Educadores

Ínicio : Língua Portuguesa : Teses : Produções de Profissionais da Seed: Teses : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do menos para o mais procurado)

Categoria: Língua Portuguesa Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!O limite espacial urbano: marginalidade e exclusão em contos de Dalton Trevisan e de João Antônio Popular Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
MILAN, Cléia Garcia da Cruz.


Esta pesquisa tem como proposta analisar a constituição do espaço urbano em alguns contos de Dalton Trevisan e de João Antônio, investigando a marginalização e a exclusão das personagens. Em Dalton Trevisan o espaço percorrido pelas personagens são ambientes domésticos que compreendem um universo de exclusão, enquanto que em João Antônio o espaço urbano das ruas é onde as personagens atuam e tentam resolver os seus problemas, enquanto caminham, igualmente excluídas e marginalizadas. Para isso, escolhemos como corpus para análise da tese cinco contos de cada autor: “Que fim levou o vampiro de Curitiba”, “O vampiro de Curitiba”, “Debaixo da Ponte Preta”, “Menino caçando passarinho”, “Clínica de repouso” e “Uma Negrinha acenando”, de Dalton Trevisan; “Lapa acordada para morrer”, “Abraçado ao meu rancor”, “Maria de Jesus de Souza”, “Meninão do caixote”, “Guardador”, “Retalhos de fome numa tarde de G.C.”, de João Antônio. Os contos foram divididos por temática para que pudéssemos realizar a análise comparativa entre os autores. Assim, temas como a melancolia, o rancor, a exploração sexual e o crime hediondo, o olhar do menino, a velhice e a prostituição na adolescência perpassam os contos dos dois autores. Além disso, as personagens que compõem as narrativas selecionadas sofrem mediante as condições do espaço urbano que habitam e também por falta de estrutura física, emocional e financeira para enfrentar situações que as levam para a miséria e violência urbana. Nesse sentido, o espaço urbano se configura em uma estratégia narrativa tanto para Dalton Trevisan quanto para João Antônio.

Palavras-chave: Dalton Trevisan. João Antônio. Espaço urbano. Marginalização.

Downloads 1242  1242  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEL  Site 
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!A Jornada do Herói nas Narrativas Juvenis de Giselda Laporta Nicolelis  Popular Versão: PDF
Atualização:  1/2/2019
Descrição:
BATISTA, Valdirene Barboza de Araújo

na esfera das pesquisas sobre literatura juvenil brasileira contemporânea, esta tese de doutoramento tem como objeto de estudo 42 narrativas de autoria da escritora paulista Giselda Laporta Nicolelis (1938) que circulam sob essa rubrica. No contexto desta investigação, os títulos escolhidos são agrupados em três grandes categorias narrativas (narrativas de aventura, narrativas sociais e narrativas psicológicas), segundo os moldes propostos por Ceccantini (2000). Com o objetivo de alcançar uma compreensão geral do universo ficcional criado por Nicolelis, o trabalho acompanha a jornada dos heróis nicolelianos, realizando uma análise sistemática dos elementos temáticos e formais das narrativas que compõem o corpus, bem como discute questões relativas à produção, circulação e consumo da literatura juvenil dessa escritora, sob o amparo teórico de Pierre Bourdieu (2007) acerca do mercado de bens simbólicos. Essa análise evidenciou que as narrativas da escritora são representativas de certa linhagem da literatura juvenil brasileira de cunho realista/verista (Zilberman, 2003), em que os heróis (e, por extensão, seus leitores) são lançados na jornada contemporânea das mazelas sociais oriundas do subdesenvolvimento da sociedade brasileira – na sua vertente urbana, capitalista e industrializada –, estando sempre afastados das posições de poder. Na tentativa de resolver problemas sociais indissolúveis, guiados por um narrador de visão adultocêntrica, os heróis são inseridos no contexto de dicotomias que perpassam a literatura infantojuvenil desde suas origens. Dentre elas, são destacadas: a assimetria adulto/criança; discurso utilitário X discurso literário; realismo X fantasia; normatividade X ruptura. Ainda que se note a tentativa de inovação no nível temático, a presença preponderante de padrões literários tradicionais no nível formal faz com que essas narrativas não ultrapassem geralmente certos propósitos pedagogizantes. Assim, Nicolelis, ainda que almejando libertar e conscientizar seus leitores, muitas vezes, não alcança, no plano literário, a representação do homem em toda sua humanidade, enclausurando seus heróis na permanência do status quo social contemporâneo. Além dos pesquisadores já mencionados, a pesquisa tem como referencial teórico estudos desenvolvidos por Candido (1972; 2011), Perrotti (1986), Campbell (1997), Novaes (1984; 2000; 2006), Colomer (2003), Cruvinel (2009), Luft (2010), Souza (2015), Vogler (2015), entre vários outros.

Palavras-Chave: Literatura juvenil brasileira. Giselda Laporta Nicolelis. Jornada do herói. Verismo. Discurso utilitário.

Downloads 1324  1324  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unesp  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!A cidade nas crônicas de Antônio Maria Popular Versão: PDF
Atualização:  24/2/2016
Descrição:
ANTONIO, Luciano

O escritor pernambucano Antônio Maria ainda ocupa uma posição menor na cronística brasileira, mesmo tendo publicado mais de três mil crônicas nos principais jornais cariocas na década de 1950-1960. Entre as várias temáticas do autor, o olhar para a cidade do Rio de Janeiro ganha destaque. Nessas crônicas, Maria, às vezes, se coloca como um turista que “passeia” pela cidade, em outras, aponta aspectos do cotidiano e, nos plantões na delegacia de Copacabana, escreve pelo viés do repórter policial. A partir da análise desses três aspectos dentro da temática urbana, verificamos o modo como as diferentes imagens da cidade revelam também o estilo do escritor, a sua contribuição para o perfil híbrido da crônica brasileira e também o papel da mídia na configuração deste gênero literário. Observamos ainda como a vida pessoal e profissional podem ser reconfiguradas na escrita de suas crônicas que abordam o espaço. A leitura dos textos e o cotejo com a sua biografia, incluindo o seu diário íntimo, sugerem também os caminhos tomados pelo escritor na ficcionalização dos aspectos de sua intimidade na produção de seus textos. Por fim, mais do que tratar as imagens do Rio de Janeiro na obra de Antônio Maria, apontamos os elementos que conferem às crônicas maior densidade literária, atentando, especialmente para duas características primordiais da sua escrita: o humor irônico e a capacidade de tornar o assunto leve, instigante, desviando-se de soluções fáceis ou de qualquer pensamento dogmático.

Palavras-chave: Crônica. Rio de Janeiro. Antônio Maria.

Downloads 1488  1488  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora!Crenças e atitudes linguísticas: aspectos da realidade na tríplice fronteira Popular Versão: PDF
Atualização:  24/2/2016
Descrição:
SABADIN, Marlene Neri

A tese “Crenças e atitudes linguísticas: aspectos da realidade na Tríplice Fronteira” insere-se no conjunto de pesquisas de cunho sociolinguístico e dialetológico sobre crenças e atitudes linguísticas nos três municípios fronteiriços: Foz do Iguaçu, no Paraná (Brasil), Puerto Iguazú (Argentina) e Ciudad del Este (Paraguai). A escolha da região se dá pela complexidade sociolinguística marcada pelo espaço multiétnico da Tríplice Fronteira, onde se fazem presentes núcleos de imigração de alemães, poloneses, italianos, ucranianos, libaneses, árabes, argentinos, paraguaios, chineses e coreanos, entre outros. Para a composição do corpus foram entrevistados vinte e quatro informantes radicados há mais de vinte anos em cada uma das comunidades investigadas, distribuídos quanto ao grau de escolaridade, em dois grupos: universitários e não universitários. Conforme pesquisas da área da Sociolinguística e da Dialetologia, a língua falada em contexto de fronteira reflete as particularidades sociais, regionais, culturais e históricas de cada localidade. Sendo assim, a Tríplice Fronteira, por ser local de encontro de muitas culturas, despertou o interesse em verificar os fatores de variação linguística decorrentes da crença e das atitudes linguísticas nas línguas em contato nessa área de fronteira. Como espaço de contato de línguas, analisam-se, nesta tese, as crenças e atitudes linguísticas dos falantes e os usos linguísticos na fronteira, espaço plurilíngue, compartilhado por práticas resultantes de seu cruzamento.

PALAVRAS-CHAVE: Atitudes. Contato linguístico. Crenças. Variação.

Downloads 1529  1529  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal da Bahia  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Teses Produções de Profissionais da Seed: Teses
Fazer Download agora! A Poesia Infantil Brasileira: Recorrência de Temas e Formas Popular Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
MOCCI, Márcia Hávila

O presente estudo propõe-se a investigar o acervo de poesia infantil brasileira dos séculos XX e início do século XXI, assim como realizar uma análise das obras mais significativas e relevantes destinadas ao público infantil. A investigação dos temas e formas recorrentes foram a tônica do estudo e permitiram traçar um panorama geral das tendências temáticas e formais da poesia infantil brasileira. A tese abarca estudos teóricos sobre a literatura infantil brasileira, sobre as especificidades do gênero poético e, principalmente, sobre as características inerentes à poesia para crianças. Para tanto, foram consultados alguns estudos de Octavio Paz, Hugo Friedrich, Johan Huizinga, Wolfgang Iser, Hans Robert Jauss, Regina Zilberman, Maria da Glória Bordini e Glória Maria Pondé, entre outros. O corpus da tese é composto pelas obras de vinte e cinco autores e pela análise de poemas que compõem e exemplificam os principais temas e formas pesquisados e recorrentes na poesia infantil contemporânea. A análise dos poemas baseia-se nas teorias do texto poético e prioriza a investigação da forma como os mesmos contribuem para o desenvolvimento intelectual, emocional e criativo da criança, assim como para a formação de leitores críticos e reflexivos. Após os estudos realizados verifica-se que a poesia infantil brasileira experimenta formas inovadoras que acompanham as tendências atuais, como os poemas configurados em classificados de jornal, a poesia concreta, a poesia visual e os haicais. A linguagem torna-se, ao mesmo tempo poética e coloquial, metafórica e próxima da oralidade, com expressões que refletem as características do psiquismo infantil em desenvolvimento. No que tange à temática, a maioria das obras dedicadas à infância, neste levantamento, é composta por poemas com temas referentes aos animais, à natureza, ao universo infantil e ao folclore revisitado. Com relação à produção, constata-se que a maior parte dos poetas analisados iniciou suas obras de poesia infantil nas últimas décadas do século XX continuando a produção pelo século XXI adentro; os dados revelam um aumento significativo do gênero poesia infantil a partir da década de 2000. Ao final do estudo, disponibiliza-se uma antologia de poemas dos autores pesquisados, agrupados a partir dos temas e formas recorrentes na poesia infantil brasileira.

Palavras-chave: Poesia infantil brasileira. Poemas. Criança. Formação do leitor.

Downloads 6949  6949  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 (2)