Educadores



Categoria: Espanhol Dissertações
Fazer Download agora!A cultura de ensinar língua materna e língua estrangeira em um contexto brasileiro Popular Versão: 
Atualização:  19/3/2012
Descrição:
REYNALDI, Maria Angela Abbade Chimello

Esta pesquisa, de natureza etnográfica, tem por objetivo caracterizar a cuIJu,a de ensinll1' (CE) LM e LE (inglês) de professoras de duas escolas públicas, contribuindo com wna pesquisa comparativa do ensino das duas línguas em wn 'contexto brasüeiro. Para isso investiga-se as pressuposições, as crenças e os conhecimentos teóricos, práticos e intuitivos dessas professoras sobre como ensinar, o que elas dizem ser necessário fazer e o que realmente fazem para ensinar. Os dados foram coletados por meio de wn questionário, entrevistas, observação e gravação de aulas de LM e LE e posterior discussão dos resultados com algumas das professoras. O referencial teórico inclui o conceito de CE e sua relação com a abordagem de ensinar, cultura de aprender (CA) e formação de professores. A pesquisa revelou que a CE não é detenninada pela especificidade da disciplina ensinada (LM ou LE), mas por uma tradição de ensinar decorrente de crenças sobre a linguagem, a profissão, o ensino, a aprendizagem e sobre o aluno, presentes no meio profissional e em uma sociedade maior, que foram adquiridas, principalmente, através de exemplos de exprofessores (influência da CA). Portanto, considerando as características inerentes a cada língua, concluí que há somente uma CE para LM e LE. Embora as professoras afirmem 'realizar detemúnadas ações para ensinar, elas agem como foram ensinadas: as aulas de LE e LM são centradas nas professoras, estando a ênfase em tópicos gramaticais e na memorização de vocabulário (mais em LE) _u são baseadas em leitura de textos, que não são discutidos, servindo de modelos para redações (nas aulas de LM) , e para serem traduzidos ou como pretexto para ensinar tópicos gramaticais (nas aulas de LE). No momento atual, as professoras estão se sentindo pressionadas a adotar uma abordagem que propicie uma maior participação do aluno. Entretando, acostumadas a seguir receitas (ao invés de refletir sobre sua prática) e sem vivência I ssa nova abordagem, as professoras estão tendo dificuldades em adotá-Ia, responsabilizando os alunos pelos obstáculos. Apesar das dificuldades e usando os recursos que conhecem, as professoras estão tentando colocar em prática a nova teoria (construtivismo), segundo suas crenças sobre o que essa forma de ensinar significa. Quando há empecilhos durante o percurso, recorrem à sua CE, que imprime movimento ao ato de ensinar, mas não se caracteriza por um ensino reflexivo. Implicações para a formação do professor de línguas foram levantadas, uma vez que a CE das professoras ainda está fortemente sedimentada em sua CA. As professoras consideram suas formações deficientes por não terem propiciado o desenvolvimento de suas competências linguístico-comunicativa, aplicada e a profissional, fazendo com que se sintam inseguras e receiem inovar, fortalecendo, assim, a tradição de ensinar instituída através da manutenção de rotinas de trabalho.

Palavras-chave: Língua materna. Língua estrangeira. Cultura de ensinar. Formação de professores.

Downloads 443  443  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma UNICAMP  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.