Educadores



Categoria: Educação Especial Altas Habilidades Superdotação
Fazer Download agora!Compreendendo a criança com Altas Habilidades/Superdotação para poder atuar: experiências da Formaçã Versão: PDF
Atualização:  9/1/2019
Descrição:
SANTOS, Iolete Ribeiro dos

Esta pesquisa surgiu das inquietações acerca das dificuldades que as educadoras infantis possuem para compreender e atuar com as crianças talentosas que frequentam os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIS) da cidade de Guarapuava-PR. Tal preocupação ocorreu mediante acompanhamento pedagógico realizado nas instituições de Educação Infantil, quando foi possível perceber que algumas práticas desenvolvidas pelos educadores não contemplavam as orientações advindas dos documentos educacionais e leis acerca da Educação Especial de modo a oportunizar o acesso das crianças com necessidades educacionais especiais (NEE) à escola comum desde a etapa da Educação Infantil, como assegura a Lei de Bases e Diretrizes Nacionais (LDB/9394/96). Assim, a presente pesquisa teve por objetivo geral averiguar se o estudo realizado na formação continuada contribuiu para o aperfeiçoamento da prática pedagógica dos educadores participantes da pesquisa, de maneira a proporcionar-lhes saberes que os levem a compreender as crianças talentosas, refletindo sobre suas práticas pedagógicas. A pesquisa é de abordagem qualitativa e caracteriza-se como pesquisa-ação realizada em 4 etapas: 1º etapa - elaboramos um projeto de formação continuada na perspectiva inclusiva, 2º etapa - envolvemos os educadores infantis dos Centros Municipais de Educação Infantil da região urbana de Guarapuava, 3º etapa - realizamos minicursos sobre os aspectos do desenvolvimento infantil e aprendizagem e as características gerais apresentadas pelos superdotados e talentosos. Nessa etapa também criamos um grupo no Facebook: “Altas Habilidades/Superdotação na Educação Infantil”. Na 4º etapa – realizamos encontros com os educadores com o objetivo de esclarecer questões referentes à compreensão do instrumento e devido preenchimento. Durante esses encontros, realizamos observações quanto ao interesse, expectativas e angústias desses profissionais quanto à inclusão da criança com indicativos de AH/SD e realizamos também uma entrevista com os educadores. Como caminho metodológico para discussão dos dados coletados privilegiou-se o discurso dos educadores infantis. Os resultados apontaram que a maioria dos educadores não compreendem sobre a psicologia da criança de 3 e 4 anos de idade. Todavia, o curso de formação continuada possibilitou a sensibilização desses educadores, porém poucos se motivaram a implementar o conhecimento elaborado para promover atividades criativas que visassem potencializar os talentos das crianças. Portanto, consideramos que compreender sobre a psicologia da criança talentosa na etapa de educação infantil é o primeiro passo para atuar na elaboração de atividades enriquecedoras que desenvolvam suas potencialidades.

Palavras-chave: Altas habilidades. Educação infantil. Formação continuada de professores.

Downloads 69  69  Tamanho do arquivo 0 bytes  Plataforma Unicentro  Site http://
Avaliação: 0.00 (0 votos)
Avaliar | Alterar | Informar erro | Indicar | Comentários (0)


Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.