Educadores

Ínicio : Arte : Dissertações : Produções de Profissionais da Seed: Dissertações : 



Ordenar por:  Título () Data () Notas () Popularidade ()
Ordenados por: Data (novos listados primeiro)

Categoria: Arte Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Os nomes de rua e o ciclo do café: um estudo enunciativo da designação em Londrina Popular Versão: PDF
Atualização:  16/2/2016
Descrição:
NEVES, Julianne Rosy Do Valle Satil

Neste trabalho, analisamos o processo designativo do acontecimento de nomeação de ruas e avenidas em Londrina, cidade localizada no Norte do Paraná. Em nossa investigação, consideramos o período histórico-econômico Ciclo do Café – cenário da fundação do município, em 1929, e de sua emancipação política, em 1934 – que constituiu contexto fundamental para a expansão econômica londrinense nas décadas seguintes. Para tanto, revisitamos as contribuições teóricas que tratam da questão dos nomes próprios, articulando trabalhos advindos da Filosofia da Linguagem com formulações provenientes da Semântica do Acontecimento, área de estudos da significação inaugurada por Eduardo Guimarães. Assumindo a nomeação de rua como uma prática enunciativa afetada pelo interdiscurso – memória do dizer – e não apenas como uma atividade referencial exercida pelo Poder Público, procuramos interpretar como se dá a constituição de sentidos desses nomes dentro do espaço urbano de Londrina. Nomes que, a nosso ver, são enunciados narradores da própria história da cidade. Nesse sentido, buscamos compreender, em um primeiro momento, o funcionamento semântico-enunciativo das nomeações “Patrimônio Três Bocas” e “Londrina”, as quais foram atribuídas à cidade durante seu processo de fundação. Em um segundo momento, nosso foco recai sobre o funcionamento semântico-enunciativo dos nomes de ruas e avenidas presentes na Lei Municipal 216/1953, a primeira a fixar os limites e a nomear cada uma das vias públicas da zona urbana de Londrina, reunindo, em um mesmo documento, todos os logradouros da cidade. O resultado obtido nessas análises possibilitou o desenvolvimento de uma reflexão sobre a prática enunciativa de nomear ruas no espaço de enunciação da Língua Portuguesa do Brasil. Além disso, demonstrou como esses nomes enunciam elementos formadores da história do município de Londrina, consolidando-se como fatores constituintes da identidade londrinense.

Palavras-chave: Semântica. Enunciação. Designação. Nomes de rua. Ciclo do café.

Downloads 4051  4051  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Arte Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Leitura de imagem no ensino da arte: a fala e a prática dos/as professores/as da educação básica Popular Versão: PDF
Atualização:  16/2/2016
Descrição:
FAGUNDES, Edimara Alves

A imagem, na atualidade, tornou-se um veículo tão corriqueiro que corre, assim, o risco de chegar até a mente sem ser percebida pelos olhos, possibilitando a introjeção de desejos, ideias e atitudes determinantes sobre a realidade. Torna-se importante aproximar-se deste tema, no campo da educação, para fornecer ferramentas que possam contribuir numa relação com as imagens de forma mais significativa. No ponto de vista desta investigação, a disciplina de arte é responsável não somente por ampliar o repertório imagético e cultural dos/as estudantes, mas também pela forma como a relação com as imagens se estabelece. O objetivo geral deste trabalho é compreender como os/as professores/as realizam as atividades de leitura de imagem com vistas ao ensino da arte na educação básica. Objetiva-se especificamente: refletir acerca da inserção da leitura de imagem no ensino da arte; analisar a prática do/a professor/a de arte, por meio de grupo focal, no ensino fundamental e médio de escolas estaduais da cidade de Curitiba, com relação à leitura de imagem nas aulas de arte; refletir sobre as possibilidades e limites da atividade de leitura de imagem no ambiente escolar. Neste trabalho, apresenta-se como metodologia a abordagem qualitativa, fazendo-se uso da pesquisa colaborativa, do grupo focal e acompanhando as atividades realizadas por dois/duas professores/as. Possibilitou-se, assim, o diálogo entre professores/as, revelando as suas práticas e como essas podem anunciar uma realidade. As estratégias para coleta de dados foram: grupo focal e acompanhamento de atividade, sendo o grupo constituído de questionário, análise da elaboração de atividade de leitura de imagem de forma individual, análise da elaboração e aplicação de atividade de leitura de imagem junto aos/às estudantes de forma coletiva, utilizando-se de métodos da história oral. O acompanhamento de atividade constituiu-se pela análise do planejamento, debate sobre contexto do/a estudante e análise de atividade de leitura de imagem realizada junto aos/as estudantes. A pesquisa defende o ponto de vista de que a leitura de imagem, nas aulas de arte, pode ampliar a criticidade e a criatividade, e, quando envolvida no contexto do/a estudante, adquire um maior nível de significação, uma vez que se liga a sua sensibilidade que, normalmente, é negada no espaço escolar. Desta forma, é necessário criar bases para que o/a professor/a possa oferecer essas condições ao/a aluno/a.

Palavras-chave: Educação. Ensino da arte. Leitura de imagem.

Downloads 17220  17220  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ  Site http://
Avaliação: 10.00 (1 voto)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Categoria: Arte Dissertações Produções de Profissionais da Seed: Dissertações
Fazer Download agora!Cinepalco: o espaço cênico intertextual Popular Versão: PDF
Atualização:  16/2/2016
Descrição:
SULZBACH, Ândrea Cristina

Este trabalho possui como objeto de estudo a linguagem teatral presente em quatro filmes que se apropriam de fundamentos intertextuais na construção da estrutura cenográfica e representativa. Os filmes selecionados são Dogville (Lars Von Trier, 2003), César Deve Morrer (Paolo e Vittorio Taviani, 2012), Vocês Ainda não Viram Nada (Alain Resnais, 2012) e Anna Karenina (Joe Wright, 2012). O objetivo geral é verificar os elementos presentes no processo criativo, nos referidos filmes, que dialogam entre si. Os objetivos específicos versam sobre o aprofundamento das interconexões percebidas, tendo como desdobramento principal a presença das Artes Cênicas, seja em espaços não convencionais, seja em inserções no cinema hegemônico. O estudo inicial analisa a abordagem e a arquitetura visual dos diretores dentro de períodos cinematográficos específicos que contribuíram com suas obras. Os movimentos identificados foram Dogma 95, Neorrealismo, Nouvelle Vague e Cinema Clássico. A metodologia comparativa enfoca o contraponto entre as três montagens européias e a norte-americana de Anna Karenina, a partir da produção cênica. A hipótese é de que a apropriação da linguagem teatral como intertexto proporciona um cinema reflexivo que é concebido de maneiras diversas, como estrutura física, como ação/encenação, como metatexto e como palco com efeito de espetáculo, respectivamente, nos quatro filmes do corpus. Para o estudo do espaço cênico com efeito de distanciamento são utilizadas as definições de Bertolt Brecht. O método de Constantin Stanislavski serve para o estudo da encenação naturalista. A análise geral dos elementos cênicos se apoia nas definições de Jean-Jaques Roubine e Jacques Aumont. O cinema de opacidade e transparência segue os preceitos de Ismail Xavier. O conceito de intertextualidade de Julia Kristeva e o de espetáculo de Guy Debord completam o referencial teórico.

Palavras-chaves: Cinema. Teatro. Intertextualidade. Cenografia. Encenação.

Downloads 1242  1242  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


« 1 2 (3)