Educadores

Ínicio : Língua Portuguesa : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Popularidade (Do menos para o mais procurado)

Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Os formadores de opinião e o discurso sobre a manualização da língua Popular Versão: PDF
Atualização:  19/2/2016
Descrição:
SALACHE, Loide Andréa

Os fundamentos teóricos que ancoram/sustentam esta investigação são os da Análise de Discurso, tal como foi introduzida por Michel Pêcheux, na década de 60, do século XX e estruturada no Brasil, por Eni Orlandi e pesquisadores que com ela trabalham. Nesse campo disciplinar, o discurso é o centro e só se torna material a partir de sujeitos interpelados pela ideologia e atravessados pelo inconsciente. Metodologicamente, não busca por conteúdos, mas pelo modo como determinados efeitos de sentidos se constituem. O objeto discursivo e os recortes realizados no corpus são determinantes para o direcionamento metodológico. Nessa investigação, o objeto de pesquisa é o discurso sobre a língua manualizada no/do politicamente correto, significada como mais uma ação coercitiva que busca o gerenciamento da língua. Três artigos “formadores de opinião”, pertencentes a formações discursivas que se imbricam e ao mesmo tempo se diferenciam, pelas distintas posições-sujeito, estruturam o corpus. Os chamados, pelos autores do manual, de “formadores de opinião”, respondem pela autoria das três materialidades recortadas e, a partir dessas materialidades, recortamos sequências discursivas (SD's) a serem analisadas, com o objetivo de responder a seguinte questão de pesquisa: Como nos discursos sobre o manual constroem-se evidências de que a língua é sempre heterogênea, apesar das práticas coercitivas?

Palavras-chave: Sujeito. Língua. Ideologia. Cultura. Determinação histórica.

Downloads 506  506  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Centro-Oeste   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Escola território e violência: reflexos no campo escolar Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
DELGADO, Marceli Mari dos Santos

A violência é um problema presente nas escolas e tem preocupado os sujeitos que convivem nesse território escolar. Ela é um obstáculo que prejudica as relações sociais e a mediação do conhecimento científico. Este trabalho tem como objetivo principal identificar os episódios de violência que advêm no território da escola e no seu entorno e como eles refletem no campo escolar de Instituições Públicas Estaduais de Maringá, denominadas regiões Norte, Sul e Central. A fundamentação teórica pauta-se em pesquisa bibliográfica e em pesquisa de campo. Assim como, em questionários aplicados aos alunos e professores, nos quais se indaga a respeito das relações de convivência dessa comunidade, ocorrências de violências e o reflexo dessas ações na vida dos atores sociais. As considerações dos diferentes questionamentos direcionados a alunos e professores têm a pretensão de coletar respostas às indagações da pesquisadora sobre o que é violência escolar, quais as principais violências incidem nesse campo e o quanto essa prática de violências afeta os agentes escolares. De posse dos resultados coletados, pretende-se apresentá-los às comunidades escolares para que sirvam de apoio na elaboração de políticas públicas que diminuam a violência escolar e, consequentemente, melhorem a qualidade da educação nas Escolas Estaduais do Paraná. Após a compilação dos dados, constata-se que, as principais violências que apreendem o território escolar, na opinião dos docentes, são a estrutura física precária de duas das instituições, a falta de instrumentos adequados para o atendimento das necessidades especiais, o vandalismo, as agressões físicas entre os alunos, o assédio moral, o roubo, e as ameaças, assim como, as substâncias ilícitas que adentram a escola, o medo de traficantes, gangues, a invasão do território escolar por pessoas estranhas e o que pensam a respeito da presença da patrulha escolar. Na compreensão dos educandos, em relação à violência, estão a deficiência das aulas de informática, a carência de políticas públicas de contraturno, problemas de infraestrutura predial, furtos, roubos, agressão física, insultos, assédio moral, ameaças, insegurança, agressões verbais, depredação do patrimônio público, porte de armas no território escolar, entre outras ações violentas, que estão em evidência no presente trabalho.

Palavras-chave: Políticas Públicas. Educação. Território escolar.Violência escolar.

Downloads 516  516  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Maringá  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Geração Coca - Cola, Filhos da Revolução: efeitos de sentido em canções da Legião Urbana Popular Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
SANTOS, Cleverson Lucas dos

Este trabalho busca compreender os efeitos de sentido produzidos pelas canções da banda brasiliense Legião Urbana, sob o viés da Análise de Discurso de Linha Francesa, considerando as condições de produção discursivas na constituição dos sujeitos jovens e da juventude. Para tanto, tem como ponto de partida um recorte sobre a produção da banda Legião Urbana em seus três primeiros trabalhos: Legião Urbana (1985), Dois (1986), Que País é Este (1987), que contém canções individuais e/ou coletivas compostas por Renato Russo, no período da banda Aborto Elétrico (1978-1982) e de seu solo Trovador Solitário (1982). A pesquisa fundamenta-se no referencial teórico-metodológico da Análise de Discurso, nos estudos Pêcheux (1990, 1997, 2009) e nos desdobramentos brasileiros presentes em Orlandi (1997, 2004, 2005, 2007, 2008, 2012); Mariani (2003); Nunes (2006) e Rodriguez-Alcalá (2011), que possibilitaram verificar o funcionamento discursivo presentes no dito da materialidade linguística presente nas canções, bem como no não-dito, que se coloca na perspectiva de silêncio fundante, possibilidade mesma do dizer e silêncio local, silenciamento, da censura do período em questão, e, em outras materialidades discursivas, como o não-verbal correspondente à sonoridade. Ressalve-se que as constantes referências ao pensamento e à história de vida de Renato Russo, o líder da banda, acontecem devido a literatura existente sobre a banda e seus primórdios terem nele seu principal interlocutor. As histórias de Renato e da banda acabam por misturar-se. Foram, então, subdivididas as 32 canções dos três discos em cinco unidades temáticas, apresentando as inter-relações dos sujeitos jovens construídas em três planos: individual, social e institucional. Por fim, observou-se que a juventude primeiramente constituída correspondia a jovens de classe média e alta, situados em um espaço que possibilitou brechas, mesmo em meio à repressão da ditadura, e, aliados à própria compreensão que se tinha e que ainda permanece de que esses sujeitos estão ainda em formação, em quaisquer que sejam as FDs, possibilitando que tenham discursos divergentes aos postos, sem que isso signifique realmente um rompimento com estas. Por outro lado, ao compreenderem essa condição, os sujeitos irão valer-se da repetição das condições impostas, para parafrasear a própria vida, fazendo do mesmo algo diferente.

PALAVRAS-CHAVE: Análise de Discurso. Legião Urbana. Juventude.

Downloads 557  557  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNIOESTE  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Práticas de leitura e de escrita com o gênero carta do leitor: uma proposta de sequência didática Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
COELHO, Simone Silvia

Pautada nos estudos do Círculo de Bakhtin, consequentemente, na concepção sócio-histórica e dialógica de linguagem e nos gêneros discursivos como ferramenta para o ensino de Língua Portuguesa, essa pesquisa teve como objetivo elaborar e aplicar uma proposta teórico-metodológica de leitura e de escrita com o gênero carta do leitor, em uma turma do 8º ano do ensino fundamental, a fim de atender à necessidade de aprimoramento da capacidade leitora e de escrita desses estudantes. Para isso partiu do seguinte questionamento: como explorar textos do gênero carta do leitor, de forma que promovam leituras críticas e ampliem suas capacidades discursivas por meio da escrita? Trata-se de uma proposta articulada ao PROFLETRAS - Mestrado profissional em Letras – UNIOESTE – Cascavel, turma 2013/2015. Sua temática de estudo se inscreveu, em particular, na contribuição dos gêneros discursivos para o desenvolvimento da leitura e da escrita nos Anos Finais do Ensino Fundamental. Metodologicamente, desenvolvemos uma pesquisa qualitativa, de cunho etnográfico, configurada na pesquisa-ação, uma vez que investigamos nossa prática docente, desenvolvendo uma Sequência Didática (DOLZ, NOVERRAZ e SCHNEUWLY, 2004; COSTAHÜBES, 2008) com o gênero discursivo carta do leitor. Os sujeitos envolvidos foram alunos do 8º ano de uma escola pública do município de Toledo – PR, e a proposta contempla os elementos constituintes do gênero: o conteúdo temático, o estilo e a construção composicional, segundo orientações de Bakhtin/Volochinov (1997) e Bakhtin (2003). Após a aplicação da proposta de pesquisa, compreendemos que a leitura de reportagens e de outros textos-referências proporcionou o encontro do aluno-sujeito com diferentes esferas sociais, e neste caso, mais especificamente, com a esfera jornalística. Ao produzir o seu texto, constatamos que os alunos demonstraram o domínio do conteúdo abordado, da estrutura composicional do gênero e, assim, procuraram, por meio do estilo adotado, aproximarem-se de seus interlocutores e posicionarem-se diante deles. Por meio dos resultados, constatamos ainda que o gênero discursivo carta do leitor é uma excelente ferramenta para o desenvolvimento da leitura e da escrita dos alunos no processo de ensino e aprendizagem, pela possibilidade de provocar uma atitude reflexiva e responsiva como forma de interação verbal entre os sujeitos-leitores (nossos alunos) e autores de diversos textos/discursos que os circundam em seu cotidiano.

Palavras-chave: Gêneros discursivos. Carta do leitor. Leitura. Produção escrita.

Downloads 590  590  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná   Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Presença de anáforas em textos produzidos por aluno do nono ano de uma escola pública do Paraná: ... Popular Versão: PDF
Atualização:  19/2/2016
Descrição:
PALUDO, Elizete Inês

O presente trabalho teve como objetivo verificar o processo de referenciação na constituição de produções escritas promovidas por aluno do nono ano do ensino fundamental de uma escola pública do Paraná. Conforme proposto nos projetos ART e DAT, observou-se a ocorrência de anáforas presentes nos textos produzidos seguindo-se o artigo científico e o tema “Dia Internacional da Água”. A hipótese inicial estabelecida foi a de que as anáforas dão indícios das reais intenções do autor ao produzir as informações e torná-las públicas. Considerou-se que, se bem explorados, os elementos referenciadores revelam-se aliados no desenvolvimento da competência linguística do aluno. Com base nos estudos da Linguística Textual, pautou-se em obras de pesquisadores fundamentados na perspectiva sociocognitiva e interacionista da linguagem, que consideram a linguagem uma forma de cognição sócio-histórica e de caráter eminentemente interativo. Enfocou-se como ocorreu o processo de retomadas e quais foram as estratégias mais utilizadas na progressão textual. Dois textos foram selecionados para a composição do corpus, por serem representativos das formas de referenciação mais recorrentes. No intuito de proceder à transposição didática de tal forma que se possam aplicar essas noções ao ensino fundamental, as atenções voltaram-se ao texto como unidade de análise. Para dar conta do processo investigativo, esta dissertação foi organizada em torno de três questões: língua, texto e anáfora. A partir da verificação do modo como o aluno lidou com as retomadas em suas produções escritas, foram averiguados juízos de valor e propostas argumentativas. Como resultado, o estudo demonstrou que, para ter domínio sobre a manipulação dos elementos linguísticos no texto, o aluno precisa aprimorar suas capacidades leitoras.

PALAVRAS-CHAVE: Texto. Referenciação. Ensino Fundamental.

Downloads 624  624  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma  Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!"Eventos de letramento em contextos de línguas em contato: reflexões sobre o desenvolvimento ... Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
MATUCHAKI,Silvana Soares da Silva

A presente pesquisa tem como tema a análise de eventos de letramento em contextos de línguas em contato, em uma escola do campo situada na comunidade de Santa Rosa do Ocoí, no município de São Miguel do Iguaçu. A comunidade, colonizada por descendentes de alemães, desperta o interesse da pesquisa pela presença do bilinguismo (alemão/português) e, por localizar-se em uma região de fronteira, ter contato com o guarani e o espanhol, caracterizando-se como um ambiente sociolinguísticamente complexo. Os contextos de línguas em contato chamam a atenção devido à complexidade que o ensino de língua portuguesa assume diante da aprendizagem da escrita, fazendo-se necessária a compreensão de como a escola lida com a variação linguística, sem desconsiderar as questões que se inter-relacionam com os aspectos culturais da comunidade. Nesse sentido, centramos o objetivo da pesquisa em investigar eventos de letramento em contextos de línguas em contato e de variação linguística, por meio da análise reflexiva das interferências da fala na produção escrita de crianças matriculadas no 7º ano do Ensino Fundamental. Para isso, sustentamos o estudo a partir dos pressupostos teóricos da Sociolinguística Educacional segundo autores como Bortoni-Ricardo (2004, 2005, 2011), Damke (1988, 1998, 2006 e 2013); Pereira (1999), von Borstel (2011); Calvet (2002, 2007); Bagno (1999, 2009, 2013), Kleiman (2010, 2012), entre outros. A pesquisa qualitativa, de cunho etnográfico, apresenta a análise das interferências da fala na escrita das crianças, tendo em vista os eventos de letramento desenvolvidos em sala de aula. A geração dos dados se deu, primeiramente, por meio de uma entrevista com os moradores do local e um questionário sociolinguístico, aplicado aos alunos, a fim de verificar a existência de línguas em contato na comunidade, para depois, observar as aulas e a partir dos eventos de letramento, analisar a produção escrita das crianças, tendo em vista as interferências das línguas em contato. Como resultado dessa investigação, percebemos que as interferências na escrita dependem do grau de bilinguismo do falante e se mesclam com a variação linguística da língua portuguesa, sendo que a maioria delas é regular, o que permite criar atividades de intervenção pedagógica que levem em consideração contextos específicos de escrita.

PALAVRAS-CHAVES: Línguas em Contato. Variação Linguística. Eventos de Letramento. Ensino.

Downloads 653  653  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!(Des)construção do imaginário de fronteira  Popular Versão: PDF
Atualização:  23/2/2016
Descrição:
STAHL, Scheila

Este estudo objetiva apresentar reflexões e promover a análise sobre as narrativas de Horacio Quiroga (1878 – 1937), situadas historicamente no contexto de início do século XX e geograficamente em um ambiente de fronteira entre Argentina, Brasil e Paraguai, territórios em processo de consolidação cujos habitantes buscavam, além de desenvolvimento econômico, libertar-se da herança cultural trazida pelo colonizador europeu. Os contos Los pescadores de vigas (1913), Los mensú (1914), Una bofetada (1916) e Los desterrados (1925) abordam temáticas como a violência que se manifesta através da exploração humana que sofrem aqueles sujeitados ao trabalho no espaço rural sob o comando do patrón, geralmente representado por um estrangeiro ou por um descendente dos colonizadores. Considerados os momentos social e histórico, os contos analisados abordam questões que envolvem primordialmente as relações entre o homem e a natureza, cujo enfrentamento resulta na composição dos conceitos de civilização e barbárie presentes na literatura latino-americana, pois em sua narrativa o leitor não encontrará apenas a luta entre homem e natureza, mas encontrará, sobretudo, contos que descrevem o embate homem versus homem, revelando situações que ajudam a contar a história de um espaço pouco conhecido naquele contexto temporal, contribuindo com a construção da história local de Misiones, no interior da Argentina, ambiente de fronteira constante na vida e na obra do escritor uruguaio e nas obras selecionadas para este estudo. A leitura dos contos citados reforça que a Literatura, por meio da catarse que provoca no leitor, contribui para uma reflexão de cunho mais humanista dos sujeitos históricos, e os contos de Horacio Quiroga refletem o homem de seu tempo, observador que se transforma em narrador da fronteira.

PALAVRAS-CHAVE: Horacio Quiroga. Conto. Fronteira. Violência. Mensú.

Downloads 661  661  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Estadual do Oeste do Paraná   Site 
Avaliação: 10.00 (2 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!O gênero carta do leitor em diferentes suportes e mídias: uma análise de aspectos ... Popular Versão: PDF
Atualização:  18/10/2016
Descrição:
BROCARDO, Rosângela Oro

Essa pesquisa de mestrado objetivou investigar a constituição e o funcionamento do gênero discursivo carta do leitor, do jornalismo de revista, considerando sua circulação em diferentes suportes e mídias. A fundamentação teórico-metodológica sustenta-se nos escritos do Círculo de Bakhtin e nas pesquisas de seus interlocutores contemporâneos (ACOSTA-PEREIRA, 2008, 2012; BRAIT, 2006, 2012; FARACO, 2009; RODRIGUES, 2001, 2005), no campo que, dadas suas particularidades, se convencionou a ser denominado de Análise Dialógica do Discurso (ADD). Considerando a ordem metodológica (BAKHTIN/VOLOSHINOV, 2012[1929]), as perguntas que movem esta pesquisa são: como se configura essa reorganização do projeto linguístico-discursivo do locutor, tendo em vista um novo contexto de interação verbal promovido pela Internet? Que fatores determinam a constituição e o funcionamento da carta do leitor em diferentes suportes e mídias? Quais as relações dialógicas que se estabelecem por meio do gênero carta do leitor nas versões da revista Veja em seus suportes impresso e online? Para aclarar essas questões, selecionamos o gênero discursivo Carta do leitor como tema, buscando ampliar nosso conhecimento sobre sua função social, seu contexto de produção, sua organização composicional e seu estilo, lançando um olhar, também, para as influências do suporte impresso e digital. Quanto aos dados da pesquisa e sua delimitação, selecionamos como objeto, 38 cartas do leitor publicadas em diferentes suportes da revista Veja, referentes a dois artigos de Lya Luft publicados no mês de abril de 2013. A metodologia e a apresentação dos dados têm como base Rodrigues (2001) que propõe a análise do gênero a partir de duas categorias articuladas: sua dimensão social e sua dimensão verbal.

PALAVRAS-CHAVE: Jornalismo de revista. Gênero do discurso. Carta do leitor. Suporte. Mídia.

Downloads 684  684  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual do Oeste do Paraná  Site 
Avaliação: 5.00 (2 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora! Ações Colaborativas para Encaminhamentos da Produção e da Reescrita Textual no Ensino Fundamental Popular Versão: PDF
Atualização:  8/6/2017
Descrição:
TURKIEWICZ, Rosemary de Oliveira Schoffen

Desde a década de 1980, o ensino de Língua Portuguesa vem sendo discutido por estudiosos e pesquisadores, sustentados pelo pressuposto dialógico e interacionista da linguagem, conforme defendido pelo Círculo de Bakhtin, escopo teórico presente nas Diretrizes Curriculares do estado do Paraná, que reconhecem o texto-enunciado como unidade de ensino que se configura em determinado gênero discursivo. Logo, as propostas de produção de texto na escola deveriam priorizar a interação, haja vista que para Bakhtin/Volochinov (2014[1929]), a língua só se concretiza em enunciados concretos dentro de um processo de interlocução. O distanciamento, entre os professores de Língua Portuguesa, dessa compreensão, faz-nos inferir que tais pressupostos não foram compreendidos, talvez pela ausência de formação adequada e/ou período de tempo suficiente para articular teoria e prática conforme o que rege os documentos. Ao fazermos parte dessa realidade escolar, atuando como docente da rede estadual, optamos por desenvolver uma pesquisa-ação-crítica-colaborativa envolvendo duas docentes de 6° e 9° anos do ensino fundamental, de um município da região noroeste do estado do Paraná. Assim, nosso olhar se voltou mais especificamente para o seguinte tema: ações colaborativas da prática docente no que se refere aos encaminhamentos da produção e da reescrita textual. Essa opção se justifica por acreditarmos que uma formação continuada embasada nos princípios da ação colaborativa pode auxiliar com a fundamentação teórico-metodológica acerca dos processos de produção e reescrita textual, de modo a garantir mais segurança para o desenvolvimento de sua prática pedagógica. Esse propósito investigativo sustentou-se nas seguintes indagações: a)Como um grupo de professores do 6º ao 9°ano compreende os pressupostos teórico-metodológicos previstos nas DCE? b)O que tem feito o professor do 6º ao 9°ano, em termos de encaminhamentos para a produção, correção e reescrita de textos? c)Como nós, pesquisadora, podemos desenvolver ações colaborativas focadas nas dificuldades docentes para o encaminhamento da produção, e reescrita textual, de modo a contemplar as orientações teórico-metodológicas que constam nas DCE? d)Que alterações teórico-metodológicas são apresentadas a partir das ações de mediação da pesquisadora? Assim, nosso objetivo geral foi Refletir sobre as ações colaborativas desenvolvidas em orientações teórico-metodológicas sobre a prática de produção e reescrita de texto e suas contribuições nos encaminhamentos didático-pedagógicos nas séries finais do Ensino Fundamental. A pesquisa circunscreveu-se na área da Linguística Aplicada, sob a concepção de linguagem explicitada pelo Círculo de Bakhtin, pautando-se nos princípios da teoria histórico-cultural, a partir dos estudos de Vygotsky e Leontiev, e nas propostas de ensino da produção textual abordadas, primeiramente, por Geraldi (2007[1984]), passando por vários pesquisadores da área. Assumimos, como procedimento metodológico, a pesquisa-ação-crítico-colaborativa, ao promovermos reflexões com as professoras do ensino fundamental sobre a própria prática a fim de construírem novos conhecimentos a respeito dos encaminhamentos da produção e da reescrita textual. Os resultados de todo processo da pesquisa demonstram: a) a compreensão do caráter processual da escrita, que compreende as etapas de planejamento, efetivação da escrita, revisão e reescrita; b) o aprimoramento no desenvolvimento de atividades de produção e reescrita textual; c) a internalização e a apropriação dos pressupostos teórico-metodológicos concernentes à concepção de linguagem interacionista e dialógica; d) necessidade de rever a forma pontual como se organizam as formações continuadas no contexto do ensino fundamental; e) necessidade de se investir em orientações teóricas e metodológicas colaborativas quanto ao trabalho com a escrita, que possibilitem acompanhar a prática pedagógica nesse contexto de ensino.

Palavras-chave: Pesquisa-ação-crítico-colaborativa. Formação continuada de professores. Produção textual. Reescrita textual.

Downloads 686  686  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Língua Portuguesa Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Perguntas de leitura e construção de sentidos: experiência com 6º ano do ensino fundamental Popular Versão: 
Atualização:  19/2/2016
Descrição:
RODRIGUES, Adélia Aparecida Pereira da Silva

Este estudo, vinculado ao Grupo de Pesquisa “Interação e Escrita” (UEM_CNPq – www.escrita.uem.br) e SEED-Paraná, destaca uma prática de avaliação de leitura muito presente nas salas de aula, as perguntas de leitura, que, embora sejam recorrentes em todas as disciplinas, não se efetivam como eficientes no processo de ensino e aprendizagem. O trabalho realizado no 6º ano do Ensino Fundamental de uma escola pública de Maringá, no Noroeste paranaense, objetivou demonstrar como é possível alterar as tradicionais perguntas de leitura, que normalmente figuram no livro didático, construindo questionamentos pertinentes, que levam o aluno a refletir sobre suas construções de sentidos e discutir o assunto do texto de forma autônoma e crítica. No intuito de atingir o objetivo, partiu-se das perspectivas sobre leitura, centradas nos estudos da Linguística Aplicada e da prática escolar de leitura, pressupostos discutidos por Dell‟Isola (1996), Solé (1998), Colomer & Camps (2002) e ampliados por Menegassi (1995; 2010; 2011), o qual ressalta a necessidade dessa proposta como parte do processo de desenvolvimento do leitor na escola, para a construção do sentido, fator determinante a qualquer leitura em sala de aula.

Palavras-chave: Leitura. Perguntas. Ensino Fundamental.

Downloads 832  832  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Maringá  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 3 4 (5) 6 7 »