Educadores

Ínicio : Geografia : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Título (A a Z)

Categoria: Geografia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Análise de Parâmetros Ecológicos de Dyckia Encholirioides (Gaudich.) Mez – Bromeliaceae, Considerand Versão: PDF
Atualização:  4/1/2019
Descrição:
XAVIER, Carla Barboza

O estudo de parâmetros ecológicos das populações de Dyckia encholirioides em costões rochosos da Ilha do Mel, litoral do Paraná, teve como objetivos identificar as variações nos parâmetros estruturais e biométricos desta espécie e relacioná-las com as características geomorfológicas e pedológicas de encostas distintas. Para tal, foram realizadas amostragens em três tipos de feições: convexa-divergente (CvD), convexa-retilínea (CvR) e côncava-convergente (CcC), as quais foram compartimentadas em terços superior, médio e inferior. As encostas convexas (divergentes e retilíneas) são constituídas dominantemente por Neossolo Litólico com baixa saturação por bases, enquanto a côncava-convergente, por Neossolo Regolítico com maiores teores em saturação por bases. Para o estudo dos parâmetros estruturais foram alocadas 10 parcelas de 1 m2 por área de amostragem (terço da encosta), totalizando 90, e contabilizado os dados referentes à cobertura, densidade e frequência de D. encholirioides. No estudo da biometria da espécie, em cada área de amostragem foram coletadas 7 rosetas com seus respectivos rizomas, totalizando 63 indivíduos amostrados e mensurado a altura e diâmetro de projeção da roseta, também foram contabilizados o número e o comprimento das folhas, o comprimento e diâmetro do rizoma e mensuradas as biomassas fresca e seca da roseta, rizoma e total do indivíduo. Para verificar a interferência dos fatores pedológicos sobre a variação nos parâmetros estruturais e sobre a biometria das populações estudadas, os dados dos atributos do solo foram submetidos à análise de componentes principais (PCA) e os resultados foram expressos por meio de uma matriz de correlações, a qual teve como objetivo analisar a significância do coeficiente de correlação (r) entre os parâmetros estruturais e as variáveis biométricas dos indivíduos de D. encholirioides em relação aos atributos do solo. Complementarmente, os parâmetros estruturais e biométricos foram submetidos à análise de variância (ANOVA). Foram contabilizadas 169 rosetas de D. encholirioides, a cobertura da feição CcC e a densidade da população em CvD foi significativamente maior e menor que as demais encostas, respectivamente. A frequência foi considerada similar entre as encostas. Em relação à biometria os resultados demonstraram que as populações diferiram, ao menos entre duas encostas, nos parâmetros: altura e diâmetro da roseta, número e comprimento das folhas, massa seca da roseta e total do indivíduo, estas diferenças foram mais evidentes entre as encostas e discretas entre os terços. De maneira geral, as populações com menores indivíduos estão inseridas na feição CvR enquanto os maiores em CcC, ficando os intermediários em CvD. A conformação da encosta foi determinante quando associada às peculiaridades do solo para a diferenciação na ocupação e biometria de D. encholirioides.

Palavras-chave: Geomorfologia. Solos. Parâmetros estruturais. Biometria. Ecologia.

Downloads 86  86  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!As Bases Teórico-metodológicas dos Currículos de Geografia para os Anos Finais do Ensino Fundamental Popular Versão: PDF
Atualização:  14/1/2019
Descrição:
BARBOSA, Valdivânia Pereira

A partir de meados da década de 1980, agentes da educação pública paranaense elaboraram e implementaram orientações curriculares para a rede de escolas do estado. Orientações curriculares partem não somente de órgãos oficiais, mas de outros segmentos da sociedade. O contexto histórico, os interesses de classes e as transformações no pensamento científico, filosófico e geográfico são determinantes na elaboração das proposições curriculares. A pesquisa, numa aproximação com o materialismo histórico e dialético, teve como objetivo avaliar os determinantes sócio-históricos e as bases teórico-metodológicas contidas nas propostas curriculares de Geografia para os Anos Finais do Ensino Fundamental, da rede estadual do Paraná, de 1990 a 2017. Procuramos identificar o contexto das transformações ocorridas na educação e na Geografia, bem como, a inserção dessa ciência nos currículos escolares. A investigação foi conduzida com base nos pressupostos teórico-metodológicos da pesquisa bibliográfica e documental e abrangeu o Currículo Básico para a Escola Pública do Paraná, os Parâmetros Curriculares Nacionais, as Diretrizes Curriculares Orientadoras da Educação Básica e o Plano de Estudos das Escolas Itinerantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Em cada proposta curricular, analisamos o objeto de estudo da Geografia e os conceitos que contribuem para explicá-lo, os objetivos de ensino, as metodologias de ensino, a concepção/função da avaliação da aprendizagem. Os quatro documentos apresentam coerência e contradições internas. As quatro propostas admitem que o objeto de estudo da Geografia é o espaço geográfico. Apenas o Currículo Básico não explicita os conceitos/categorias da Geografia. Partiu dos Parâmetros Curriculares Nacionais a proposta do emprego dos conceitos da Geografia na educação escolar. Essa proposta também apresentou, à época, nova abordagem para o ensino da cartografia. No Currículo Básico, nos Parâmetros Curriculares Nacionais e nas Diretrizes Curriculares Orientadoras da Educação Básica, os objetivos do ensino da Geografia são coerentes com os pressupostos teórico-metodológicos. O Plano de Estudos do MST, para além de objetivos de ensino, propõe a formação humana, omnilateral como princípio fundamental da educação. Os conteúdos selecionados são coerentes com os objetivos de cada proposta analisada de Geografia. O materialismo histórico e dialético é a abordagem metodológica no Currículo Básico e no Plano de Estudos do MST; os Parâmetros Curriculares Nacionais apresentam abordagem eclética com destaque para a fenomenologia; nas Diretrizes Curriculares Orientadoras da Educação Básica são as abordagens críticas. Cada documento que sucede o anterior guarda aspectos do remoto, apresenta novas abordagens da Geografia, e supera em algumas proposições.

Palavras-chave: Ensino de Geografia. Currículo básico para a escola pública do Estado do Paraná. Parâmetros curriculares nacionais. Diretrizes curriculares orientadoras da educação básica. Plano de estudos do movimento dos trabalhadores rurais sem terra.

Downloads 1390  1390  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicentro  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Avaliação Da Aprendizagem: Concepções E Características Popular Versão: 
Atualização:  16/2/2016
Descrição:
FAVARÃO, Cláudia Fátima De Melo

A pesquisa, um estudo de caso, promoveu abordagem qualitativa da realidade. Para a coleta de dados, junto aos treze participantes, professores na única escola a ofertar ensino fundamental, anos finais, na localidade, utilizou-se: questionário e entrevista. Para análise dos dados foi utilizada a análise criteriosa, que a partir de codificações, permitiu a construção de categorias e subcategorias.

Palavras-chave: Avaliação da aprendizagem. Concepções e características
avaliativas. Ação docente.

Downloads 339  339  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual de Londrina  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Avaliação da Implantação e dos Resultados do Subprograma Gestão por Bacias, Programa Cultivando Água Popular Versão: PDF
Atualização:  23/4/2018
Descrição:
SILVA, Silvana Severino da

Em 2003, iniciou-se uma atividade socioambiental no espaço de fronteira entre o Brasil e o Paraguai, o Programa Cultivando Água Boa (CAB) Itaipu, o qual é formado por 20 subprogramas, dentre eles o Subprograma Gestão por Bacias. A problemática que norteia esse estudo relaciona-se à necessidade de conhecer a implantação e os resultados do Subprograma até 2015, na Bacia do Paraná III. No objetivo geral da pesquisa analisamos a implantação do Subprograma Gestão por Bacias da Itaipu Binacional e os resultados das ações de preservação da bacia hidrográfica Santa Rosa município de Cascavel, no Brasil. Para garantir o aprofundamento necessário da pesquisa definiu-se como delimitação para o estudo somente um município e uma bacia hidrográfica, que fazem parte do Programa CAB. Considerando a área de gestão da Bacia do Paraná III, selecionamos a sub-bacia de Santa Rosa, na linha Novo Horizonte na área rural do município de Cascavel, Paraná. Apresentamos dados gerais e específicos referentes a uma temporalidade que oferece documentos, planilhas, mapas e imagens suficientes para sabermos como se deu a participação dos membros dos comitês gestores Central e municipal e dos produtores rurais na gestão por bacias hidrográficas, no período de 2003-2015. Durante o estudo da gestão por bacias hidrográficas, realizamos pesquisa de campo com produtores rurais e identificamos que as ações executadas pelo Programa CAB-Itaipu contribuíram para a preservação das bacias hidrográficas locais, tendo como maior benefício para as propriedades rurais as seguintes ações: adequação e cascalhamento das estradas, mata ciliar, com a cerca de proteção e a proteção de nascentes.

Palavras-chave: Itaipu binacional. Programa cultivando água boa. Gestão por bacias.

Downloads 480  480  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Comunidade de Pescadores Artesanais no Lago de Itaipu Conflitos Territoriais na Colônia Z11 de São M Popular Versão: 
Atualização:  18/2/2016
Descrição:
FERREIRA, Graziele

Esta pesquisa objetiva analisar a formação do território da pesca no Lago de Itaipu, especificamente na localidade pesqueira da Colônia Z11, do município de São Miguel do Iguaçu, Estado do Paraná, Brasil. O elemento que motivou o estudo foi a compreensão do processo de formação deste território pesqueiro: um território construído (a partir do alagamento), imposto à população, com variados usos e conflitos, que envolvem variados agentes com diferentes interesses, como os pescadores artesanais e os pequenos agricultores, o Ministério da Pesca e Aquicultura, a Colônia de Pescadores e a Itaipu Binacional. Para este estudo, a metodologia utilizada baseou-se em leituras bibliográficas, no levantamento de dados estatísticos da pesca artesanal no Brasil e no Lago de Itaipu, bem como nas políticas públicas do setor pesqueiro, no processo histórico das colônias de pesca, e nos trabalhos de campo que contemplam entrevistas e aplicação de questionários.

Palavras-chave: Lago de Itaipu. Pescadores artesanais. Território pesqueiro. Conflitos territoriais.

Downloads 765  765  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma  Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOES  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Conscientização acerca da poluição sonora: relato de caso em uma escola de educação de jovens e adul Popular Versão: PDF
Atualização:  15/2/2017
Descrição:
BORGES FILHO, Orlando


O tema gerador desta dissertação, sob a ótica da Educação Ambiental, é a Poluição Sonora, pois hoje o ruído ainda é o terceiro maior causador de poluição ao meio ambiente da Terra. Estabelecemos como objetivos desta pesquisa: 1) analisar como uma população de jovens e adultos percebe a poluição sonora presente nos ambientes em que frequenta e 2) aplicar uma pesquisa-ação com vistas à conscientização dos jovens para a questão da poluição sonora. O ruído é um problema presente no meio ambiente urbano em diversas situações vivenciadas pelas pessoas, que vão desde o labor diário e o momento religioso, até chegar ao momento de lazer. Verifica-se que apesar das legislações de controle do ruído já existentes, a questão ainda carece de melhor fiscalização por parte do poder público para que sejam seguidas as normas vigentes, observando os limites estabelecidos para as mais diversas atividades desenvolvidas e os mais diversos ambientes em que ocorrem. Quando expostas a ruídos, as pessoas são passíveis de desenvolver inúmeros problemas auditivos e não auditivos, por conseguinte impactando diretamente sob a vida pessoal no âmbito familiar e também prejudicando o meio profissional, comprometendo postos de trabalho. A Pesquisa-ação foi o método escolhido para ser aplicado no desenvolvimento desta pesquisa. Para tanto, elaboramos oficinas educativas com intervenções educacionais guiadas por profissionais capacitados e formados nas áreas em que atuaram, onde o objetivo foi envolver os estudantes, promovendo-lhes a autonomia e tornando-os replicadores do novo conhecimento adquirido, através da difusão deste aprendizado em seus meios de vivencia mais imediatos, junto às pessoas mais próximas e às não tão próximas. Os resultados das entrevistas evidenciaram que as pessoas percebem a presença dos ruídos nos mais variados ambientes e são capazes de identificar a fonte dos ruídos, porém esta percepção se mostra frágil tendo em vista que a maioria não toma medidas para prevenir ou abrandar estes ruídos, não tomando precauções adequadas e também, não procurando serviços médicos adequados. Os estudantes manifestaram desconhecimento a respeito das leis para restrição de ruídos no convívio social, além de considerarem como um fato normal da vida moderna a presença do barulho, principalmente o que é gerado no trânsito. Após a aplicação das intervenções educacionais, através das oficinas educativas, os estudantes difundiram o conhecimento repassado, replicando-o em suas comunidades, demonstrando que foram sensibilizados, conscientizando-se de seu papel ativo na sociedade. Com isso, o método da Pesquisa-ação obteve êxito em seus objetivos, sendo que pode ser utilizado a bom termo por outros pesquisadores para o desenvolvimento de trabalhos similares, pois oferece a possibilidade de aprendizado em via de mão dupla, abarcando todos os elementos envolvidos na investigação, tanto os pesquisados, quanto os pesquisadores, sendo uma valorosa contribuição acadêmica à sociedade através dos temas propostos a serem investigados.

Palavras-chave: Ruído. Poluição sonora. Educação ambiental. Percepção. Jovens e adultos.

Downloads 765  765  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma TUIUTI  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Diretriz Curricular Orientadora Da Educação Básica De Geografia Do Paraná (2003 A 2013) E A Prática  Popular Versão: 
Atualização:  16/2/2016
Descrição:
MELLO, Cleonice Alves de

Esta pesquisa apresenta uma investigação referente à orientação curricular da disciplina de Geografia no Estado do Paraná, sobre como as Diretrizes Curriculares Estaduais estão sendo utilizadas (ou não) pelos professores da rede estadual de educação, da área de abrangência do município de Francisco Beltrão. Entre os objetivos está o fato de compreender como ocorreu o processo de elaboração desse documento norteador, o qual é apontado pelo Estado como sendo resultado de uma produção coletiva.

Palavras-chave: Estado. Currículo. Diretriz. Ensino de Geografia.

Downloads 380  380  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Estadual Do Oeste Do Paraná  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Geotecnologias na Educação Básica: Contribuições à Prática Pedagógica do Professor de Geografia Popular Versão: PDF
Atualização:  7/1/2019
Descrição:
PAZIO, Elizabete

A utilização das tecnologias na educação básica tem sido um desafio de modo geral e, na geografia escolar, a inserção das geotecnologias no processo de ensino ainda é incipiente. Contudo, a Geografia como componente curricular pode e deve lançar mão desses instrumentos e linguagens, apontados pela literatura como ferramenta potencial para a prática de ensino. Nesta perspectiva, na pesquisa problematiza-se a contribuição das geotecnologias no processo de ensino-aprendizagem da geografia escolar e questiona-se como podem ser incorporadas pelos professores da educação básica em seu fazer pedagógico? Nesse contexto, a pesquisa teve como objetivo geral verificar e compreender se e como o professor de geografia na educação básica tem se apropriado dessas tecnologias, bem como a sua compreensão quanto as potencialidades e os limites das mesmas no processo pedagógico. Para tanto, adotou-se a pesquisa qualitativa, integrando três modalidades, observação participante, entrevista e análise documental. Envolveu-se seis (06) professores da educação básica, 80 estudantes, por meio do desenvolvimento de ações colaborativas de pesquisa e ensino, em 3 escolas no município de Palmital, no Paraná. As ações, objetos de análise da pesquisa, consistiram na aplicação de oficinas com o uso dos programas Google Earth Pro e Google My Maps. Primeiramente com atividades de exploração das ferramentas dos programas, voltados a temas gerais da Geografia e, posteriormente, o desenvolvimento de uma ação direcionada a mobilidade urbana, usando celulares e aplicativos do google. As atividades foram realizadas com professores e, destes, com seus alunos. Por meio delas, os resultados apontaram que: o uso de tecnologias espaciais favorece o aprendizado dos conteúdos geográficos, por meio da visualização e interação, dos aspectos afetivos (motivação, participação, dedicação, interesse, envolvimento, concentração, colaboração), cognitivos (memorização, argumentação, criticidade, observação) habilidades (coleta, organização, sistematização, síntese, apresentação e gestão da informação, autonomia). Entre os limites estão: a carência de formação continuada específica para a apropriação pedagógica das geotecnologias; investimentos para ampliação do acesso e atualização dos equipamentos e softwares nas escolas, bem como da rede de internet. Em síntese, ausência de políticas públicas específicas para a melhoria das condições objetivas de inserção das tecnologias de modo geral e, das geotecnologias, em particular nas escolas da educação básica.

Palavras-chave: Formação de professores. Ensino de Geografia. Ferramentas do Google: Earth e My Maps.

Downloads 420  420  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unioeste  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Habitar Territórios e Percorrer Fluxos: Cartografias das Sexualidades que Ganham Passagem no Espaço Versão: PDF
Atualização:  9/1/2019
Descrição:
WALTRIK, Gislaine Carla

Por algum tempo a discussão sobre sexualidade na escola ficou sob a responsabilidade dos professores de Ciências e Biologia. Essa pesquisa trata de rever essa atitude escolar consolidada e pergunta-se: o que a Geografia tem a ver com as relações de gênero e sexualidade no espaço escolar? A experiência aqui apresentada é o movimento de habitar territórios na prática docente, na disciplina de Geografia escolar, quando esta é atravessada por questões da sexualidade humana. Pesquisa que segue os rumos metodológicos da cartografia, perspectivada a partir de uma mirada Deleuziana-Guattariana. Tal proposta compõe-se no processo, via oficinas, com alunos da Educação Básica e com estudantes da graduação em Geografia, vinculados ao Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID). As Oficinas foram pensadas na perspectiva de Preve e Corrêa (2011), quando o conhecer se dá no fazer: textos, desenhos,
mapas temáticos, fotos de carteiras escolares expressam ideias de sexualidade presentes no espaço escolar a partir das situações vividas pelos alunos e alunas e atravessam os conteúdos curriculares. Tais atravessamentos dão passagem aos Desafios Educacionais contemporâneos: sexualidade e relações de gênero, temas inseridos nos princípios da Educação para os Direitos Humanos. O movimento durante esse percurso é a grande oficina da produção de potência para viver a prática da docência na experiência de criar possibilidades de trabalho a respeito de temas emergentes. Sem pontos de chegada, a cartografia foi se fazendo ao mesmo tempo que novas paisagens foram percebidas, os territórios e fluxos percorridos durante as oficinas seguiram a ética de acolher e liberar forças moventes, vivenciadas no espaço escolar. Tudo isso mostra a força política do que pode a Geografia, atravessada pelas questões da sexualidade e relações de gênero, na Educação Básica.

Palavras-chave: Educação geográfica. Oficinas. Sexualidades no espaço escolar. PIBID. Geografia.

Downloads 45  45  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Udesc  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Geografia Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Intensidade Pluviométrica no Alto Curso do Rio Pirapó – PR: uma Comparação entre Duas Propostas Meto Popular Versão: PDF
Atualização:  17/10/2017
Descrição:
MIOTO, Silvia

A presente pesquisa objetivou estudar a intensidade pluviométrica e sua correlação com a gestão dos recursos hídricos, bem como os impactos a ela recorrentes no alto curso da bacia hidrográfica do rio Pirapó. Essa bacia está localizada no Terceiro Planalto Paranaense, entre as latitudes de 22º 30’ e 23º 30’ Sul e longitudes de 51º15’ e 52º15’ Oeste. Para realização da
pesquisa foram obtidos dados de precipitação pluviométrica do período de 1980 a 2014 e dados de precipitação pluviográfica de 2009 a 2013; as informações foram coletadas nas estações meteorológicas de Apucarana, que pertence ao Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) e ao Sistema Meteorológico do Paraná (SIMEPAR), e de Maringá, que pertence à rede do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Esses dados foram analisados nas escalas anual, sazonal, mensal e diária. Foi aplicada a estatística descritiva para os dados de chuva dos dois municípios, utilizando-se os respectivos parâmetros: média, desvio padrão e coeficiente de variação. Empregou-se a técnica de anos-padrão de Monteiro (1976) para a identificação de anos tipicamente chuvosos, tendente a chuvoso, normal, tendente a seco e secos. Para a classificação da intensidade pluviométrica no período de 2009 a 2013, foram utilizados como metodologia o Manual de Observações Meteorológicas (INMET, 1999) e a proposta de Reichardt (1990). Os resultados da precipitação pluviométrica e da intensidade da precipitação foram representados por meio de gráficos elaborados na planilha eletrônica Excel 2010. Verificou-se que a classe de intensidade fraca predomina em relação às classes moderada e forte, principalmente nos meses de janeiro, fevereiro, junho e outubro, ao passo que a classe de intensidade moderada ocorreu com mais frequência durante os meses de janeiro, fevereiro, março e outubro. Para a classe de intensidade forte houve significativa diferença quanto ao número de ocorrências entre as duas estações meteorológicas, visto que Maringá apresentou mais eventos do que Apucarana, principalmente durante o mês de janeiro. Com relação à classificação de intensidade proposta por Reichardt (1990), pode-se observar que o número de ocorrências de chuvas fracas foi inferior às demais classes e que as intensidades moderada e forte foram superiores à classificação proposta pelo INMET (1999).

Palavras–chave: Intensidade pluviométrica. Recursos hídricos. INMET (1999). Reichardt (1990). Rio Pirapó.

Downloads 793  793  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UEM  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 (2) 3 »