Educadores



Categoria: Filosofia Dissertações
Fazer Download agora!Filosofia e Cinema: O uso do filme no processo de ensino-aprendizagem da Filosofia Atualizado nesta semana Versão: PDF
Atualização:  12/12/2017
Descrição:
REINA, Alessandro

Resumo: Partindo da argumentação de Gilles Deleuze e alguns apontamentos de Júlio Cabrera, a presente pesquisa tem como objetivo demonstrar a imbricação existente entre a filosofia e o cinema, bem como a possibilidade de utilização do filme como um recurso metodológico para o ensino e aprendizagem da Filosofia e de seus conceitos no Ensino Médio. Investiga primeiramente as origens do cinema para demonstrar o nascimento de uma nova forma de linguagem capaz de problematizar e criar conceitos por intermédio das imagens desenvolvidas nos filmes. Problematiza a questão paradoxal do cinema como produto comercial e alienador das massas frente à possibilidade do seu uso como um instrumento didático para o ensino da Filosofia. Apresenta uma crítica a visão e utilização do filme como ilustração de conceitos e a possível formação de uma filosofia da representação a partir dos filmes em seu contexto filosófico. Devido ao potencial de uma linguagem icônica presente nos filmes, que trazem dentro de si conceitos filosóficos, demonstra a possibilidade de aplicar o cinema como fator de educação no processo do exercício do filosofar e da aprendizagem de conceitos filosóficos. Situa a pesquisa no campo educacional por meio da possibilidade do uso do cinema no interior da sala de aula com uma metodologia por meio
do uso de filmes e fora da sala de aula com a criação de cineclubes, utilizando o cinema como fator de educação filosófica, para uma formação humana, social e cultural dos alunos no Ensino Médio.

Palavras-chave: Cinema. Filosofia. Ensino. Filmes. Conceitos.

Downloads 14  14  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UFPR  Site http://www.ppge.ufpr.br/dissertacoes/m2014_Alessandro%20Reina.pdf
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.