Educadores

Ínicio : História : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (26)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Notas (Do melhor para o pior avaliado)

Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Os Filhos dos Candangos: exclusão e identidades Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
LUIZ, Edson B.

Esta pesquisa estabeleceu como objetivo central analisar os efeitos que as experiências vividas pelos candangos tiveram no processo de construção da identidade dos filhos. Levou-se em conta que a trajetória dos trabalhadores que participaram da edificação de Brasília, incluindo o período posterior à inauguração, foi movida inicialmente pelo sonho de uma vida melhor, seguida de inúmeras adversidades, em um cenário de perdas e ganhos, que envolveu múltiplas rupturas, inclusive de natureza cultural. A partir desse contexto, procurou-se investigar e compreender os sentimentos herdados pelos filhos em relação à cidade, com ênfase nas noções de identidade, memória, representação e imaginário. Os pesquisados são, em sua grande maioria, filhos de candangos que viviam no antigo núcleo de favelas, conhecido por Vila do IAPI, e que foram removidos, em 1971, para a recém-criada cidade-satélite de Ceilândia (DF), recorte espacial deste estudo. A delimitação temporal vai do ano de 1956 a 2007. Trata-se de um trabalho de História Oral, desenvolvido com realização de entrevistas, cujo teor foi submetido à metodologia da Análise de Discurso. Entre as conclusões, destacam-se: os filhos dos candangos se percebem excluídos socioespacialmente da capital que os pais construíram, expressando, por isso, grande ressentimento. Devido a mistura de raças, vêem Brasília como uma cidade sem identidade própria e de cultura indefinida. A origem diversificada da população poderá vir a confirmar a predição de Freyre (1968) de que Brasília produzirá uma geração mais “completamente” brasileira, resultado de um intenso processo de miscigenação. Os pais, ao exercerem o papel de narradores, aparecem como principal elemento constitutivo da memória dos filhos dos candangos em relação à cidade.

Palavras-chave: Candangos. Filhos. Exclusão. Identidade. Ceilândia.

Downloads 3602  3602  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGHIS-UnB  Site http://www.poshis.unb.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Tom Jobim e a modernidade musical brasileira: 1953-1958 Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
POLETTO, Fábio G.

Este trabalho aborda e problematiza a trajetória do compositor Antônio Carlos Jobim no período anterior ao surgimento da Bossa Nova, mais precisamente, no intervalo entre os anos 1953/1958. Com o surgimento e ascenção da Bossa Nova como projeto de canção moderna, organizam-se também novos critérios para a avaliação de obras musicais, que trazem consigo não só a consagração de Tom Jobim como principal articulador do “movimento”, mas também a desqualificação de elementos considerados ultrapassados esteticamente. No entanto, a atuação de Jobim neste momento de redefinição do gosto musical reflete uma multiplicidade de projetos, refletidos em obras que apontam tanto para elementos posteriormente incorporados quanto rejeitados pela estética bossanovista. Através de fontes escritas e musicais expomos e analisamos os meandros desta trajetória, bem como a percepção da crítica de viés histórico sobre o tema.

Palavras chave: Tom Jobim. História da música. Música popular brasileira.

Downloads 1656  1656  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!A Ação Integralista Brasileira e Getúlio Vargas: antiliberalismo e anticomunismo no Brasil  Popular Versão: PDF
Atualização:  2/10/2013
Descrição:
SERRATTO, Edgar Bruno F.

Os anos de 1930 a 1945 correspondem ao período em que Getulio Vargas esteve à frente do Estado brasileiro, além de também compreender o período de existência oficial da Ação Integralista Brasileira (1932-1937). Tanto o discurso integralista quanto o de Vargas, nos apresentam inúmeras temáticas em comum. Contemplando os recortes temáticos do antiliberalismo e do anticomunismo, buscamos compreender as semelhanças e oposições entre estes dois discursos. Analisamos assim, a forma e as circunstancias destas produções, a lógica interna, o intuito, o apelo, e por fim, como ambos os discursos criavam a imagem dos “inimigos” que deveriam ser combatidos. Ao mesmo tempo, buscamos compreender o discurso integralista e de Vargas como pertencentes a um mesmo meio político-cultural e ideológico, ou seja, à mesma “cultura política” pautada fundamentalmente pelo autoritarismo, buscando por meio desta, compreender as suas especificidades, suas proximidades e seus distanciamentos.

Palavras-chave: Integralismo. Getulio Vargas. Antiliberalismo. Anticomunismo.

Downloads 4402  4402  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Nas tramas da separação: o caso do Estado do Iguaçu nas décadas de 1960 e 1990 Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
BURILLE, Celma F. de Souza

O objeto deste estudo é analisar o movimento separatista no Paraná nas décadas de 1960 e 1990, para a criação do Estado do Iguaçu, nas regiões que abrangiam o sudoeste e oeste do Paraná e o oeste de Santa Catarina, destacando a importância da participação dos sujeitos, não protagonistas diretos, de algumas cidades da região sudoeste. Para evidenciar as relações existentes entre as memórias dominantes ligadas aos movimentos e o conjunto da experiência social dos demais moradores, procurou-se identificar a participação popular no movimento. Um estudo a partir do olhar das pessoas que não se percebe nas produções existentes, os mais interessados, que teriam suas vidas transformadas com a vitória do movimento. Para isso, fez-se uma revisão bibliográfica que remonta ao período imperial brasileiro, onde se percebe a origem das ideias separatistas, a partir da vinda dos imigrantes europeus para o Sul do país. No sudoeste do Paraná, a presença predominante de imigrantes descendentes italianos e germânicos, que vieram do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, determinou a tentativa de criação de uma identidade hegemônica na região em torno desses dois grupos étnicos. Dessa tentativa, nasceu a ideia do movimento separatista, com o objetivo de criar um novo Estado na região entre os Estados do Paraná e Santa Catarina, o Estado do Iguaçu. Para isso, analisaram-se documentos produzidos pelos atores principais dos acontecimentos, como fontes memorialísticas e jornalísticas, propondo uma discussão a partir de algumas memórias através de entrevistas, para contrapor essas diferenças. Os imigrantes acreditavam que, por ser maioria gaúcha e catarinense, se identificariam mais com seus Estados de origem, desenvolvendo nessa região uma cultura diferente das demais regiões do Estado e isso justificaria a separação dos estados do Paraná e Santa Catarina e a criação do Estado do Iguaçu. Porém, esse movimento, mesmo ocorrendo em dois momentos históricos diferentes – o primeiro na década de 1960 e o segundo no início da década de 1990 - não envolveu uma parcela significativa da população local, apesar da insatisfação e do sentimento de abandono em relação à região.

Palavras-chaves: Identidade. Memória. Separatismo.

Downloads 799  799  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Histórias de Sangue e Dor: crimes passionais no Sudoeste do Paraná (1909-1939) Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
PASSOS, Aruanã A. dos

O presente estudo tem como objetivo uma escrita da história do modo com que os habitantes da região Sudoeste do Paraná se confrontaram e foram tratados por um segmento do serviço público, nesse caso, o judiciário, tendo em vista seus conflitos e seus reclames por justiça. Dessa forma, através das figurações desses pequenos agricultores no poder judiciário visualizamos os diversos atos de violência em que estiveram envolvidos. Assim busca-se considerar os exercícios de poder envolvidos em torno do estabelecimento do direito de punir em uma sociedade em nascimento. O corpus documental utilizado constituiu-se de processos criminais executados pela Comarca de Clevelândia, interior do Paraná, entre 1909 e 1939. O referencial teórico fundamentou-se nas reflexões de Michel Foucault sobre o controle social envolvendo aspectos como a governamentalidade, a disciplina, o direito e a punição. Nas narrações extraídas de processos-crime buscou-se compreender os fragmentos de vidas ali presentes e do modo como se confrontaram com o aparelho judiciário. Assim sendo buscamos analisar e compreender as diversas formas com que os homens através de seus atos agiram de forma violenta e em que medida essa violência pode ser compreendida como o momento, muitas vezes, decisivo de relações intersubjetivas de uma determinada organização social. Dessa maneira, a relação entre uma aparelhagem judiciária que estava se organizando e uma violência que se constituía em uma rede de relações sociais, revelaram a produção dos estigmas sociais e da criminalização efetivada por um sistema judiciário frágil em sua estrutura e displicente em relação aos reclames dos pequenos agricultores pobres que habitavam a região.

Palavras-chave: Violência. Poder. Justiça. Sudoeste do Paraná (história).

Downloads 3021  3021  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Formação e organização política da classe dominante agrária: a Sociedade Rural do Oeste do Paraná Popular Versão: PDF
Atualização:  14/10/2013
Descrição:
ADAMY, Irene S.

Este estudo refere-se à formação e organização política da fração agrária da classe dominante na região oeste do Paraná, a partir de sua entidade de classe, a Sociedade Rural do Oeste do Paraná. A origem desta fração de classe encontra-se em dois momentos distintos: o primeiro, quando da ocupação e (re)ocupação da terra, cujo processo interferiu diretamente na estrutura fundiária do município de Cascavel, marcada pela presença do latifúndio, base material sobre a qual se assenta o poder econômico e político dos agropecuaristas; e, o segundo, quando da modernização conservadora implantada no campo brasileiro durante as décadas de 1960, 1970 e 1980, que contribuiu para consolidar o latifúndio e o poder de seus proprietários. Porém, este poder não é absoluto e inconteste. Ainda na década de 1980, o MST assumiu sua condição de movimento social em nível nacional, na luta por reforma agrária e por um novo modelo de uso da terra e de produção para a agricultura brasileira, desencadeando conflitos e confrontos, não poucas vezes marcados pela violência e morte. Neste enfrentamento, os grandes proprietários rurais tiveram na SRO o seu espaço de organização, mobilização e liderança nas ações efetivadas, revelando seu caráter classista e conservador. Portanto, este trabalho busca analisar, a luz da teoria de Antonio Gramsci, como esta fração de classe vem se organizando e reorganizando, a fim de manter sua condição hegemônica.

Palavras-chave: Sociedade Rural do Oeste do Paraná. Terra. Poder. Hegemonia. Conflitos Agrários.

Downloads 2358  2358  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNIOESTE  Site http://www.unioeste.br/pos/historia/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!O Debate no campo do nacionalismo musical no Brasil dos anos 1940 e 1950: o compositor Guerra Peixe. Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
EGG, André A.

Este trabalho estuda as mudanças ocorridas no nacionalismo musical no Brasil dos anos 1940 e 1950. Procura demonstrar como, a partir do início dos anos 1940, o grupo Música Viva passou a propor um novo tipo de nacionalismo associado a técnicas de vanguarda, entrando em conflito com o grupo nacionalista que havia se consolidado nas décadas de 1920 e 1930, e que já havia se tornado dominante passando a contar com apoio oficial do governo Vargas. Este conflito agravou-se pela filiação político-partidária: os nacionalistas eram ligados ao Estado Novo e os jovens vanguardistas militavam no Partido Comunista. Formulado na URSS o realismo socialista tornou-se a doutrina estética oficial do movimento comunista, passando a ser aplicado no Brasil em 1948. Coincidindo com esta interferência política no meio musical, os compositores Cláudio Santoro, Guerra Peixe e Eunice Catunda decidiram abandonar o dodecafonismo, técnica de composição que caracterizava a vanguarda, e passaram a adotar um discurso de defesa do nacionalismo musical baseado no folclore. O trabalho estuda os textos dos protagonistas analisando as formulações estéticas e sua motivação político-ideológica. Analisa também a trajetória do compositor Guerra Peixe, e algumas de suas obras, procurando compreender sua relação com as questões culturais e históricas da época e como sua composição musical relacionou-se com elas.

Palavras-Chave: Guerra Peixe. Nacionalismo musical. Grupo Música Viva.

Downloads 2588  2588  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PGHIS - UFPR  Site http://www.humanas.ufpr.br/portal/historiapos/?lang=pt
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Fronteira e Segurança Nacional no Extremo Oeste Paranaense: um estudo do município de Marechal Popular Versão: PDF
Atualização:  14/10/2013
Descrição:
ZAGO, Luciana G.

Fronteira e Segurança Nacional no Extremo Oeste Paranaense faz um estudo do município de Marechal Cândido Rondon que foi declarado Área de Interesse da Segurança Nacional, durante o período de 1968 a 1985, em plena vigência da Ditadura Militar. Leis, decretos e atos institucionais entraram em vigor nesse período com o objetivo de regular e, controlar todas as questões de ordem política, econômica e social. Assim, a fronteira também esteve inserida no contexto da Segurança Nacional, pois se fechava o país ao comunismo internacional. Os municípios localizados na fronteira e estâncias hidrominerais foram considerados locais estratégicos para manutenção do poder. O que pode ter motivado a inserção do município a Área de Interesse da Segurança Nacional foram os seguintes fatores: estar localizado na fronteira com o Paraguai, a intenção de construir uma usina hidroelétrica no Rio Paraná, diminuir o poder de atuação do PTB e pelo fato do município ser considerado um reduto de nazistas. Dessa forma, os governos militares e a ARENA usaram os municípios da Área de Interesse da Segurança Nacional para impor suas políticas e se perpetuar no poder, através da nomeação de prefeitos, do envio de verbas e visitas do Conselho de Segurança Nacional. O auge desse processo foi à visita do Presidente da República Ernesto Geisel a Marechal Cândido Rondon em 1976. A partir da abertura política iniciaram movimentações para acabar com a nomeação de prefeitos e voltar às eleições diretas nos município. Assim, houveram associações que lutaram para acabar com as Áreas de Interesse da Segurança Nacional, como AFRONT e CONAM.

Palavras-chaves: Fronteira. Segurança Nacional. Ditadura Militar.

Downloads 4583  4583  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UPF  Site http://www.ppgh.upf.br/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!Os Filhos Rebeldes de um Velho Camarada: a Dissidência Comunista da Guanabara (1964-1969) Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2013
Descrição:
SILVA, Izabel Priscila P. da

O objetivo principal dessa dissertação é analisar a trajetória de uma das organizações revolucionárias surgidas no cenário brasileiro pós-1964: a Dissidência Comunista da Guanabara (DI-GB). As origens da organização remontam às acirradas divergências internas que cindiram o Partido Comunista Brasileiro (PCB) no início da década de 1960. A partir de 1966, quando os dissidentes romperam definitivamente com o partido que lhes dera origem, a Dissidência Comunista da Guanabara consolidou-se como organização autônoma e, inserida no contexto de ebulição do movimento estudantil brasileiro que atingiu seu ápice em 1968, exerceu liderança inconteste entre os estudantes cariocas, ao mesmo tempo em que ampliou sua expressão nacionalmente. Com o refluxo do movimento estudantil, ainda no final do primeiro semestre de 1968 e a exacerbação da repressão, a DI-GB passou à militância política além das fronteiras universitárias, convertendo-se às ações armadas e abandonando, paulatinamente, o movimento estudantil. A organização alcançou grande notabilidade ao conceber e realizar a captura do embaixador dos Estados Unidos, em setembro de 1969. Foi no curso desta ação revolucionária que os dissidentes cariocas adotaram o nome de Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8), organização que assumiu papel de destaque nas ações armadas desencadeadas contra a ditadura civil-militar brasileira e o capitalismo, no final dos anos 1960 e início dos anos 1970.

Palavras-chave: Movimento Estudantil. Luta Armada. Ditadura. Memória.

Downloads 572  572  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFF  Site http://www.historia.uff.br/stricto/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: História Dissertações
Fazer Download agora!A atuação dos monges irlandeses na Gália Merovíngia: 590-650 d.C. Popular Versão: PDF
Atualização:  2/10/2013
Descrição:
SILVA, Lílian Salaber S.

Este trabalho investiga a Vita Columbani de Jonas de Bobbio e a Vita Amandi, cujo autor é desconhecido, estabelecendo uma comparação entre os textos com base na metodologia da análise de conteúdo. A análise busca situar as opções estilísticas presentes em cada texto nas tradições de escrita hagiográfica irlandesa e gaulesa, as quais foram relacionadas ao contexto da atuação dos monges irlandeses na Gália merovíngia da primeira metade do século VII. Dentre estes o que alcançou maior destaque foi São Columbano, homem que, tendo chegado à Gália em 590 d.C., desde logo estabeleceu relações diretas com as casas reais merovíngias. Sua inserção no ambiente aristocrático atraiu discípulos francos que em breve se lançaram a pregar, fundar mosteiros afiliados à linha irlandesa e/ou patrociná-los, instaurando assim uma nova fase na história monástica gaulesa altomedieval. Santo Amando, um dos principais nomes desta geração, representa bem esta tendência, motivo pelo qual ficou conhecido como "o bispo viajante".

Palavras-chave: Columbano. Amando. Irlanda. Gália. Monasticismo.

Downloads 1005  1005  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma PPGH - UFF  Site http://www.historia.uff.br/stricto/
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 (5) 6 7 8 9 10 11 12 »