Educadores



Categoria: Espanhol Dissertações
Fazer Download agora!Línguas, sujeitos e sentidos: o jornal nas relações fronteiriças no final do século XIX, início do s Popular Versão: 
Atualização:  23/4/2012
Descrição:
MOTA, Sara dos Santos

Esta dissertação centra-se na região de fronteira constituída pelas cidades de Santana do Livramento e Rivera (Brasil-Uruguai), considerando o período compreendido entre os anos finais do século XIX e os iniciais do século XX. Na época, essas comunidades encontravam-se em processo de urbanização e industrialização e as relações comerciais entre suas populações eram intensas, colocando em circulação sujeitos e línguas. Para tratar da relação sujeito-língua em um espaço fronteiriço, questionamos o conceito de "fronteira" e sua imbricação com as noções de "espaço" e "território" fundamentados em áreas dos estudos geográficos como a geopolítica e a geografia humana. Ao considerar diversas formas de apropriação do espaço que se constroem nas práticas vivenciadas entre as populações que habitam essa região de fronteira, chegamos à definição de "território fronteiriço", caracterizando-as enquanto "novas territorialidades" que transformam a fronteira em espaço socialmente apropriado e mutuamente compartilhado. Uma vez definido o "território fronteiriço", o caracterizamos historicamente, abarcando o período de municipalização das referidas cidades até os primeiros anos do século XX. Posteriormente, retomamos os trabalhos desenvolvidos sobre o contato linguístico Português-Espanhol na região fronteiriça do Uruguai com o Brasil pelos pesquisadores da Linguística Fronteriza, traçando um percurso dessas pesquisas e apontando novas formas de tratar tais línguas enquanto objeto de estudos linguísticos ao nos inscrevermos teoricamente na Semântica da Enunciação. Ao considerar o jornal como um espaço em que as relações fronteiriças se materializam, abordamos a relação entre sujeitos e línguas enunciadas nesta fronteira a partir do recorte de textualidades publicadas em periódicos santanenses, como anúncios comerciais. Ao analisá-los, seguindo diferentes perspectivas de análise nas sequências enunciativas selecionadas, procuramos interpretar os sentidos que se constituem para as línguas e para a fronteira quando as línguas são distribuídas politicamente pelos falantes que as enunciam no território fronteiriço em tais condições sócio-históricas.

Palavras-chave: Território fronteiriço. Jornal. Relação sujeito-língua. Fronteira. Sentidos.

Downloads 3437  3437  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Universidade Federal de Santa Maria  Site 
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.