Educadores

Ínicio : História : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (26)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!A roda do mundo: Os fundamentos da Capoeira Angola "glocalizada" Popular Versão: PDF
Atualização:  11/10/2013
Descrição:
BRITO, Celso de

Este trabalho trata da análise etnográfica multissituada de grupos de Capoeira Angola das cidades de Lyon, na França (Grupo de Capoeira Angola Cabula), e de Curitiba, no Brasil (Grupo de Capoeira Angola Zimba), e suas relações no interior da "comunidade transnacional da Capoeira Angola". A análise considera o conjunto de normas ritualísticas da Capoeira Angola, chamado de fundamentos, para a formação das identidades dos sujeitos angoleiros que se organizam em um "sistema de linhagem" baseado na ideia de ancestralidade mítica africana. Vê-se que o "sistema de linhagem" expande-se pelo mundo, através da formação de "núcleos emergentes" e de sua aliança com grupos de Capoeira Angola tradicionais, segundo a lógica específica dos fundamentos. O "sistema de linhagem" funciona, então, segundo fundamentos vinculados à ancestralidade mítica africana que, por sua vez, também dita o funcionamento do ritual Roda de Capoeira Angola. Os fundamentos, como símbolos culturais, viajam até os "núcleos emergentes" levados por sujeitos viajantes, imagens midiáticas e trabalhos acadêmicos que formam um "mundo imaginado" da Capoeira Angola. Esse "mundo imaginado" da Capoeira Angola é entendido como um processo identitário contemporâneo, no qual a "tradição" e a "modernidade", o "local" e o "global", o "sagrado" e o "profano" se apresentam como pares de conceitos em relação dialética, cuja síntese compõe a "Capoeira Angola Glocalizada".

Palavras-chave: Transnacionalismo. Glocalização. Identidades. Capoeira Angola.

Downloads 1427  1427  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGAS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/antropologiasocial/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!A experiência da imigração de agricultores brasileiros no Paraguai (1970-2010) Popular Versão: PDF
Atualização:  4/10/2013
Descrição:
FIORENTIN, Marta Izabel

A região Leste do Paraguai foi profundamente modificada após a chegada de agricultores brasileiros. Esse fenômeno social, que se iniciou nos anos 1970, foi marcado por um conjunto de fatores, envolvendo interesses dos governos do Brasil e do Paraguai. Neste contexto, evidenciaram-se a participação de empresas de colonização, a construção da Ponte da Amizade e da Usina Hidrelétrica de Itaipu, a mecanização da agricultura na região oeste do Paraná e os interesses dos próprios agricultores em manterem seu modo de vida. Os principais fatores de atração foram: o baixo custo das terras, a fertilidade do solo e a proximidade com a região de origem, o oeste do Paraná. O objetivo principal deste estudo foi perceber as relações entre os agricultores imigrantes brasileiros e os paraguaios. As experiências destes sujeitos foram estudadas a partir de entrevistas orais. Registraram-se informações que demonstram o cotidiano dos primeiros tempos da imigração, com a formação de suas propriedades e dos núcleos de povoamento Curva da Lata (município de Katueté) e Gleba 11 (município de Mbaracayu), ressaltando o convívio sociocultural com a sociedade paraguaia. Os espaços estudados mostraram-se privilegiados para a análise das interações, adaptações, conflitos, ideologias e a pluralidade cultural como elemento de identidade e síntese. Percebeu-se, enfim, a possibilidade de construção de uma compreensão da atual dinâmica sociocultural paraguaio-brasileira, em que é possível perceber não somente a transformação do espaço no qual os brasileiros são os agentes da modernização da agricultura, com o crescimento da produção de soja no Paraguai, mas também as transformações no campo da cultura imaterial. Evidenciam-se no cotidiano, características da construção e reconstrução de identidades e alteridades, neste entrecruzamento de culturas. É uma história criada e recriada neste novo espaço de convivência.

Palavras-chave: Imigração. Cultural. Paraguai. Agricultores. Brasileiros. Experiências. Hibridismo.

Downloads 1389  1389  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Imagens e palavras: suas correspondências na arte africana Popular Versão: PDF
Atualização:  24/10/2013
Descrição:
ROCHA, Maria Corina

Esta dissertação constitui-se da pesquisa e do estudo bibliográfico sobre cultura material e arte africana tradicional, aqui entendida como a arte de origem anterior ao período da colonização europeia, antes do século XIX, mas também a produzida durante este período, especificamente a arte da África central. Nossa pesquisa reflete o fato de haver no Brasil uma omissão considerável de fontes bibliográficas e de informações específicas sobre arte e cultura material africana em língua portuguesa, sobretudo de natureza didático-pedagógica. Visamos também a Lei 10639/2003, que torna obrigatório o ensino de História da África e Cultura Afro-brasileira no âmbito da Educação Básica, e em especial nas áreas de Educação Artística, Literatura e História do Brasil.

Palavras-chave: Relações Culturais. Arte africana. Bembe. Cultura material. Lega. Tshokwe.

Downloads 1359  1359  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHS - USP  Site http://historia.fflch.usp.br/posgraduacao/hs
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Para onde foi a CUT? Do classismo ao sindicalismo social-liberal (1978-2000) Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
TEIXEIRA, Rodrigo Dias

Esta pesquisa analisa as permanências e mudanças na trajetória da CUT desde o processo de sua fundação, até o seu sétimo Congresso Nacional, no ano de 2000. A Central Única dos Trabalhadores sempre teve correntes sindicais diversas em seu interior, o que forjou disputas em torno de quais seriam os referenciais práticos e teóricos que dirigiriam sua política. Dentre estes referenciais destacamos enquanto recorte de nossa dissertação a relação da CUT com o Estado, tendo em vista a sua formulação teórica em e as relações que a Central construiu com àquele. A partir da década de 1990, devido a uma nova conjuntura de descenso, e maior ênfase na participação nos conselhos tripartites, de convênios internacionais, e na disputa de recursos do Fundo de Aparo ao Trabalho (FAT) para implementação de cursos na área de formação profissional, a CUT reformulou sua concepção sobre o Estado, modificando, de forma correlacionada, a sua prática. De um sindicalismo classista e de lutas, a CUT, que passou a ser dominada pela corrente Articulação Sindical, tornou-se, gradativamente, uma central social-liberal, aplicando enquanto seu o programa estratégico das classes dominantes. Como parte destas transformações enfatizamos a relevância da construção pela CUT de "espaços públicos não estatais", que em geral são associações da entidade civil que recebem recursos públicos para fornecerem serviços sociais privatizados.

Palavras-chave: Sindicalismo. CUT. Classismo. Social-liberal.

Downloads 1304  1304  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFF  Site http://www.historia.uff.br/stricto/
Avaliação: 9.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Palácio da instrução: representações sobre o Instituto de Educação do Paraná Prof. Erasmo Pilotto Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
IWAYA, Marilda

Esta pesquisa buscou resgatar parte da história do Instituto de Educação do Paraná Prof. Erasmo Pilotto. A escolha das décadas de 1940 e 1950 explica-se por ser este um período caracterizado por importantes mudanças pedagógicas no interior I.E.P.,as quais muito contribuíram no processo de construção das representações a respeito desta instituição de ensino, que marcou culturalmente e afetivamente várias gerações de professores do Estado do Paraná. Inicia-se com a análise e discussão a respeito da arquitetura escolar como integrante do discurso político de uma determinada época, buscando-se também a compreensão de seu caráter de linguagem pedagógica. Cada um dos espaços do prédio do Instituto é revisitado e tem suas funções e características explicadas. Em seguida, as análises centram-se nas alunas e nos professores e professoras do I.E.P. – de onde provinham, quem eram, que relações estabeleceram com o Instituto, que representações foram construídas a seu respeito. Por último são abordadas as práticas pedagógicas desenvolvidas pelo I.E.P. no período em estudo. São apontadas e discutidas as influências das concepções pedagógicas, das grades curriculares, das normas internas e dos rituais escolares na formação da futura professora. Para esta investigação, de natureza histórica, foram buscados nos documentos oficiais e pessoais, nos relatos orais, nas fotografias, nos jornais e revistas e nas plantas arquitetônicas, subsídios que juntos, cada qual com sua especificidade pudessem contribuir para a compreensão da importância, trajetória e significado do Instituto de Educação do Paraná, na cidade de Curitiba das décadas de 1940 e 1950.

Downloads 1293  1293  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGE - UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/inicio.htm
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!A cultura material na didática da História Popular Versão: PDF
Atualização:  24/10/2013
Descrição:
PREGNOLATTO, Felipe Pascuet

A presente dissertação aponta o tratamento dado à Cultura Material nos livros didáticos de História. A amostra constitui-se de todos os livros didáticos aprovados pelo PNLD 2003, criando-se um banco de dados contendo todas as imagens neles contidas. Nesse banco de dados, as imagens são divididas em três categorias principais: vestígios arqueológicos, mediações interpretativas e fotos. A seguir, considera-se o meio (pintura a óleo, gravura, têmpera, aquarela, escultura, estruturas urbanas e rurais...) e o suporte (tela, mural, papel...) das imagens. Tabulados e quantificados os dados, comparecem quadros indicativos por culturas e por problemas. Ausências e presenças são analisadas assim como as legendas das imagens e o manual do professor, constatando-se o uso ainda meramente ilustrativo da cultura material, que se explica por sugestões referentes à formação do historiador brasileiro.

Palavras-chave: Antiguidade. Cultura material. Ensino de História. Imagem. Livro didático.

Downloads 1237  1237  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHS - USP  Site http://historia.fflch.usp.br/posgraduacao/hs
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!A construção de uma memória para a nação: a participação do Museu Paranaense (1882) Popular Versão: PDF
Atualização:  2/10/2013
Descrição:
RANKEL, Luiz Fernando

A Exposição Antropológica Brasileira de 1882, ocorrida no Museu Nacional no Rio de Janeiro, foi o maior evento científico do século XIX no Brasil. A presente dissertação analisa, além do evento em si, a participação do Museu Paranaense na Exposição Antropológica, principalmente através do envio de objetos que compunham a cultura material dos povos indígenas que habitavam a província paranaense. Este processo teve implicações históricas e culturais relativas à construção de uma memória específica para a nação que estava em formação no Brasil, a partir de teorias de cunho racialista vigentes à época.

Palavras-chave: Museu. Museu Paranaense. Arqueologia. Exposição. Antropológica.

Downloads 1161  1161  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora! Mato que vira mar, mar que vira mato: o território em movimento na vila de pescadores ... Popular Versão: PDF
Atualização:  21/11/2013
Descrição:
BAZZO, Juliane

Situada na Ilha do Superagüi, Estado do Paraná (Brasil), a vila de pescadores de Barra de Ararapira abrange um território em permanente mudança. Um processo erosivo natural – originado na chamada barra – impõe a seus habitantes a necessidade de transferência periódica de construções em terra e rotas de pesca. Em 1997, quando da ampliação do Parque Nacional do Superagüi, Barra de Ararapira foi incluída no interior dessa unidade de conservação, cujos limites são dados por coordenadas fixas que pouco combinam com a mobilidade do território do vilarejo. Ocorre assim o choque entre duas racionalidades distintas: de um lado, um grupo de forte vínculo com seu lugar graças ao exercício constante da memória; de outro, uma política pública na qual parques nacionais são espaços de proteção integral, onde a ação humana é vetada para assegurar o futuro do planeta. Esta etnografia se propõe a uma abordagem da problemática da territorialidade em Barra de Ararapira, a partir do traçado de sua “cosmografia”, delimitada por cinco itens: história de ocupação guardada na memória coletiva; vínculos afetivos com o território; regime de propriedade; uso social dado ao espaço e mecanismos de proteção dele. O trabalho de campo revelou que laços de parentesco e a devoção religiosa operam enquanto idiomas nativos para reconstruir, ordenar e refletir sobre um território em constante transformação. Ademais, evidenciou como esses elementos são acionados pelos pescadores em situações de defesa territorial.

Palavras-chave: Povos e comunidades tradicionais. Unidades de conservação ambiental. Conflitos socioambientais.

Downloads 1159  1159  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGAS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/antropologiasocial
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Intelectuais, espíritas e abolição da escravidão: os projetos de reforma na imprensa espírita Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
VALLE, Daniel Simões do

Esse trabalho analisa os posicionamentos assumidos pelos espíritas no debate sobre a abolição da escravidão na década de 1880, no Rio de Janeiro. A pesquisa é encaminhada a partir da trajetória de três intelectuais: Antonio da Silva Neto, Adolfo Bezerra de Menezes e Francisco Leite de Bittencourt Sampaio. Esses intelectuais se envolveram nas discussões sobre as reformas servil e política, no final dos anos 1860. Posteriormente, tornaram-se espíritas e exerceram importante papel frente ao crescente movimento espírita da capital do Império. O objetivo é compreender a influência desses intelectuais nas posições adotadas pelas instituições espíritas através da imprensa, assim como, nas redes de sociabilidades estabelecidas pelos espíritas no âmbito do movimento abolicionista. O estudo da imprensa espírita está focado em dois periódicos: Revista da Sociedade Acadêmica Deus, Cristo e Caridade e o Reformador. Através deles, busca-se compreender os projetos de reforma construídos e defendidos pelas instituições espíritas.

Palavras-chave: Século XIX. Intelectuais. Rio de Janeiro. Escravidão. Espiritismo.

Downloads 1152  1152  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFF  Site http://www.historia.uff.br/stricto/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!A cultura dos trabalhadores na Curitiba de 1890 a 1920 Popular Versão: PDF
Atualização:  2/10/2013
Descrição:
VASCO, Ediméri Stadler

Nesta dissertação, a partir da análise de depoimentos colhidos nos processos crimes de vítimas e indiciados que se enquadram na categoria de trabalhadores, buscou-se entender quais foram as experiências vividas por eles em meio à regulamentação do trabalho livre no momento de modernização da cidade de Curitiba. As relações existentes entre as experiências comuns vividas pelos indivíduos que transgrediam a ordem e a lei e as ações daqueles que as combatiam revelou os resultados das pressões dos movimentos sociais em meio às transformações ocorridas entre o final do século XIX e início do XX. Foi assim que a violência apareceu como um dos mecanismos de luta e resolução de conflitos e tensões entre vítimas e indiciados constituindo-se como foco inicial e ponto de partida na análise da construção da identidade da classe trabalhadora na Curitiba recém Republicana.

Downloads 1149  1149  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 (6) 7 8 9 10 11 12 »