Educadores

Ínicio : Geografia : Dissertações : 

Produções de Profissionais da Seed: Dissertações (30)


Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do menos para o mais procurado)

Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Agricultura orgânica como processo territorial no município de Chapecó-SC Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
SILVA, Franciane Cristine da

A chamada modernização da agricultura representou um período de intensificação do processo de degradação ambiental e modificação profunda nas relações de trabalho. Um dos movimentos de resistência a esse novo padrão de produção verticalizada é a agricultura orgânica. No Estado de Santa Catarina, essas experiências têm se desenvolvido amplamente, assumindo características próprias e gerando uma diversidade de relações sociais que tem deflagrado novos movimentos territoriais. No caso chapecoense, a agricultura orgânica desenvolve-se amparada por agricultores, ONG’s e Cooperativas, criando uma rede territorial que assume ritmos e tempos diferentes, mas que tem construído um novo território nesse município. Novo justamente porque pensa e organiza os elementos do espaço geográfico seguindo um padrão próprio, construído coletivamente e produto da diversidade cultural, política, econômica e ambiental local. Novas redes e fluxos foram ativados inserindo esses atores sociais de uma forma singular no contexto local. Buscando compreender essas relações lançou-se mão de revisão bibliográfica, revisão de sítios especializados, entrevistas, trabalhos de campo, aplicações de questionários, entre outros, que possibilitaram a coleta de dados para posterior compilação e apresentação em forma de mapas temáticos, tabelas, gráficos e conclusões teóricas a respeito da agricultura orgânica enquanto movimento territorial no município de Chapecó, Oeste catarinense.

Palavras-chave: Agricultura orgânica. Chapecó. Movimento territorial. Organização territorial. Redes.

Downloads 1630  1630  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unesp  Site http://www.dominiopublico.gov.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!As comunidades locais e os conflitos de uso dos recursos naturais no litoral sul do estado do Paraná Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
BUZZATO, Adriano César

A presença de comunidades tradicionais em unidades de conservação é um fato gerador de conflitos, comumente debatidos nos dias atuais. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi analisar no contexto de implantação do Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange, localizado no litoral sul do Estado do Paraná, os conflitos gerados entre as autoridades gestoras e as comunidades locais que utilizam os recursos naturais da área do Parque, bem como da sua zona de amortecimento. Para tanto, foram relacionadas dinâmicas ecológicas, sociais e econômicas, a fim de entender como são gerados esses conflitos. A partir de tais procedimentos, foi possível identificar alguns problemas existentes na área estudada, configurando-se, de forma evidente, dois tipos de conflitos: 1) o conflito jurídico-institucional, que atinge as populações tradicionais com menor inserção no mercado e maior dependência dos recursos naturais, tendo em vista que suas atividades de subsistência passam a ser ilegais, devido à legislação restritiva do Parque; e 2) o conflito ambiental provocado por práticas agrícolas inadequadas e pelo mau uso dos recursos naturais pelas comunidades que têm alguma inserção no mercado. Pode-se concluir que há uma necessidade premente de mudanças na visão essencialmente preservacionista dos órgãos ambientais em relação às populações tradicionais e que a minimização ou solução desses conflitos depende do esforço e do comprometimento dos atores envolvidos na questão.

Palavras-Chave: Recursos naturais. Unidades de conservação. Populações tradicionais. Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange. Litoral. Paraná.

Downloads 1633  1633  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site 
Avaliação: 10.00 (2 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!A Territorialidade da “Posse” na Luta pela Reforma Agrária_Os Acampamentos do MST em Iaras – SP Popular Versão: 
Atualização:  9/5/2013
Descrição:
IHA, Monica Hashimoto

O presente estudo tem como objetivo apresentar a territorialidade dos acampamentos organizados pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra no Município de Iaras-SP, a partir da análise crítica do movimento social, buscando a gênese da concentração fundiária e dos sem-terra na formação territorial do País. A partir de 1995 o MST fez a sua primeira ocupação na região, realizando o assentamento Zumbi dos Palmares. Os demais acampamentos que se instalaram passaram por um longo período de espera, o que causou a saída de muitas pessoas, sendo necessário a criação de estratégias para a sobrevivência. O acampamento afirma a posse da terra em barracas de lona preta e, em alguns casos, realizando pequenos roçados e criação de animais. A organização dos acampamentos pelo MST é mantida por um conjunto de regras e disciplina o que contrasta com os valores e a vida anterior do acampado, o que provoca inúmeras contendas. A situação de acampado revela grande instabilidade, estando sujeito à violência dos grandes proprietários de terra, ao despejo e à estigmatização por ser sem-terra. Este estudo teve como metodologia de trabalho a pesquisa qualitativa, através de técnicas como: pequenas histórias de vida, relatos orais, entrevistas, questionários, observação participante e pesquisa nos arquivos de órgãos do Estado responsáveis pelo processo de reforma agrária (Incra e Itesp).

Downloads 1663  1663  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.unicamp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Os operários pedem passagem! - A Geografia do operário na cidade de São Paulo (1900-1917) Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
Paula, Amir El Hakim de

A dissertação procura entender a relação entre o operário e a cidade de São Paulo no período de 1900 a 1917. Esse período é marcado por um grande crescimento populacional e geográfico da cidade, sendo que esse crescimento possibilita o surgimento de novos bairros na capital paulista. Por meio desse trabalho, demonstramos que conforme a cidade crescia surgia nela um processo de segregação espacial, separando geograficamente, em bairros com distintas paisagens, as classes mais populares (como os operários) e a elite paulistana, representada principalmente pela burguesia cafeeira e/ou burguesia industrial. Com esse processo de segregação espacial, os operários ficaram circunscritos à bairros sem muita infraestrutura urbana (como ruas asfaltadas e arborizadas, serviços de água e esgoto), em contrapartida ao fato de serem eles os principais construtores da cidade. A partir disso, buscamos entender como ocorreria um questionamento a essa segregação espacial, ou seja, como e quando os operários, enquanto movimento organizado, "invadiam" as regiões mais centrais da cidade. Analisando as lutas contra a Carestia de Vida e a Greve de 1917, percebemos que, em momentos de grande agitação social, o operário chegava ao centro e questionava essa "ordem" urbana. Sendo assim, percebemos que a geografia do operário na cidade vai muito além de simplesmente localizar esse trabalhador na cidade. Ela passa a entender também o significado desse processo de apropriação espacial.

Palavras-chave: Apropriação. Cidade. Indústria. Operariado. Segregação espacial.

Downloads 1678  1678  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.usp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Elementos Semióticos no Planejamento Urbano: O Caso de Curitiba Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
MULLER, Juliane

O planejamento urbano de Curitiba caracteriza-se por um amplo uso de elementos semióticos, especialmente quando observadas as três décadas passadas. Estes elementos aparecem no sistema de transporte público desde os anos 70, fazem-se mais visíveis na paisagem urbana durante os anos 90 com os parques étnicos, as Ruas da Cidadania e os Faróis de Saber, e são incorporados na propaganda para a "Capital Social", logo da segunda gestão TANIGUCHI (2000-2004).

Palavras-chave: Curitiba. Planejamento urbano. Semiótica. Pós-modernismo. Cidadania.

Downloads 1689  1689  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.ufpr.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Novas Cartografias cognitivas - uma análise do uso das tecnologias intelectuais por crianças da rede Popular Versão: 
Atualização:  14/5/2013
Descrição:
ALVES, Lynn Rosalina Gama

A história da humanidade vem sendo marcada pela presença das tecnologias intelectuais, reorganizando o contexto social, mediando novas formas de pensar e construir o conhecimento. Valendo-se das contribuições da microeletrônica, essas tecnologias foram ressignificadas, possibilitando uma redefinição de conceitos, principalmente no que se refere à dicotomia real virtual. Estes elementos tecnológicos, presentes no cotidiano dos indivíduos, chegam às escolas, exigindo o repensar do ato de ensinar e aprender. A interação das crianças com os games, softwares, TV, vídeo e a Internet, vem configurando novas cartografias cognitivas, uma vez que restabelecem a integração entre razão/emoção, favorecendo a instauração de uma lógica rizomática, na qual podem ocorrer as mais variadas conexões, sem nenhuma preocupação hierárquica; a cada nova contribuição erguem-se novos caminhos, novas cartografias cognitivas. Todavia, estamos diante da formação de uma nova cultura, de uma nova forma de pensar, exigindo da escola um repensar de sua prática pedagógica, principalmente no que se refere ao desenvolvimento cognitivo dos indivíduos. As crianças envolvidas nesta pesquisa, sinalizaram possíveis caminhos a serem trilhados para efetivar a articulação entre as tecnologias e a prática pedagógica.

Palavras-chave: Cognição. Aprendizagem. Tecnologias intelectuais. Saberes. Cartografia cognitiva. Lógica. Currículo rizomático. Escola.

Downloads 1741  1741  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFBA  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Produção familiar e crédito rural em Ibiporã - PR Popular Versão: 
Atualização:  5/9/2013
Descrição:
MARTINS, Geraldo Batista Martins

Estuda-se a produção familiar e suas relações com o crédito rural, fundamentado em revisão bibliográfica e na realidade da região de abrangência das comunidades: Abóboras, Boa Esperança, Fartura, Guaraní e Três Figueiras, em Ibiporã, no Norte do Paraná. É uma pesquisa qualitativa fundamentada em entrevistas com 29 produtores familiares, de um conjunto de 190, que compõe 80% do total de estabelecimentos das comunidades. Identifica-se a produção familiar, onde gestão, trabalho, meios de produção e terra, mantêm, com a família, vínculos estreitos e o assalariamento é secundário. Registrou-se no território pesquisado a predominância da atividade cafeeira até meados da década de 70, possibilitando o estabelecimento de muitos produtores familiares. O café, de produção artesanal, ciclo vegetativo perene, demandador de grande quantidade de mão de obra, é substituído pela soja, uma monocultura de ciclo sazonal, cultivo mecanizado, que diminui as ocupações agrícolas, a demanda por força de trabalho e o número de estabelecimentos. A oleaginosa se torna a principal cultura, atingindo a maioria dos produtores familiares. Diferente da cafeicultura, cujo sistema de produção possibilita melhor aproveitamento e enriquecimento dos recursos internos aos estabelecimentos, a soja demanda intenso uso de insumos agrícolas, exigindo a cada novo ciclo a necessidade de reposição de sementes, fertilizantes, agrotóxicos, combustível, além de inversões eventuais em máquinas, benfeitorias e outras tecnologias. Aumenta-se a necessidade de adiantamento de capital, financiado pelo crédito rural. Os produtores tornam-se consumidores de produtos industrializados e fornecedores de matéria-prima e, a agricultura, dependente e subordinada à indústria e aos bancos. O Sistema Nacional de Crédito Rural - SNCR viabiliza a modernização da agricultura, financiando a adoção da base técnica, e garantindo um mercado permanente para os complexos agroindustriais, a montante e a jusante das unidades de produção agrícola. Entre os entrevistados registra-se as seguintes estatísticas: 69% são sojicultores, e a cultura ocupa 67,5% destes estabelecimentos; 48,3% dos produtores são usuários do crédito rural; e 41,4% utilizam financiamentos para o custeio da soja. Os rendeiros, os parceiros e os produtores menos estruturados, não acessam estes créditos, e buscam os recursos para a produção na iniciativa privada. Os dados revelam a concentração dos financiamentos para a produção da commodity, e o caráter seletivo do crédito rural, refletindo a diferenciação interna destes produtores. Verifica-se, também, uma maior variedade de produção nos 32,5% de área remanescente não ocupada pela soja, destacando-se milho, trigo, café, olericultura, fruticultura, avicultura entre outras produções, comerciais, de subsistência e de preservação ambiental, não apoiadas pelo crédito rural, revelando o potencial e a resistência destas unidades de produção.

Palavras-chave: Geografia agrícola. Produção familiar - Geografia agrícola. Crédito rural - Geografia agrícola.

Downloads 1752  1752  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Valorização do espaço e fragilidade ambiental : o caso da construção do meio ambiente urbano da Baci Popular Versão: 
Atualização:  15/5/2013
Descrição:
FRAISOLI, Camila

Valorização do espaço e fragilidade ambiental : o caso da construção do meio ambiente urbano da Bacia do Córrego Santo Antônio, Mogi Mirim (SP)

No processo de produção do espaço, o homem se relaciona com o meio ambiente por este se .configurar como suporte à sua sobrevivência, objeto, meio e condição para o processo produtivo, tendo como mediador dessa relação o trabalho humano. A relação homem - meio ambiente, como suporte à construção do espaço social, deve ter como base analítica, primeiro, os agentes e ações do capital que, através da valorização capitalista, produzem e organizam o espaço. Em segundo lugar, é necessário compreender como a ocupação e organização do espaço, pautadas na valorização capitalista, alteram e desestabilizam os sistemas naturais. Alterado pelas relações capitalistas de valorização e construção do espaço, o sistema natural toma-se instável. Sua dinâmica natural passa a responder a novos estímulos e processos, podendo ter como resultado a "fragilização" do sistema. O espaço urbano da Bacia Hidrográfica do Córrego Santo Antônio, município de Mogi Mirim, São Paulo, desde a década de 1980, vem sofrendo um crescente processo de valorização de seu meio ambiente e alteração de seus sistemas naturais, tendo como principais agentes transformadores o governo municipal e o mercado imobiliário.

Downloads 1788  1788  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma   Site http://www.unicamp.br
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Avaliação comparativa do processo de ocupação e degradação das terras das microbacias hidrográficas  Popular Versão: 
Atualização:  3/9/2013
Descrição:
MACHADO, Walquíria Silva Machado

A dinâmica urbana e rural da região Norte do Paraná se caracterizou por intensas transformações nas últimas décadas, pela energia construtiva dos imigrantes, pelo papel do Estado, pelos tipos de solo, relevo e clima. A rapidez com que se deram essas modificações conduziu ao aumento da produção agrícola num curto prazo, apresentando, no entanto, consequências negativas pela degradação ambiental e pela destruição do modo de vida da população. A predominância de um comportamento de curto prazo entre os agricultores da região que buscavam maximizar os resultados econômicos de imediato, colocou em risco os sistemas de produção em função do manejo inadequado do solo. O processo de modernização agrícola, iniciado na década de 70, gerou transformações consideráveis tanto no sistema de produção agrícola quanto na reorganização espacial das áreas voltadas ao setor primário. Dessa forma, esta pesquisa elegeu como laboratório de estudos, duas microbacias hidrográficas: Ribeirão Três Bocas e Ribeirão dos Apertados. Portanto, o processo de ocupação e degradação das terras na área de estudo, tem raízes em fatores econômicos, sociais e culturais que levaram à superexploração dos recursos naturais, colocando em risco a sustentabilidade agrícola da região. A metodologia esteve baseada na realização de levantamento bibliográfico, análise sistêmica, análise de imagens orbitais, mapeamentos temáticos, bem como trabalhos de campo. Nesse sentido, o processo de modernização agrícola, analisado com o apoio de técnicas de geoprocessamento, com o intuito de verificar os atuais usos e ocupações dos solos de ambas as bacias, apresentou-se como um importante instrumento nos recortes espaciais que as definiram, as quais, apesar de estarem geograficamente próximas e possuírem características relativamente semelhantes evidenciaram marcantes diferenciações quanto ao seu uso e manejo. A avaliação comparativa, juntamente com a metodologia de análise sistêmica das duas microbacias, constituiu um subsídio básico para trabalhos em nível de extensão rural ou projetos que visem à recuperação ambiental das áreas, pois fornece indicativos para a racionalização do uso e manejo dos solos das bacias. Os resultados mostraram as diversas transformações ambientais e sociais, tendo sido destacadas as mudanças nos sistemas de produção, uso e manejo do solo agrícola. Assim sendo, procurou-se, além da avaliação do estado ambiental de cada uma delas, oferecer subsídios para um manejo de solo conservacionista, destacando a importância da manutenção do equilíbrio desses ecossistemas no processo produtivo.

Palavras-chave: Ecossistema. Solos. Manejo. Bacias hidrográficas - Ribeirão Três Bocas - Londrina. Plantio direto. Bacias hidrográficas - Ribeirão dos Apertados - Londrina.

Downloads 1941  1941  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina - UEL  Site http://
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações
Fazer Download agora!Ensinar Geografia nas séries iniciais: o desafio da totalidade mundo Popular Versão: 
Atualização:  23/9/2013
Descrição:
STRAFORINI, Rafael

Este trabalho teve por objetivo discutir o ensino de Geografia para as primeiras séries do Ensino Fundamental (l_ a 4_ séries) no que se refere ao entendimento do espaço geográfico enquanto totalidade-mundo, uma vez que no atual período de globalização as escalas não se apresentam dispostas linear e independentemente, ou seja, a casa, a rua, o quarteirão, o bairro, a cidade, o estado, o país, o continente e por fim o mundo. Foram aplicadas várias atividades de ensino apoiadas na metodologia da pesquisa-ação e fundamentadas nas teorias da educação (sociointeracionismo) e geográfica (Geografia Crítica). Nas séries iniciais o ponto de partida deve ser sempre o imediato concreto ou o lugar, mas esse entendido como o ponto de encontro de lógicas locais e globais, longínquas e próximas. A partir das atividades de ensino as crianças puderam compreender que o lugar que moram ultrapassa suas explicações egocêntricas, estabelecendo, assim, relações com outras escalas e tempos.

Palavras-chave: Geografia - Estudo e ensino (primeiro grau).

Downloads 1963  1963  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site 
Avaliação: 1.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 5 6 7 (8) 9 10 11 12 13 14 15 16 17 »