Educadores

Ínicio : História : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (26)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!História & Arquitetura escolar: os prédios escolares públicos de Curitiba (1943-1953) Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
CORREIA, Ana Paula Pupo

Nesta pesquisa foi possível trabalho dialogar com os trabalhos da história das instituições educacionais e investigar os principais debates e ações que desencadearam as políticas de construção dos edifícios destinados às escolas. Como ponto de partida privilegiou-se as concepções oriundas de uma gramática espacial destinada à construção de prédios públicos para a educação de Curitiba (1943-1953) e sua relação com os debates sobre as marcas deixadas pela cultura no ambiente escolar. Assim, foi realizado o levantamento de diversos projetos arquitetônicos implantados naquele período para entender como as construções foram planejadas, além de explicar as políticas de edificação de prédios escolares, quando da implantação do primeiro planejamento urbano de Curitiba (Plano Agache), em 1943, até as comemorações da emancipação política do Paraná, em 1953. Para a realização deste trabalho foram analisados os prédios escolares públicos, selecionados pelos seguintes critérios: data de fundação ou os edifícios que sofreram reformas e ampliações significantes. Na leitura e análise da arquitetura do prédio escolar, as fontes escolhidas foram as plantas arquitetônicas das escolas, bem como, os ofícios da administração municipal, os relatórios e mensagens dos governadores, as fotografias, jornais e periódicos da época. Quando da análise dos prédios escolares foi possível contextualizar o cenário histórico do período, além do levantamento dos discursos, ou no surto de modernização divulgado pelas autoridades paranaenses, identificando informações sobre o projeto educacional, no momento em que era celebrado o progresso na cidade. Privilegiou-se, ainda, a localização espacial das instituições e o vínculo com o planejamento urbano da cidade de Curitiba.

Downloads 469  469  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!História, política e revolução em Eric Hobsbawm e François Furet Popular Versão: PDF
Atualização:  24/10/2013
Descrição:
CORREA, Priscila Gomes

Nesta dissertação pretendemos realizar um estudo comparativo entre Eric Hobsbawm e François Furet, dois importantes historiadores do século XX, com trajetórias intelectuais opostas que, no entanto, convergiram para a interpretação das relações entre história, política e revolução. Tomamos como fonte documental seus trabalhos historiográficos, com o intuito de refletir sobre a relação entre o pensamento histórico e o pensamento político. Assim, situando o problema da relação entre o intelectual e a política, buscamos, por meio da análise historiográfica e do exercício sistemático de comparação e confrontação, abordar os participantes do debate historiográfico/político como atores históricos, visto que atuando em uma diversidade de culturas políticas e tradições de pensamento.

Palavras-chave: Comunismo. Historiografia. Marxismo. Revolução. Século XX.

Downloads 541  541  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHS - USP  Site http://historia.fflch.usp.br/posgraduacao/hs
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Histórias de Sangue e Dor: crimes passionais no Sudoeste do Paraná (1909-1939) Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
PASSOS, Aruanã A. dos

O presente estudo tem como objetivo uma escrita da história do modo com que os habitantes da região Sudoeste do Paraná se confrontaram e foram tratados por um segmento do serviço público, nesse caso, o judiciário, tendo em vista seus conflitos e seus reclames por justiça. Dessa forma, através das figurações desses pequenos agricultores no poder judiciário visualizamos os diversos atos de violência em que estiveram envolvidos. Assim busca-se considerar os exercícios de poder envolvidos em torno do estabelecimento do direito de punir em uma sociedade em nascimento. O corpus documental utilizado constituiu-se de processos criminais executados pela Comarca de Clevelândia, interior do Paraná, entre 1909 e 1939. O referencial teórico fundamentou-se nas reflexões de Michel Foucault sobre o controle social envolvendo aspectos como a governamentalidade, a disciplina, o direito e a punição. Nas narrações extraídas de processos-crime buscou-se compreender os fragmentos de vidas ali presentes e do modo como se confrontaram com o aparelho judiciário. Assim sendo buscamos analisar e compreender as diversas formas com que os homens através de seus atos agiram de forma violenta e em que medida essa violência pode ser compreendida como o momento, muitas vezes, decisivo de relações intersubjetivas de uma determinada organização social. Dessa maneira, a relação entre uma aparelhagem judiciária que estava se organizando e uma violência que se constituía em uma rede de relações sociais, revelaram a produção dos estigmas sociais e da criminalização efetivada por um sistema judiciário frágil em sua estrutura e displicente em relação aos reclames dos pequenos agricultores pobres que habitavam a região.

Palavras-chave: Violência. Poder. Justiça. Sudoeste do Paraná (história).

Downloads 1540  1540  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Imagens e palavras: suas correspondências na arte africana Popular Versão: PDF
Atualização:  24/10/2013
Descrição:
ROCHA, Maria Corina

Esta dissertação constitui-se da pesquisa e do estudo bibliográfico sobre cultura material e arte africana tradicional, aqui entendida como a arte de origem anterior ao período da colonização europeia, antes do século XIX, mas também a produzida durante este período, especificamente a arte da África central. Nossa pesquisa reflete o fato de haver no Brasil uma omissão considerável de fontes bibliográficas e de informações específicas sobre arte e cultura material africana em língua portuguesa, sobretudo de natureza didático-pedagógica. Visamos também a Lei 10639/2003, que torna obrigatório o ensino de História da África e Cultura Afro-brasileira no âmbito da Educação Básica, e em especial nas áreas de Educação Artística, Literatura e História do Brasil.

Palavras-chave: Relações Culturais. Arte africana. Bembe. Cultura material. Lega. Tshokwe.

Downloads 934  934  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHS - USP  Site http://historia.fflch.usp.br/posgraduacao/hs
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Imigrantes alemães na hierarquia de status da sociedade luso-brasileira (Curitiba, 1869 a 1889) Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
COLATUSSO, Denise Eurich

Este estudo teve como objetivo acompanhar o processo de atuação de um grupo de imigrantes alemães na sociedade curitibana no período de 1869 a 1889, levando em consideração as informações que se encontram nas Atas da Câmara Municipal de Curitiba e nos anúncios de comerciantes de jornais da época. Neste período, Curitiba passava pela crise da mão-de-obra e do abastecimento, pelo fato dos escravos terem sido remanejados para a lavoura cafeeira, isso também estava associado ao desenvolvimento de uma racionalidade no que se refere ao trabalho na produção da erva-mate, ao mesmo tempo em que o governo incentivava a entrada do colono estrangeiro.

Palavras-chave: Alemães. Luso-brasileiros. Hierarquia de status. Interação. Germanidade.

Downloads 5037  5037  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Intelectuais, espíritas e abolição da escravidão: os projetos de reforma na imprensa espírita Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
VALLE, Daniel Simões do

Esse trabalho analisa os posicionamentos assumidos pelos espíritas no debate sobre a abolição da escravidão na década de 1880, no Rio de Janeiro. A pesquisa é encaminhada a partir da trajetória de três intelectuais: Antonio da Silva Neto, Adolfo Bezerra de Menezes e Francisco Leite de Bittencourt Sampaio. Esses intelectuais se envolveram nas discussões sobre as reformas servil e política, no final dos anos 1860. Posteriormente, tornaram-se espíritas e exerceram importante papel frente ao crescente movimento espírita da capital do Império. O objetivo é compreender a influência desses intelectuais nas posições adotadas pelas instituições espíritas através da imprensa, assim como, nas redes de sociabilidades estabelecidas pelos espíritas no âmbito do movimento abolicionista. O estudo da imprensa espírita está focado em dois periódicos: Revista da Sociedade Acadêmica Deus, Cristo e Caridade e o Reformador. Através deles, busca-se compreender os projetos de reforma construídos e defendidos pelas instituições espíritas.

Palavras-chave: Século XIX. Intelectuais. Rio de Janeiro. Escravidão. Espiritismo.

Downloads 1035  1035  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFF  Site http://www.historia.uff.br/stricto/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Inventando gênero: feminismo, imprensa e performatividades sociais na Rio Grande dos "Anos Loucos"  Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
SOARES, Ana Luiza T.

O interesse em desacreditar o movimento feminista de inícios do século XX por meio de práticas discursivas que visavam resguardar o papel que tradicionalmente cabia às mulheres, perpassou por muitos veículos de informação. Esta prática também esteve presente nas páginas do jornal O Tempo, um dos mais longevos e importantes diários que circulou na cidade do Rio Grande entre os anos de 1906 a 1960. Para a análise dos discursos difundidos por este periódico estabeleci como baliza temporal as datas entre 1919, (data em que Bertha Lutz, principal representante do feminismo no período, fundou a Liga pela Emancipação Feminina, cujo intuito primordial era a concessão do sufrágio à mulher) e 1932, ano em que foi instituído o voto feminino no país. Nesse período, o jornal O Tempo esteve sob a direção do jornalista Alípio Cadaval, fundador do jornal e ilustre personagem na historiografia oficial da cidade, preocupado em combater, especialmente, o grupo liderado por Bertha Lutz. A partir desse contexto, procuro discutir de que forma O Tempo construiu/difundiu enunciados performativos sobre as ideias feministas, afirmando posições e papéis ideais a serem seguidos não só pelas mulheres da época, mas também, pelos homens. Para tanto, parto do pressuposto de que os discursos, ao descrever as mulheres, e também os homens, definiam papéis e identidades permitidos às relações de gênero, relegando estes sujeitos à apenas uma de suas múltiplas facetas. Nesse sentido, busco referenciar a noção de discurso a partir da concepção de Foucault, na medida em que, para o autor, os discursos devem ser tratados como práticas que formam os objetos de que falam. Transpondo esta análise para a problemática de gênero, dialogo com Judith Butler, para a qual a linguagem que se refere aos corpos não faz somente uma constatação ou descrição desses corpos, mas, no instante da nomeação, constrói aquilo que nomeia.

Palavras-chave: Feminismo. Discurso. Imprensa. Performatividade.

Downloads 1121  1121  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Joaquim contra o Paranismo Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
OLIVEIRA, Luiz Claudio S. de

Este é um estudo sobre a revista cultural Joaquim, editada em Curitiba entre os anos de 1946 e 1948 e que teve como criador o então iniciante escritor Dalton Trevisan (1925). A revista inseriu-se em duas discussões sobre cultura, uma local, que é o assunto principal deste trabalho, combatendo a tendência então dominante do Paranismo e outra nacional, que refletia os anseios universais de uma maior participação do artista junto às questões sociais e em busca da liberdade em uma época em que o mundo deixava a Segunda Guerra Mundial e o Brasil deixava uma ditadura de 15 anos. A revista atuava nestas duas frentes – local e nacional - e em seus 21 números fez circular ideias e criações pictóricas e literárias que a tornaram um exemplo entre as publicações de jovens que surgiam no país e discutiam os rumos culturais na década de 1940, do ponto de vista das províncias frente às metrópoles do Rio de Janeiro, então a Capital Federal, e São Paulo. Aqui contamos um pouco da história da Joaquim e de seus principais colaboradores, além de tentarmos destacar os principais momentos no combate ao Paranismo e os de inserção no debate nacional.

Palavras-chave: Dalton Trevisan. Joaquim. Jornalismo Cultural. Literatura Paranaense. Paranismo.

Downloads 1325  1325  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGL - UFPR  Site http://pgletras.org/
Avaliação: 8.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Mudanças culturais no meio artístico de Curitiba entre as décadas de 1960 e 1990 Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
GASSEN, Lilian H.

Neste trabalho, discutimos algumas mudanças culturais no meio artístico curitibano relacionadas a duas maneiras diferentes de se entender a arte – como pintura e como objeto – entre as décadas de 1960 e 1990. A partir disso, procuramos saber quem eram os indivíduos relacionados a cada um desses entendimentos de arte e como isso interferia na produção artística, nas instituições da arte, na comercialização e no público das artes plásticas. Para isso, em nossa abordagem, tratamos a obra de arte como um objeto cultural que permite analisar o percurso da obra na sociedade, desde sua criação, passando por sua exposição, até sua comercialização, de modo a possibilitar também observarmos os agentes relacionados a cada um desses momentos do percurso da obra e suas transformações ao longo de quatro décadas em Curitiba.

Palavras-chave: Meio artístico. Mudanças culturais. Concepções de arte.

Downloads 282  282  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Nas tramas da separação: o caso do Estado do Iguaçu nas décadas de 1960 e 1990 Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
BURILLE, Celma F. de Souza

O objeto deste estudo é analisar o movimento separatista no Paraná nas décadas de 1960 e 1990, para a criação do Estado do Iguaçu, nas regiões que abrangiam o sudoeste e oeste do Paraná e o oeste de Santa Catarina, destacando a importância da participação dos sujeitos, não protagonistas diretos, de algumas cidades da região sudoeste. Para evidenciar as relações existentes entre as memórias dominantes ligadas aos movimentos e o conjunto da experiência social dos demais moradores, procurou-se identificar a participação popular no movimento. Um estudo a partir do olhar das pessoas que não se percebe nas produções existentes, os mais interessados, que teriam suas vidas transformadas com a vitória do movimento. Para isso, fez-se uma revisão bibliográfica que remonta ao período imperial brasileiro, onde se percebe a origem das ideias separatistas, a partir da vinda dos imigrantes europeus para o Sul do país. No sudoeste do Paraná, a presença predominante de imigrantes descendentes italianos e germânicos, que vieram do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, determinou a tentativa de criação de uma identidade hegemônica na região em torno desses dois grupos étnicos. Dessa tentativa, nasceu a ideia do movimento separatista, com o objetivo de criar um novo Estado na região entre os Estados do Paraná e Santa Catarina, o Estado do Iguaçu. Para isso, analisaram-se documentos produzidos pelos atores principais dos acontecimentos, como fontes memorialísticas e jornalísticas, propondo uma discussão a partir de algumas memórias através de entrevistas, para contrapor essas diferenças. Os imigrantes acreditavam que, por ser maioria gaúcha e catarinense, se identificariam mais com seus Estados de origem, desenvolvendo nessa região uma cultura diferente das demais regiões do Estado e isso justificaria a separação dos estados do Paraná e Santa Catarina e a criação do Estado do Iguaçu. Porém, esse movimento, mesmo ocorrendo em dois momentos históricos diferentes – o primeiro na década de 1960 e o segundo no início da década de 1990 - não envolveu uma parcela significativa da população local, apesar da insatisfação e do sentimento de abandono em relação à região.

Palavras-chaves: Identidade. Memória. Separatismo.

Downloads 626  626  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 (7) 8 9 10 11 12 »