partir das contribuições de Dubet e Martuccelli (1997), Lee (2001), Barca (2001), Schmidt e Garcia (2006) e Carretero et al. (2007), fundamenta-se na categoria da experiência dos sujeitos – os jovens – com o conhecimento. Tomando como referência o método de investigação qualitativa, o modo de investigação é o "estudo de caso", e o "caso em estudo" são duas escolas de ensino fundamental de 8º série – uma pública e uma particular – da cidade de Curitiba, Paraná, Brasil. A investigação efetivou-se por meio de técnicas qualitativas: questionários e entrevistas, observação de aulas de História e pesquisa documental. As questões presentes nos instrumentos de investigação visavam ao conhecimento do pensamento dos jovens sobre o conceito substantivo, considerando-o na perspectiva da realidade social dos sujeitos investigados, bem como nas relações que estes fazem com a memória social. Os resultados indicam a importância das diferentes interpretações historiográficas para a formação do professor de História, bem como a relevância de se tomar os conhecimentos prévios dos jovens estudantes como referência para o ensino e aprendizagem dos conteúdos históricos, questões que vêm sendo difundidas e propostas pela área da Educação Histórica.

Palavras-chave: Educação Histórica. Conceito Histórico. Ditadura Militar. Ensino de História.

Downloads 1092  1092  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!O significado das histórias em quadrinhos na educação histórica dos jovens que estudam  Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
FRONZA, Marcelo

Nesta pesquisa, buscou-se estudar se os jovens constroem conhecimento histórico a partir das histórias em quadrinhos com temas históricos que estão presentes na cultura escolar. Este estudo se insere no conjunto de pesquisas relativas à Educação Histórica, em especial, na linha de investigação ligada à cognição histórica situada, a qual leva em consideração a compreensão das ideias dos sujeitos escolares no contexto do ensino de História. Esta investigação de caráter qualitativo privilegia como sujeitos os jovens de escolas públicas do Ensino Médio, os quais lêem os quadrinhos que aqui são considerados como artefatos culturais. Entendo a escola como um espaço da manifestação da experiência cultural dos sujeitos; nesse sentido, as histórias em quadrinhos podem mediar a relação entre a cultura juvenil e o conhecimento histórico elaborado presente neste local, permitindo que os estudantes sintam satisfação em conviver no universo escolar. Para isso, procurou-se analisar os conceitos estruturais ligados a esses artefatos culturais à luz da filosofia da linguagem bakhtiniana e da teoria das histórias em quadrinhos. Depois, analisou-se como os quadrinhos são trabalhados por alguns livros didáticos de História, o que permitiu construir uma ficha de análise. Isso possibilitou perceber se as histórias em quadrinhos eram trabalhadas como ilustrações ou como documento histórico nesses manuais didáticos. Também utilizou-se como instrumento de investigação um questionário e três páginas da história em quadrinhos Asterix e Cleópatra, dos quadrinistas franceses Goscinny e Uderzo. Este instrumento, a partir da técnica ligada à análise de conteúdo, possibilitou a compreensão das ideias históricas que os sujeitos envolvidos na pesquisa apresentaram em relação a este artefato cultural. Utilizou-se as considerações teóricas referentes às ideias de segunda ordem como inferência histórica, significância histórica e narrativa histórica com o objetivo de entender quais os conceitos históricos, sejam eles substantivos, seja de segunda ordem, que os jovens mobilizam ao ler uma história em quadrinhos com temas históricos. Por fim, pretendeu-se indicar como, a partir de pressupostos didáticos e pressupostos da epistemologia da História, construirei uma metodologia para o trabalho com as histórias em quadrinhos no âmbito da Educação Histórica.

Palavras-chave: Histórias em quadrinhos. Educação Histórica. Significância histórica.

Downloads 391  391  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!A escola de Aprendizes Artífices do Paraná: "viveiro de homens aptos e úteis" (1910-1928) Popular Versão: PDF
Atualização:  4/10/2013
Descrição:
PANDINI, Silvia

A presente dissertação situa-se na esteira dos Estudos em História da Educação brasileira e abarca a Escola de Aprendizes Artífices do Paraná, entre 1910-1928, anos nos quais foi Diretor Paulo Ildefonso d’Assumpção. Tomando como tema central deste estudo a criança pobre – o menor – investiguei como a Escola de Aprendizes Artífices do Paraná tratou de inseri-la nos ideais de regeneração pelo trabalho, tirando-a da menoridade para alçá-la a futuro trabalhador ordeiro e útil a si e à nação. Servi-me dos Relatórios da Escola elaborados pelo Diretor, além de Minutas e Pastas de Ofícios. Utilizei também os textos elaborados por Paulo Ildefonso d’ Assumpção e publicados no jornal paranaense "A República", bem como reportagens sobre a Escola de Aprendizes Artífices divulgadas neste mesmo jornal e no "Diário da Tarde".

Palavras-chaves: Educação de crianças pobres. Ensino profissional. Escola de Aprendizes Artífices do Paraná. História da criança trabalhadora.

Downloads 2234  2234  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!A música caipira em aulas de história: questões e possibilidades Popular Versão: PDF
Atualização:  10/10/2013
Descrição:
CHAVES, Edilson Aparecido

Este trabalho tem como tema a música caipira/sertaneja nas aulas de História. Estes gêneros foram escolhidos em função de sua importância no âmbito da cultura brasileira, sendo considerados como relevantes para se compreender a relação passado/presente. Parte-se do pressuposto de que as letras das canções podem sem entendidas como elementos históricos contextualizados e de que é necessário discutir quais as formas mais adequadas de se incorporar a música nas aulas de História. A pesquisa de campo foi realizada em duas etapas. Na primeira, foram analisados os manuais didáticos desta disciplina aprovados pelo Programa Nacional do Livro Didático entre os anos de 2002 e 2005, com a finalidade de verificar se a música caipira/sertaneja está presente e também para identificar a forma como os autores propõem ou sugerem a sua utilização nas aulas. As análises apontaram para uma ausência da música caipira/sertaneja nos manuais didáticos pesquisados. A partir dessa constatação, estruturou-se uma segunda etapa, trabalho de campo desenvolvido em uma escola pública de Ensino Médio, com jovens da primeira série. Foram utilizados inicialmente dois questionários, com o objetivo de identificar aspectos sócio-econômicos-culturais dos alunos e das famílias, assim como a significância da música em suas vidas e a presença ou ausência da música caipira/sertaneja na cultura de origem. Após a aplicação dos questionários, foi desenvolvida uma atividade com uma música caipira, buscando compreender as relações que os alunos podem estabelecer com esse gênero, no ensino e aprendizado de conhecimentos históricos. Os resultados permitiram constatar que: a) os jovens participantes da investigação, na sua grande maioria, não consomem músicas do gênero caipira/sertanejo; b) esse gênero está presente no passado da maioria de suas famílias e que é consumido no espaço familiar de muitos alunos; c) mesmo não apreciando o gênero, os alunos mostraram-se disponíveis para o desenvolvimento de uma atividade escolar com a música caipira e, ao concluírem o trabalho, mostraram-se capazes de valorizar o gênero como parte da cultura brasileira e como possibilidade para aprender História. Em conclusão, defende- se a possibilidade de trabalho com a música caipira em sala de aula como forma de contribuir para o entendimento de vários temas históricos, como recurso para ler e compreender historicamente o passado e como forma de valorização e respeitar as diferentes culturas que compõem a cultura brasileira.

Palavras-chave: Ensino de História. Educação Histórica. Música Caipira.

Downloads 544  544  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!História & Arquitetura escolar: os prédios escolares públicos de Curitiba (1943-1953) Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
CORREIA, Ana Paula Pupo

Nesta pesquisa foi possível trabalho dialogar com os trabalhos da história das instituições educacionais e investigar os principais debates e ações que desencadearam as políticas de construção dos edifícios destinados às escolas. Como ponto de partida privilegiou-se as concepções oriundas de uma gramática espacial destinada à construção de prédios públicos para a educação de Curitiba (1943-1953) e sua relação com os debates sobre as marcas deixadas pela cultura no ambiente escolar. Assim, foi realizado o levantamento de diversos projetos arquitetônicos implantados naquele período para entender como as construções foram planejadas, além de explicar as políticas de edificação de prédios escolares, quando da implantação do primeiro planejamento urbano de Curitiba (Plano Agache), em 1943, até as comemorações da emancipação política do Paraná, em 1953. Para a realização deste trabalho foram analisados os prédios escolares públicos, selecionados pelos seguintes critérios: data de fundação ou os edifícios que sofreram reformas e ampliações significantes. Na leitura e análise da arquitetura do prédio escolar, as fontes escolhidas foram as plantas arquitetônicas das escolas, bem como, os ofícios da administração municipal, os relatórios e mensagens dos governadores, as fotografias, jornais e periódicos da época. Quando da análise dos prédios escolares foi possível contextualizar o cenário histórico do período, além do levantamento dos discursos, ou no surto de modernização divulgado pelas autoridades paranaenses, identificando informações sobre o projeto educacional, no momento em que era celebrado o progresso na cidade. Privilegiou-se, ainda, a localização espacial das instituições e o vínculo com o planejamento urbano da cidade de Curitiba.

Downloads 563  563  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Tecnologia e educação: um estudo de caso de projeto digitando o futuro, da rede municipal de ensino Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
OLIVEIRA, Eliane Basilio de

O objetivo do presente trabalho é analisar a utilização da informática educativa em quatro escolas da Rede Municipal do Ensino de Curitiba, tendo como centro da pesquisa o projeto Digitando o Futuro, criado em 1998 pela Prefeitura Municipal de Curitiba em parceria com empresas do setor privado de informática. Utilizando como método de análise o materialismo histórico- dialético, fez-se a observação de vários temas relacionados ao uso da informática na educação: suas relações com o contexto histórico-político nacional e internacional e com as políticas educacionais influenciadas pelo neoliberalismo; os benefícios que as novas tecnologias proporcionam ao processo ensino-aprendizagem de professores e alunos na visão do professor; os interesses mercadológicos do projeto. Entre os métodos adotados para a realização do trabalho estão: pesquisas qualitativa e quantitativa, por meio de entrevistas com os vários segmentos envolvidos no Digitando o Futuro, e observação direta do desenvolvimento do projeto nas escolas. Para a realização do trabalho, dispôs-se de documentos oficiais do projeto, além de material veiculado na imprensa. Ao analisar o projeto, verificou-se que há uma secundarização de questões pedagógicas relevantes e a valorização de aspectos mercadológicos.

Downloads 1035  1035  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Palácio da instrução: representações sobre o Instituto de Educação do Paraná Prof. Erasmo Pilotto Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
IWAYA, Marilda

Esta pesquisa buscou resgatar parte da história do Instituto de Educação do Paraná Prof. Erasmo Pilotto. A escolha das décadas de 1940 e 1950 explica-se por ser este um período caracterizado por importantes mudanças pedagógicas no interior I.E.P.,as quais muito contribuíram no processo de construção das representações a respeito desta instituição de ensino, que marcou culturalmente e afetivamente várias gerações de professores do Estado do Paraná. Inicia-se com a análise e discussão a respeito da arquitetura escolar como integrante do discurso político de uma determinada época, buscando-se também a compreensão de seu caráter de linguagem pedagógica. Cada um dos espaços do prédio do Instituto é revisitado e tem suas funções e características explicadas. Em seguida, as análises centram-se nas alunas e nos professores e professoras do I.E.P. – de onde provinham, quem eram, que relações estabeleceram com o Instituto, que representações foram construídas a seu respeito. Por último são abordadas as práticas pedagógicas desenvolvidas pelo I.E.P. no período em estudo. São apontadas e discutidas as influências das concepções pedagógicas, das grades curriculares, das normas internas e dos rituais escolares na formação da futura professora. Para esta investigação, de natureza histórica, foram buscados nos documentos oficiais e pessoais, nos relatos orais, nas fotografias, nos jornais e revistas e nas plantas arquitetônicas, subsídios que juntos, cada qual com sua especificidade pudessem contribuir para a compreensão da importância, trajetória e significado do Instituto de Educação do Paraná, na cidade de Curitiba das décadas de 1940 e 1950.

Downloads 1294  1294  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 (10) 11 12 »