Educadores

Ínicio : Língua Portuguesa : Teses : Produções de Profissionais da Seed: Teses : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do mais para o menos procurado)

Categoria: Língua Portuguesa Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!Um olhar sobre o cotidiano escolar: prática docente e compromisso discente Popular Versão: PDF
Atualização:  24/2/2016
Descrição:
MALINOSKI, Marlei Gomes da Silva

A tese “Um olhar sobre o cotidiano escolar: entre práticas docentes e compromisso discente”, tem por objeto de estudo a relação docente e discente no cotidiano escolar. A questão norteadora trata: o que revelar sobre esse cotidiano, constituído de rotinas e de tantos cotidianos, entre prática docente e compromisso discente, que possibilite um repensar sobre as relações/intersecções nas práticas escolares? A questão foi moldada durante a investigação pela especificidade do tipo de pesquisa do tipo etnográfica. O argumento não foi primário, na pesquisa do tipo etnográfica surge como resultado da interação com o campo investigado e os sujeitos, uma vez que em uma pesquisa deste tipo o olhar do pesquisador emerge descobertas possíveis das interpretações e análises realizadas. A investigação focalizou um estudo sobre o cotidiano escolar para compreender a relação produzida pela intersecção entre a prática docente e o compromisso discente.

Palavras-chave: Cotidiano escolar. Práticas docentes. Compromisso discente. Etnografia.

Downloads 1441  1441  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Pontifícia Universidade Católica do Paraná  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!A Poética de Eugênio de Andrade: Figurações do Espaço Popular Versão: PDF
Atualização:  26/4/2018
Descrição:
RODRIGUEIRO, Amanda Aparecida

A poesia de Eugênio de Andrade (1923-2005) revela a busca constante da (re)construção humana no espaço poemático. Esse espaço suscita não só uma experiência representativa da própria construção da linguagem poética, mas, sobretudo, possibilita reflexões acerca da subjetividade e da identidade humanas. Deste ponto de vista, discute-se como o espaço e a paisagem compostos pelos elementos naturais terra, água, ar e fogo, identificados nos poemas de Eugênio de Andrade, corporificam o homem integrado à natureza espacial, revivificada pela e na linguagem poética. A reflexão sobre questões subjetivas ligadas às imagens espaciais presentes nos poemas eugenianos, embasa-se em teorias sobre o espaço poético, conforme as considerações de Bachelard, Blanchot, Santos e Oliveira, entre outros autores, que avaliam o espaço e a paisagem como formas efetivas de revelação lírica. O corpus selecionado refere-se ao último decênio da produção poética de Andrade (de 1992 a 2001). Esta escolha se justifica pela menor quantidade de estudos tanto em Portugal quanto no Brasil, por completarem a pesquisa iniciada no mestrado e, principalmente, por evidenciarem a busca cada vez mais constante da palavra adâmica e configuradora do ser. São as obras: Rente ao dizer (1992), Ofício de paciência (1994), O sal da língua (1995), Pequeno formato (1997), Os lugares do lume (1998) e Os sulcos da sede (2001). De caráter bibliográfico, o trabalho desenvolve-se, metodologicamente, a partir de pesquisas, leituras e resenhas de textos teóricos, críticos e analíticos, voltados ao poeta e sua produção, à teorização do espaço, à busca da palavra reveladora do ser e à reconfiguração do homem nesse espaço. A tese visa contribuir aos estudos, divulgação e à fortuna crítica da obra poética de Eugênio de Andrade.

Palavras-chave: Eugênio de Andrade. Poesia e espaço. Espaço e paisagem literária.

Downloads 1306  1306  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site http://
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!Prática de Análise Linguística no Trabalho com Gêneros Discursivos: em Foco, a Produção e a Reescrit Popular Versão: PDF
Atualização:  31/1/2019
Descrição:
GEDOZ, Sueli

A pesquisa que apresento neste estudo refere-se à prática de análise linguística associada ao trabalho com a produção e a reescrita textual. Trata-se de uma investigação ancorada nos pressupostos da Linguística Aplicada, na abordagem qualitativa interpretativista, recorrendo à perspectiva de cunho etnográfico e à pesquisa-ação como delineamento metodológico. A inquietação que deu origem ao trabalho sustenta-se na indagação sobre a forma que a prática de análise linguística, entendida como encaminhamento que vai além do trabalho com a gramática normativa, pode contribuir para o processo de produção e reescrita de textos na sala de aula. Com o intuito de responder a esse questionamento, o objetivo é investigar as contribuições do trabalho com a análise linguística para o processo de produção e reescrita de textos, focalizando uma turma do 7º ano do ensino fundamental. O recorte investigativo toma o texto, organizado num gênero discursivo, como ponto de partida e elemento norteador do ensino da Língua Portuguesa. A linha teórica ampara-se na Análise Dialógica do Discurso e no método sociológico para abordagem dos gêneros discursivos, conforme Bakhtin/Volochinov (2004 [1929]) e Bakhtin (2011 [1979]). Além disso, recorro a fontes que conferem às práticas de análise linguística, produção e reescrita textual um viés dialógico no trabalho com a linguagem. Pautando-me nessa orientação teórica e no contexto da sala de aula, percebi resultados que indicam a necessidade de associação entre todas as práticas discursivas que organizam o ensino da Língua Portuguesa. No que tange às práticas focalizadas (análise linguística, escrita, reescrita), considero que todas são perpassadas e subsidiadas pela análise linguística, pois produzir e reescrever textos requer, indiscutivelmente, a análise dos elementos linguístico-discursivos que compõem a produção escrita.

Palavras-chave: Práticas discursivas. Análise linguística. Produção escrita. Reescrita textual. Gêneros discursivos.

Downloads 751  751  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!As Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação nas Práticas dos Professores PDE/PR De Língua Popular Versão: PDF
Atualização:  30/10/2017
Descrição:
BERNINI, Ednéia Aparecida Bernardineli

Esta pesquisa se fundamenta no modelo metodológico cuja abordagem é qualitativo–interpretativa, delimitado ao universo de professores de Língua Portuguesa participantes do PDE/PR. O corpus de análise constitui–se de informações obtidas de artigos e de produções didático–pedagógicas produzidos pelos professores PDE de Língua Portuguesa (de 2007 a 2012); respostas dadas ao questionário e à entrevista que foram por nós aplicados. Os resultados evidenciam a caracterização de um habitus (BOURDIEU, 2004; 2007) professoral cujas práticas estão permeadas pela experiência, flexibilidade e adequação das práticas pedagógicas, a partir de um “lugar praticado” (CERTEAU, 2002), que é a sala de aula. É, principalmente, a realidade que faz o professor criar esse habitus, não são só as teorias, a formação inicial e continuada, mas também a “deformação” (ARROYO, 1985) da prática cotidiana. Assim, consolida–se a tese desta pesquisa de que a formação continuada pelo PDE/PR e o trabalho desenvolvido com as TDIC em práticas de ensino–aprendizagem conduzem o professor à construção de adequações à implementação de produção didático-pedagógicas e ao aperfeiçoamento de seu habitus professoral.

Palavras-chave: Formação de professores de Língua Portuguesa. Tecnologias digitais de informação e comunicação. Programa de desenvolvimento educacional do Paraná.

Downloads 749  749  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!Orações complexas da Língua Kaingang Popular Versão: PDF
Atualização:  24/2/2016
Descrição:
TABOSA, Luciana Pereira

Esta tese descreve as orações complexas da língua kaingang com base nos pressupostos teóricos da Linguística Descritiva e Funcional. Tem como objetivos: abordar, de um ponto de vista descritivo, as orações complexas do kaingang, com vistas a contribuir na elaboração de uma gramática pedagógica da língua; possibilitar material de fácil acesso a professores bilíngues das escolas indígenas do Norte do Paraná; contribuir com os estudos comparativos das línguas da família linguística Jê e; descrever a estrutura das orações subordinadas – completivas, relativas e adverbiais – e das orações coordenadas, partindo da escala de integração gramatical proposta por Payne (1997). Além de Payne (1997), a análise embasouse nos pressupostos teóricos de Andrews (2007), Haspelmath (2007), Givón (1979, 2001), Keenan (1985), Keenan e Comrie (1997) Noonan (1985, 2007), Santana (2010), Thompson, Longacre e Hwang (2007). Apresenta dados coletados com um informante professor bilíngue da Terra Indígena Apucaraninha (Tamarana – PR). Para coleta de dados utilizou-se questionários constituídos de orações, em português, com a estrutura do objeto de análise. Aponta como principais resultados: a) a língua diferencia a marcação de caso dos argumentos S, A e O nas orações principais e subordinadas, exibindo o sistema nominativo-acusativo nas orações principais e o sistema ergativo-absolutivo nas orações subordinadas. As orações coordenadas, assim como as orações simples da língua, exibem o sistema nominativoacusativo; b) há semelhanças na estrutura das orações subordinadas completivas e relativas: em ambas as construções, a oração subordinada ocorre como uma oração encaixada na posição de um argumento da oração principal; c) as orações completivas e relativas não apresentam uma marca morfológica na oração subordinada, de maneira que a subordinação dessas orações à oração principal se dá em termos semânticos; d) constatou-se cinco tipos de orações subordinadas adverbiais: temporais, locativas, condicionais, finais e causais; e) nas orações adverbiais, há o emprego de conjunções e advérbios; f) constatou-se quatro tipos de coordenação: conjuntiva, disjuntiva, adversativa e conclusiva; g) a língua permite a coordenação de sintagmas e orações por meio de conjunções, advérbios e indicadores de opinião que funcionam como coordenadores, segundo Haspelmath (2007).

Palavras-chave: Kaingang. Descrição. Orações complexas.

Downloads 631  631  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 (2)