Educadores


Ínicio : Sociologia : Teses : 

Categoria: Sociologia Teses
Fazer Download agora!A ambiguidade da ordenação feminina : mulher e subjetividade na comunidades paulinas durante os prim Popular Versão: PDF
Atualização:  19/8/2013
Descrição:
SILVA, Roberta Alexandrina da

Este trabalho discute como os discursos são apropriados e selecionados, com o intuito de legitimar posturas e comportamentos, como no caso, do problema da Ordenação feminina no âmbito católico nos séculos XX e XXI, depois do Concílio do Vaticano II (1962-1965), que se tornou ponto de partida para debates entre teólogas feministas e o grupo 'conservador' da Igreja Católica. Com isso, a questão da Ordenação perpassa, por ambos os grupos, por uma apropriação do passado cristão, as suas origens, em que o corpus paulinum se tornou um ponto de partida para debates e discussões na atualidade. Foi a partir dessas origens que o trabalho, no segundo momento, se centrou ao abordar o contexto desse mundo paulino, século I e.c., onde valores como honra e vergonha foram trabalhados nas comunidades paulinas e que refletem no corpus paulinum. O problema da Ordenação é o ponto inicial da tese, pois esta pesquisa se centra como Paulo foi apropriado e utilizado, tanto por grupos na contemporaneidade quanto por escritos pós-paulinos, onde, a figura de Paulo foi utilizada para legitimar e endossar condutas e posturas, e um processo de institucionalização da Igreja. Em suma, este trabalho sugere algumas concepções distintas para conceitos como feminino e masculino, analisados numa perspectiva de gênero. Emerge, dessa análise, outro olhar sobre o papel sexo-social nas comunidades paulinas do I século e.c., o que permite um confronto dessa leitura com discursos acadêmicos sobre o assunto.

Palavras-chave: Cristianismo. Ordenação de mulheres. Gênero. Igreja Católica.

Downloads 7232  7232  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicamp  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.